Notícias

Governo do Estado anuncia benefícios para professores

Docentes receberão aumento no valor do auxílio-transporte e terão direito a benefício para a compra de tablets e computadores



O governador Cláudio Castro anunciou, nesta sexta-feira (15/10), Dia do Professor, um pacote de benefícios para os mais de 45 mil professores da rede estadual de ensino. A partir da próxima semana, os docentes receberão um aumento no valor do auxílio-transporte, que passará dos atuais R$ 6,30 para R$ 17,10 por dia. Em novembro, todos os professores contarão ainda com um auxílio-tecnológico no valor de R$ 3 mil.


-A valorização dos nossos profissionais de Educação é uma das minhas principais preocupações. Por isso, determinei a correção dos valores do auxílio-transportes e a criação do auxílio-tecnológico. Precisamos investir no professor e cada vez mais na modernização do ensino, principalmente durante tempos difíceis como os que temos vivido com a pandemia da Covid-19- afirmou o governador.


O benefício de três mil reais será pago em cota única aos servidores de carreira do magistério. Após o recebimento da quantia o servidor realizará a compra do equipamento tecnológico.


E necessário destacar que, após a compra, o professor deve enviar uma foto do que adquiriu, seja tablet ou computador, com a nota fiscal. O objetivo é garantir a transparência com o gasto do dinheiro público.


-A ideia é disponibilizar esse recurso para que os nossos professores tenham condições de aperfeiçoar seus métodos de ensino e garantir ainda mais qualidade no ensino para os 700 mil estudantes da rede estadual de ensino - explicou o secretário de Educação, Alexandre do Valle.


Concurso


A Secretaria de Educação também está preparando um edital para o preenchimento de 303 vagas para o cargo de Docente 1 e carga horária de 16 horas. A previsão é que os detalhes do concurso sejam publicados no Diário Oficial do próximo mês.


Confira a mensagem do secretário pelo Dia do Professor no link.

Campanha Outubro Rosa na Seeduc

Com incitativa da Superintendência das Regionais Pedagógicas, e apoio da Coordenadoria de Gestão Intersetorial e Frequência Escolar o ato visava a saúde da mulher, a Seeduc realizou ação para prevenção e conscientização do câncer de mama e de colo de útero.


A Secretaria de Estado de Educação promoveu, na manhã desta quarta-feira (13/10), um evento on-line através da plataforma Microsoft Teams, para reafirmar a importância da prevenção contra o câncer de mama e de colo de útero.

A ação teve como objetivo esclarecer às mulheres essas doenças que as atingem, além de fortalecer as recomendações do Ministério da Saúde para a prevenção do diagnóstico precoce e do rastreamento da doença.

Participaram do evento a superintendente de Gestão das Regionais Pedagógicas, Dagmar da Silva Crespo e a coordenadora de Gestão Intersetorial e Frequência Escolar, Bruna Gomes.


Gilberto Amorim, médico oncologista, Coordenador Nacional de Oncologia Mamária da Oncologia D'Or, participou trazendo pontos importantes para a prevenção do câncer de mama e do colo de útero.


A professora de Educação Física, Fernanda Monteiro e a psicóloga, Danielle da Rocha Netto, do Centro Municipal de Saúde José Messias do Carmo, no Santo Cristo, falaram sobre a realização do autoexame, além de dicas e curiosidades, que podem reduzir a incidência e a mortalidade pela doença.

A subsecretária de Estado de Educação, Joilza Rangel, destacou que este é um mês de alerta máximo para todas as mulheres. Ela salientou que os cuidados devem ser permanentes. "Nosso propósito foi alertar nossas servidoras as ações preventivas contra o câncer de mama e útero", concluiu a subsecretária.


Por fim, foram exibidos 11 depoimentos de servidoras que venceram a luta contra o câncer.

Confira a listagem com o resultado das inscrições do curso de extensão “A Alfabetização no contexto do Programa Rio+ Alfabetizado"

Atenção! Confira o resultado das inscrições para o curso de extensão: “A Alfabetização no contexto do Programa Rio+Alfabetizado".

Os inscritos que tiveram os seus nomes indeferidos ou que não constam na lista, podem entrar com recurso conforme Edital de Seleção, por meio do e-mail: qualificacaoacademica@educacao.rj.gov.br.


Ao todo são 2250 vagas, distribuídas entre a Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro (181 vagas), e as Secretarias Municipais de Educação (2069 vagas). O curso tem carga horária de 180 horas que serão distribuídas em 8 módulos.

As atividades serão desenvolvidas no Ambiente Virtual de Apoio Tecnológico à Extensão da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (AVATE/PR3), o qual opera por meio da plataforma Moodle.

O curso de extensão tem como objetivo promover a compreensão e a discussão acerca da alfabetização no Estado do Rio de Janeiro, em diálogo com o Plano Nacional de Educação e com o Programa “Rio + Alfabetizado”, de modo a ampliar conhecimentos, habilidades e técnicas dos docentes alfabetizadores e coordenadores pedagógicos dos anos iniciais do Ensino Fundamental das Secretarias Municipais de Educação do Estado do Rio de Janeiro, bem como da equipe de multiplicadores, constituída por professores e coordenadores pedagógicos alfabetizadores da Secretaria de Estado de Educação do RJ.

Clique aqui e acesse o resultado das inscrições.

Confira o Edital aqui.

Secretário Alexandre Valle visita Ciep 048 - Djalma Maranhão, em Itaguaí

O secretário de Estado de Educação, Alexandre Valle, visitou, na manhã desta sexta-feira (1/10), o Ciep 048 - Djalma Maranhão, no município de Itaguaí, que completou 35 anos de existência.


“Venho parabenizar essa unidade escolar pelo apreço e empenho dedicados aos seus alunos, principalmente aos muitos profissionais que, ao longo desses anos, contribuíram para que a escola se tornasse referência no ensino. Sabemos que a pandemia do Covid-19 é um complicador nas ações, mas estamos avançando na vacinação e logo logo, tudo voltará ao normal”, afirma Alexandre Valle.


É importante ressaltar que 94,7% dos profissionais da Educação já possuem a imunização completa ou parcial.


“A preocupação de nossa Unidade escolar sempre foi trazer para nossos alunos projetos que possam somar na sua vida acadêmica e profissional, além de promover a socialização com o mundo atual também. Somos gratos aos que participaram e participam da construção da nossa história nesses 35 anos. Esperamos continuar juntos, sempre trabalhando para um futuro melhor de toda a nossa comunidade escolar.”, finaliza o diretor Marcos.

Seeduc realiza aulão virtual voltado para o Enem

Alunos concluintes do Ensino Médio puderam tirar dúvidas acerca de conteúdos de Língua Portuguesa e Geografia


A Secretaria de Estado de Educação promoveu, na tarde desta quarta-feira (29/09), um aulão virtual no canal do Youtube e na plataforma na Applique-se, ambos da Seeduc. O primeiro ‘aulão’ trouxe os assuntos mais abordados nas últimas edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).


O professor Mário de Andrade, do Colégio Estadual Ana Neri, em Mesquita, abriu a apresentação do aulão. Depois foi a vez da professora Ramilla Melo Botelho Granja, do Ciep 117 – Carlos Drummond de Andrade (Intercultural Brasil-Estados Unidos), em Nova Iguaçu, ministrar uma aula de Língua Portuguesa explicando concordância verbal, estruturação de texto, redação, além de ter dado dicas essenciais para que os estudantes tenham sucesso nas provas do Enem.



Para finalizar a tarde de estudos, o docente Anderson Pinheiro, do Colégio Estadual Professora Maria de Nazareth Cavalcanti Silva, em Cascadura (Rio de Janeiro), abordou questões de Geografia, onde foram levantados pontos como: A urbanização brasileira e mundial, Revolução Verde, Revolução Industrial etc.


Ao longo de toda a transmissão, os alunos mostraram-se bastante animados, participativos e interagiram com os assuntos que foram trazidos pelos docentes. É importante destacar que o projeto-piloto contou com a participação de mais de 1000 alunos. Após o término da live, os participantes puderam tirar dúvidas com os professores que ficaram disponíveis no chat.

Vale lembrar para aqueles que não conseguiram acompanhar o aulão, que o mesmo estará disponível em nosso canal do Youtube e na plataforma Applique-se.



“Fiquei muito feliz com a implementação do projeto-piloto. E mais ainda de ver a empolgação dos alunos de nossa rede estadual de ensino. Foi um sucesso! A professora destacou ainda que o grande objetivo da Seeduc é formar seres humanos, que possam realizar seus sonhos através de uma educação de qualidade. Quero desejar a todos os nossos alunos sucesso na prova do Enem 2021”, disse a subsecretária Joilza Rangel.

Seeduc promove aulão virtual voltado para o Enem

Alunos concluintes do Ensino Médio terão acesso a conteúdos de Língua Portuguesa e Geografia


A Secretaria de Estado de Educação (Seeduc-RJ) promoverá na próxima quarta-feira, dia 29, às 15h, o primeiro ‘aulão’ virtual com os assuntos mais abordados nas últimas edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Na proposta, que acontecerá em caráter piloto, serão ministradas aulas de Língua Portuguesa e Geografia, direcionadas, especialmente, para os alunos concluintes da Educação Básica.


As aulas de cada componente curricular terão duração de 20 minutos e serão transmitidas pelo aplicativo Applique-se, utilizado pelos estudantes da rede estadual, e também pelo canal SeeducRJ no Youtube.


“A pandemia Covid-19 produziu um impacto direto na educação brasileira. Para minimizar os danos causados pela doença, a Seeduc está disponibilizando meios para construir oportunidades de um melhor aproveitamento na participação do ENEM 2021 aos nossos alunos”, afirma o secretário estadual de Educação, Alexandre Valle.


O professor Mario de Andrade, do Colégio Estadual Ana Neri, em Mesquita, fará a apresentação do aulão. Para ministrar a aula de Língua Portuguesa e dar dicas de redação, foi convidada a professora Ramila Melo Botelho Granja, do Ciep 117 – Carlos Drummond de Andrade (Intercultural Brasil-Estados Unidos), em Nova Iguaçu. Já o docente Anderson Pinheiro, do Colégio Estadual Professora Maria de Nazareth Cavalcanti Silva, em Cascadura (Rio de Janeiro), tratará de questões de Geografia.



Ouvidoria Geral da Seeduc realiza treinamento de aperfeiçoamento da equipe

A Ouvidoria Geral da Seeduc iniciou hoje, dia 27 de setembro, na sede da secretaria, o treinamento de aperfeiçoamento da equipe, com a duração de quatro dias, acerca do sistema informatizado Fala.BR - Plataforma Integrada de Ouvidoria e Acesso à Informação. A ação acontece conforme a Resolução CGE nº 37/2019 e tem como objetivo transformar e melhorar a performance, bem como o resultado final a fim de garantir as informações prestadas pelo órgão.


Os temas abordados são os marcos legais, o crescimento e número de demandas, a composição dos canais da ouvidoria, a importância do preenchimento correto do formulário, os prazos para as respostas, a análise e distribuição das manifestações.


O setor é responsável pelo recebimento e tratamento das manifestações registradas pelo sistema em questão. Tanto servidores quanto a população são atendidos por meio telefônico, Fala.BR e e-SIC.

Secretário de Estado de Educação, Alexandre Valle, participa das comemorações do 35º aniversário do Consed


Na quinta-feira (24/09), o secretário de Estado de Educação e vice-presidente do Consed, Alexandre Valle, participou, em São Paulo, da cerimônia que marcou os 35 anos de fundação do Conselho Nacional de Secretários de Educação – Consed. O evento reuniu secretários de educação dos estados brasileiros e convidados.


O presidente Vitor fez a cerimônia de abertura. As comemorações foram precedidas por reunião do Conselho, quando foram tratadas questões como as avaliações nacionais, financiamentos, o Sistema Nacional de Educação e as ações nos estados durante e pós-pandemia, e, ainda, de palestras e apresentação de pesquisas.


O encontro também contou com a participação do secretário de Educação Básica do MEC, Mauro Rabelo; da presidente do CNE, Maria Helena Guimarães Castro; do presidente da Andifes, Marcus Vinicius David; e do presidente da Undime, Luiz Miguel Garcia.


Na ocasião foi comemorado o centenário do educador Paulo Freire e lançado o Prêmio Paulo Freire de Jornalismo e a assinatura do termo de parceria entre o Consed e a Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) que visa apoio aos estados na implementação do Novo Ensino Médio.


A reunião seguiu todos os protocolos sanitários, incluindo a testagem para Covid de todos os participantes.

Confira a listagem preliminar do resultado das inscrições para o curso de extensão: “A BNCC e o Novo Ensino Médio”

Atenção! Confira aqui, a listagem preliminar do resultado das inscrições para o curso de extensão: “A BNCC e o Novo Ensino Médio”. Como a inscrição para o curso foi prorrogada até o dia 16 de setembro, em breve, a Seeduc incluirá os demais nomes que foram deferidos no processo seletivo.


Os inscritos que tiveram os seus nomes indeferidos ou que não constam na lista, mas fizeram a inscrição, devem procurar a Coordenação de Qualificação Acadêmica por meio do e-mail: qualificacaoacademica@educacao.rj.gov.br ou pelos telefones (21) 2380-9111/9237.



A ação é uma parceria entre a Seeduc com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). É válido lembrar que os profissionais da secretaria de Estado de Educação interessados ainda podem se inscrever, até o dia 16 de setembro, por meio do link https://bit.ly/3fQizVd. Ao todo, foram disponibilizadas 2800 vagas para a turma 2021.2. O curso possui carga horária de 90 horas e duração de 3 meses.



O curso será ofertado através da Plataforma AVATE/UERJ que contém todas as informações a respeito do projeto. Confira no link: https://avate.pr3.uerj.br/course/index.php?categoryid=21

Acesse o edital clicando no link https://bit.ly/3AzOfGg.

Sobre o início do curso

A UERJ enviou uma carta de recepção do curso que inicia hoje! Porém, vale destacar que, como as inscrições estão prorrogadas até o dia 16 de setembro, primeiramente será disponibilizado uma introdução do curso. Dessa forma, após o término do período de inscrição, todos poderão acompanhar o projeto normalmente e com os mesmos prazos. Confira a carta clicando no link https://bit.ly/3k5aNco.



Seeduc lança campanha do Setembro Amarelo

A Secretaria de Estado de Educação promoveu, nesta sexta-feira (10/09), uma ação especial na sua sede distribuindo fitas amarelas – símbolo da campanha “Setembro Amarelo” – e palavras de motivação. Além disso, um informativo sobre o tema será enviado às unidades escolares e Diretorias Regionais para intensificarem os debates ao longo do mês.


Junto aos coordenadores pedagógicos e orientadores educacionais, a Seeduc vai realizar a oficina “Setembro Amarelo: construindo ações preventivas na rede estadual de educação do Rio de Janeiro”. Esta ação será realizada com as Diretorias Regionais por meio de plataforma digital.


As ações nas escolas serão desenvolvidas nos ambientes virtual e presencial, sendo que, neste último, todos os protocolos de prevenção a Covid-19 serão rigorosamente observados e seguidos. Os trabalhos desenvolvidos serão divulgados nas redes sociais da Seeduc-RJ.


Seeduc-RJ participa de audiência pública da Comissão de Educação da Alerj

Representando o secretário de Educação, Alexandre Valle, a subsecretária de Gestão de Ensino da Secretaria de Estado de Educação, professora Joilza Rangel, acompanhou, nesta sexta-feira (10/09), ao lado da sua equipe, a audiência on-line promovida pela Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) para apresentação do Relatório Anual das Atividades do Conselho Estadual de Educação. Na ocasião, foram colocados diversos temas de interesse da educação fluminense.

A subsecretária agradeceu a oportunidade de participar do encontro virtual e se colocou à disposição para conversar sobre pontos colocados por representantes de entidades presentes.


– Essas audiências possibilitam ouvirmos e estudarmos questões relevantes, o que nos leva ao seu devido encaminhamento para análise e providências cabíveis. Estamos sempre prontos para somar e contribuir com as entidades presentes. Todos nós temos o mesmo propósito que é avançar no caminho da aprendizagem e fortalecer a educação dos nossos jovens -, disse a professora.


O encontro foi transmitido ao vivo pela TV Alerj, com a participação de representantes do Conselho Estadual de Educação-RJ; do Fórum de Educação de Jovens e Adultos (EJA); do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação do Rio de Janeiro (Sepe-RJ); da Associação dos Diretores de Escolas Públicas do Estado do Rio de Janeiro (Aderj), entre outras entidades.


Seeduc, em parceria com a Uerj, lança cursos de formação para profissionais das redes estadual e municipais

Os projetos de formação A BNCC e o Novo Ensino Médio” e “Rio+Alfabetizado”

visam aprimorar o desenvolvimento dos profissionais da Seeduc e oferecer apoio aos municípios fluminenses


Representando o secretário de estado de Educação, Alexandre Valle, a subsecretária de Gestão de Ensino, Joilza Rangel, participou, nesta quinta-feira (09/09), do encontro de abertura dos cursos de extensão e de especialização – “A BNCC e o Novo Ensino Médio” e o “Rio+Alfabetizado” – oferecidos pela Seeduc em parceria com a Universidade do Rio de Janeiro – UERJ.

Para o subsecretária, esse trabalho conjunto é essencial para permitir o aprofundamento em formações que vão ampliar o conhecimento de tantos profissionais da educação.

– Gostaria de registrar o agradecimento do nosso secretário Alexandre Valle pelo trabalho dos profissionais da Uerj no desenvolvimento desse trabalho que vai colaborar para a implantação da BNCC e também para dar apoio ao trabalho dos alfabetizadores fluminenses, afirmou.

O programa Rio + Alfabetizado tem por objetivo promover e aprimorar a Educação Básica conferindo qualificação acadêmica aos docentes alfabetizadores e coordenadores pedagógicos dos anos iniciais do ensino fundamental das secretarias municipais de educação do estado do Rio de Janeiro e a equipe de multiplicadores da Seeduc-RJ a fim de alterar de forma concreta e efetiva as práticas pedagógicas e assim contribuir para a construção de uma educação de qualidade.

A parceria também desenvolveu a oferta de cursos de extensão e especialização “A BNCC e o Novo Ensino Médio”, que têm por objetivo qualificar profissionais da educação do Ensino Médio, professores regentes e coordenadores pedagógicos das escolas que ofertam esta etapa da Educação Básica e professores formadores da Seeduc/RJ, por área do conhecimento, com base na BNCC e no Novo Ensino Médio, através de conteúdos que visem à prática docente permeada pelas tecnologias educacionais.

O evento contou com presença do reitor da UERJ, Professor Ricardo Lodi Ribeiro, do Pró-Reitor de Pós-Graduação e Pesquisa da UERJ, Professor Luis Antonio Campinho Pereira da Mota; da Pró-Reitora de Extensão e Cultura da UERJ, Professora Cláudia Gonçalves de Lima; da assessora especial da Superintendência de Desenvolvimento de Pessoas da Seeduc, professora Elizabeth Gil; e do coordenador Geral do Projeto junto à Seeduc, o professor da UERJ, Aluízio Belisário.




Confira a listagem preliminar do resultado das inscrições para o curso de extensão: “A BNCC e o Novo Ensino Médio”

Atenção! Confira no link https://bit.ly/3tFX4MF, a listagem preliminar do resultado das inscrições para o curso de extensão: “A BNCC e o Novo Ensino Médio”. Como a inscrição para o curso foi prorrogada até o dia 16 de setembro, em breve, a Seeduc incluirá os demais nomes que foram deferidos no processo seletivo.

A ação é uma parceria entre a Seeduc com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). É válido lembrar que os profissionais da secretaria de Estado de Educação interessados ainda podem se inscrever, até o dia 16 de setembro, por meio do link https://bit.ly/3fQizVd. Ao todo, foram disponibilizadas 2800 vagas para a turma 2021.2. O curso possui carga horária de 90 horas e duração de 3 meses.

Confira mais informações no site da Seeduc (https://bit.ly/2Sla9g4) ou no Edital clicando no link https://bit.ly/3AzOfGg.

Sede da Secretaria de Educação é sanitizada

Hoje, dia 04 de setembro, a sede da Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro passou por um processo de sanitização com o objetivo de continuar seguindo à risca todos os protocolos sanitários contra a Covid-19.

A ação foi uma parceria entre a Seeduc e a Cedae, e contou com a colaboração dos funcionários da empresa Santa Cabrini

Inscrições prorrogadas para Curso Firjan-Sesi Matemática Online até o dia 24 de setembro

Alunos da 1ª e 2ª séries do Ensino Médio e Módulos I e II da Educação de Jovens e Adultos (EJA), que desejam participar do Curso Firjan-Sesi Matemática Online, podem até o dia 24 de setembro. São 1500 vagas distribuídas entre as 14 regionais da Seeduc.

O objetivo do curso é contribuir na formação básica de matemática, de maneira a preencher as eventuais lacunas trazidas pelos estudantes ao longo de seu processo formativo, ou por ocasião da pandemia da Covid-19.

A estrutura do curso baseia-se em:

- Mapeamento das Habilidades Essenciais de Matemática da Educação Básica, com foco em suprir os conteúdos mais fundamentais do Ensino Fundamental e do início do Ensino Médio;

- Implementação de Trilha Pedagógica Gamificada, na plataforma online Mangahigh ( www.mangahigh.com )

- Acompanhamento semanal, com aulas síncronas com professores das Escolas Firjan-Sesi, para apoio pedagógico, dúvidas etc., por meio do aplicativo Microsoft Teams;

- Competição de Games de Matemática, ao longo de todo o curso, e com culminância na etapa final, para potencializar o engajamento dos estudantes nas atividades.

O curso acontece dentro da Plataforma Mangahigh, de forma autônoma. O aluno, após matrícula, recebe dados de login e senha da plataforma, e ao acessá-la, encontra semanalmente as atividades propostas, de acordo com as habilidades planejadas para aquela semana. Ele acessa as atividades, joga os games, e ao fazer isso, vai desenvolvendo os conteúdos. A plataforma é preparada para desenvolver autonomia nos estudantes, de tal maneira que ela própria forneça explicações, dicas e apoio de conteúdo, possibilitando ao aluno jogar e aprender a matemática envolvida no jogo, mesmo que não tenha tido contato com aquele conteúdo antes.

A carga horária do curso é de 10 horas semanais sendo:

- 2h de dúvidas com professor (apoio pedagógico, direcionamento de atividades)
- 8h de estudo dirigido (Plataforma Mangahigh – acesso remoto, gamificado, adequeado à série/ano).

As aulas síncronas com professores da Firjan-Sesi entram como complemento, como um momento de tutoria, onde o aluno tem a oportunidade de revisitar os conceitos trabalhados nos games daquela semana, e de dirimir suas eventuais dúvidas.

Para encerramento do projeto, será realizada a Copa Firjan Sesi de Games de Matemática.

A inscrição pode ser feita pelo link http://aplicacoes.educacao.rj.gov.br/SesiSeeduc/.

Cônsul-geral da República da Coréia visita colégio estadual e se reúne com o secretário de Educação Alexandre Valle

O cônsul-geral da República da Coréia em São Paulo, Insang Hwang, esteve nesta quarta-feira (01/9), no Colégio Estadual Olga Benário Prestes, em Bonsucesso, na Zona Norte do Rio. A visita foi para conhecer a unidade que ensina o idioma, fruto de uma parceria da Seeduc com o consulado coreano.

Na ocasião, os alunos fizeram apresentação da dança K-pop, oriunda do país que virou febre mundial entre os jovens, e outra da arte marcial taekwondo, que também é sul-coreana.

Durante o evento e para surpresa dos alunos, o cônsul anunciou que irá ofertar o curso livre de taekwondo para os estudantes presentes. Disse ainda que estava muito feliz em estar ali e aproveitou para homenagear o corpo técnico da Secretaria de Estado de Educação, oferecendo uma lembrança do país.

Em seguida, Insang Hwang se reuniu na sede da Seeduc, no Santo Cristo, com o secretário de Estado de Educação, Alexandre Valle. No encontro, o secretário e o cônsul falaram sobre a parceria entre a Seeduc e o consulado coreano, que vigora desde 2017 por meio do Centro de Educação Coreana em São Paulo – CECSP.

Uma das pautas da reunião foi a possibilidade de expansão do ensino para outras cinco escolas da rede, e a criação de uma futura unidade intercultural Brasil-Coreia. Além do C.E. Olga Benário, o projeto também acontece no C.E. Visconde de Cairu, no Méier, também na Zona Norte do Rio.

Seeduc participa de audiência Pública da Comissão de Educação da Alerj que discutiu o retorno às aulas presenciais nas Unidades

A Audiência Pública foi virtual e reuniu representantes da Seeduc, Ministério Público do Estado, Defensoria Pública, Deputados Estaduais e dos Movimentos Estudantis.

O deputado Flávio Serafini, presidente da Comissão de Educação da Assembleia apresentou um relatório sobre as condições estruturais e pedagógicas das Unidades Escolares na volta das aulas presenciais.

O subsecretário de Gestão de Administração, Leonardo Morais reconheceu a importância do relatório e disse que a Seeduc visitou as Unidades e já colocou em andamento algumas ações, como a distribuição de 6 mil kits contendo material de todas as disciplinas.

A superintendente Pedagógica Elizângela Lima informou, que além disso, estão à disposição dos alunos apostilas e podcasts, com orientações sobre os protocolos sanitários para evitar a contaminação da Covid-19.

A subsecretária de Gestão de Ensino, Joilza Rangel representando o secretário Alexandre Valle, reforçou a necessidade de evitar a evasão escolar e, para isso, a Seeduc adotou um programa de acolhimento de alunos e professores. Esse suporte de aprendizagem paralela foi produzido com uma linguagem simples e direta para atrair os mais jovens.

A Seeduc aposta na tecnologia para trazer o aluno de volta às salas de aula e reforçou que os conteúdos oferecidos aos alunos da rede são produzidos de forma lúdica e prazerosa e que a Secretaria está aberta ao diálogo.

Os participantes também abordaram outros pontos, como o transporte escolar, a valorização dos profissionais da educação e a necessidade de mais investimentos na área.

Inscrição aberta para o curso de extensão "A Alfabetização no Contexto do Programa Rio + Alfabetizado"

A Seeduc informa que está aberta a inscrição para o curso de extensão: “A Alfabetização no Contexto do Programa Rio + Alfabetizado”. A ação é uma parceria com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).


Ao todo são 2250 vagas, distribuídas entre a Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro (181 vagas), e as Secretarias Municipais de Educação (2069 vagas). O curso tem carga horária de 180 horas que serão distribuídas em 8 módulos.



As atividades serão desenvolvidas no Ambiente Virtual de Apoio Tecnológico à Extensão da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (AVATE/PR3), o qual opera por meio da plataforma Moodle.



O curso de extensão tem como objetivo promover a compreensão e a discussão acerca da alfabetização no Estado do Rio de Janeiro, em diálogo com o Plano Nacional de Educação e com o Programa “Rio + Alfabetizado”, de modo a ampliar conhecimentos, habilidades e técnicas dos docentes alfabetizadores e coordenadores pedagógicos dos anos iniciais do Ensino Fundamental das Secretarias Municipais de Educação do Estado do Rio de Janeiro, bem como da equipe de multiplicadores, constituída por professores e coordenadores pedagógicos alfabetizadores da Secretaria de Estado de Educação do RJ.



Clique aqui e acesse o link de inscrição.


Confira o Edital aqui.


Secretário de Educação recebe representantes da Associação dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro (Aerj)

O secretário de Estado de Educação, Alexandre Valle, a subsecretária de Gestão de Ensino, Joilza Rangel e o subsecretário de Gestão Administrativa, Leonardo Morais, receberam na tarde desta quinta-feira (26/08), na sede da Secretaria, representantes da Associação dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro (Aerj). No encontro, os estudantes apresentaram uma pauta de reivindicações, como a volta das aulas presenciais com segurança, passe livre, merenda, entre outros pontos.

O secretário, seguindo a orientação do governador Claudio Castro, afirmou que o diálogo é prioridade na sua gestão e que a Seeduc está de portas abertas para os estudantes. Ele ressaltou ainda que o respeito é uma das prioridades.

A reunião serviu também para que o secretário esclarecesse ainda outros pontos importantes para o funcionamento de todas as 1.230 escolas que existem no Estado, entre eles o funcionamento do Applique-se, a sanitização nas escolas, a distribuição dos kits e o retorno às aulas presenciais.

O secretário, Alexandre Valle informou ainda que estuda a reativação dos CIEPs, que, segundo ele, uma das maiores revoluções da educação do Estado do Rio de Janeiro. Também foi colocado a questão da evasão escolar. O secretário conta com o apoio dos próprios estudantes para reverter essa situação. Ainda neste sentido, o secretário Alexandre Valle disse que pretende visitar todas as unidades para ver de perto os problemas e, junto com a comunidade acadêmica encontrar soluções no menor prazo possível. Ao final desse encontro ficou agendado uma nova reunião para o próximo mês.

Ensino híbrido (presencial e remoto) autorizado em 80 municípios na semana do dia 30 de agosto

De 30 de agosto a 03 de setembro, as aulas presenciais na rede estadual de ensino público estão autorizadas nas escolas estaduais de 80 municípios fluminenses. Os demais 12 municípios estão com as atividades presenciais suspensas devido aos decretos de cada cidade.

Para que as atividades escolares presenciais ocorram de forma segura aos estudantes e profissionais, as unidades seguem atentas ao bandeiramento de risco estadual de Covid-19 e cumprindo todos os protocolos sanitários necessários.

A Secretaria de Estado de Educação e a Secretaria de Estado de Saúde instituíram protocolos e orientações complementares para a garantia do atendimento escolar nas unidades de ensino da rede estadual e nas escolas da rede privada vinculadas ao Sistema Estadual de Ensino do Rio de Janeiro. O propósito é autorizar o funcionamento, acompanhamento e avaliação das unidades.

O bandeiramento considera o regramento municipal. Caso determinado município se manifeste contra a flexibilização do isolamento social de forma oficial, o ensino ficará exclusivamente remoto nessa região.

Deve ser observado o seguinte percentual máximo diário de funcionamento, de acordo com a capacidade física de atendimento da unidade:

1. De até 40% (quarenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira vermelha;

2. De até 70% (setenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

3. De até 100 % (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela e verde;

Observamos, também, que todas as unidades escolares da rede estadual de ensino, independente da normativa em vigor, estarão abertas para atender à comunidade para retirada de material pedagógico, entrega de documentos, matrícula de alunos, retirada de kit alimentação, entre outras questões relativas à rotina administrativa.

Vacinação

Já são 95% dos profissionais da Educação que tomaram a primeira dose e 45% que estão com o ciclo vacinal completo.

Os servidores ficarão temporariamente afastados das atividades presenciais, caso testem positivo ou tenham sintomas de Covid-19, como febre, calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza, distúrbios olfativos ou distúrbios gustativos.

Ator Hélio de La Peña visita Degase para conversa com jovens socioeducandos

A fim de promover uma interação cultural entre os socioeducandos da Escola João Luiz Alves, uma das unidades de ressocialização do Degase, na última terça-feira (24/8), o ator e escritor Hélio de La Peña foi o convidado da oficina "Cine Palavras que Libertam".

Um dia antes da visita os socioeducandos haviam assistido o filme "Correndo Atrás", roteirizado por La Peña a partir de uma adaptação de seu livro "Vai na bola, Glanderson!", que os meninos também puderam conhecer na oficina de produção textual.

A iniciativa é um desdobramento da oficina "Palavras que Libertam", ministrada pelo escritor e cientista social, Binho Cultura, em parceria com a Divisão de Cultura, Esporte e Lazer (Dicel) da Coordenação de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Cecel) do Degase.

“A ideia é mostrar como o livro pode ser adaptado para o cinema, como foi o caso do Hélio, que é uma referência positiva para eles. Ele veio do subúrbio, é negro e venceu o racismo e o preconceito. Mostrar isso para eles é muito importante. Queremos que eles reescrevam suas histórias, é para isso que a oficina existe”, declarou.

Além da exibição, os jovens receberam exemplares do livro de Hélio, doados pela produtora Raccord Produções, sendo uma parte dos exemplares destinada para o acervo das salas de leitura utilizadas pelos adolescentes e outra parte para os servidores do Departamento que também participaram do evento.

Com pitadas de humor mas também com a seriedade que o tema exige, La Peña aproveitou para dizer que: “Tratar essas pessoas de forma humana pode fazer grande diferença na maneira que eles veem o mundo. Quero mostrar que histórias que começam mal podem acabar bem. A educação também transformou a minha vida”, disse o ator.

Já aos pais e responsáveis deles, La Peña deixou um breve e direto recado: “Tenham paciência e tranquilidade”, concluiu.

Curso de extensão "Formação Estação Empreender" abre inscrição

O curso de extensão “Formação Estação Empreender” está com inscrições abertas até o dia 30 de setembro. Podem participar os professores ou integrantes das equipes gestoras das escolas da rede estadual de ensino. Os participantes do curso irão aprender sobre como o design, os ofícios artesanais e as ferramentas digitais podem transformar a educação. A inscrição pode ser realizada por meio do link http://estacaoempreender.uff.br/.

O curso acontecerá na plataforma moodle (EAD), do dia 04 de outubro até 19 de dezembro, contabilizando 90h de carga horária.

Inscrições abertas até o dia 29 de agosto para a Jornada da Educação Online 2021.2

A Seeduc informa que está aberto, até o dia 29 de agosto, o prazo para realizar a inscrição para a Jornada da Educação On-Line 2021.2. Neste semestre, serão disponibilizadas 200 vagas para cada uma das jornadas e os interessados podem se inscrever por meio dos seguintes links:

JEO I – https://sites.google.com/educa.rj.gov.br/jornadaeducacaoonline/jeo-i;

JEO II – https://sites.google.com/educa.rj.gov.br/jornadaeducacaoonline/jeo-ii;

JEO III – https://sites.google.com/educa.rj.gov.br/jornadaeducacaoonline/jeoiii.

Os cursos têm previsão de início no dia 02 de setembro e conclusão em 30 de novembro. A ação é destinada para todos os profissionais de educação da rede. Cabe informar, também, que todas as três Jornadas contarão com a mediação dos professores-formadores da Superintendência de Desenvolvimento de Pessoas e, ao término de cada uma, serão emitidas declarações de participação.

Como a oferta será concomitante para as três Jornadas (I, II e III), o servidor poderá optar por cursá-las simultaneamente ou separadamente, devendo preencher cada um dos links acima mencionados. Vale ressaltar que os cursos foram atualizados, de modo que se o servidor já cursou a JEO em alguma de suas edições anteriores, e quiser se atualizar, há a possibilidade de cursar novamente a versão da Jornada que for de seu interesse.

Ensino híbrido (presencial e remoto) está autorizado em 78 municípios

Na semana de 23 a 27 de agosto, as aulas presenciais na rede estadual de ensino estão autorizadas nas escolas estaduais de 78 municípios fluminenses. Os demais 14 municípios estão com as atividades presenciais suspensas em atendimento aos respectivos decretos municipais.

As unidades escolares seguem observando e cumprindo todos os protocolos sanitários necessários e o bandeiramento de risco estadual de Covid-19, a fim de que as atividades escolares presenciais ocorram de forma segura para estudantes e profissionais de educação.

A Secretaria de Estado de Educação e a Secretaria de Estado de Saúde instituíram protocolos e orientações complementares para a garantia do atendimento escolar nas unidades de ensino da rede estadual e nas escolas da rede privada vinculadas ao Sistema Estadual de Ensino do Rio de Janeiro. O propósito é autorizar o funcionamento, acompanhamento e avaliação das unidades.

O bandeiramento considera o regramento municipal. Caso determinado município se manifeste contra a flexibilização do isolamento social de forma oficial, o ensino ficará exclusivamente remoto nessa região.

Deve ser observado o seguinte percentual máximo diário de funcionamento, de acordo com a capacidade física de atendimento da unidade:

1. De até 40% (quarenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira vermelha;

2. De até 70% (setenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

3. De até 100 % (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela e verde;

Observamos, também, que todas as unidades escolares da rede estadual de ensino, independente da normativa em vigor, estarão abertas para atender à comunidade para retirada de material pedagógico, entrega de documentos, matrícula de alunos, retirada de kit alimentação, entre outras questões relativas à rotina administrativa.

Vacinação

Já são 95% dos profissionais da Educação que tomaram a primeira dose e 45% que estão com o ciclo vacinal completo.

Os servidores ficarão temporariamente afastados das atividades presenciais, caso testem positivo ou tenham sintomas de Covid-19, como febre, calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza, distúrbios olfativos ou distúrbios gustativos.

Governo do Rio altera protocolos de volta às aulas

Ensino híbrido, presencial e remoto, será restabelecido em todo estado do Rio de Janeiro


A partir da próxima segunda-feira (16/8), as aulas presenciais estarão autorizadas a retornar em todo o território fluminense. Todos os protocolos sanitários necessários serão devidamente cumpridos. As orientações sanitárias e o bandeiramento de risco estadual de Covid-19 serão observados, a fim de que as atividades escolares presenciais ocorram de forma segura para estudantes e servidores.


Em Resolução conjunta (SEEDUC/SES n.º 1569), a Secretaria de Estado de Educação e a Secretaria de Estado de Saúde instituíram protocolos e orientações complementares para a garantia do atendimento escolar nas unidades de ensino da rede estadual e nas escolas da rede privada vinculadas ao Sistema Estadual de Ensino do Rio de Janeiro. O propósito do documento é autorizar o funcionamento, acompanhamento e avaliação das unidades.


A nova legislação ainda leva em consideração o regramento municipal. Caso determinada município se manifeste contra a flexibilização do isolamento social de forma oficial, o ensino ficará exclusivamente remoto nessa região. No entanto, há mudanças no bandeiramento. Agora, as escolas poderão oferecer aulas presenciais na bandeira vermelha.


Deve ser observado o seguinte percentual máximo diário de funcionamento, de acordo com a capacidade física de atendimento da unidade:

1. De até 40% (quarenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira vermelha;

2. De até 70% (setenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

3. De até 100 % (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela e verde;


Observamos que todas as unidades escolares da rede estadual de ensino, independente da normativa em vigor, estarão abertas para atender à comunidade para retirada de material pedagógico, entrega de documentos, matrícula de alunos, retirada de kit alimentação, entre outras questões relativas à rotina administrativa.


Vacinação

Já são 95% dos profissionais da Educação que tomaram a primeira dose e 45% que estão com o ciclo vacinal completo.


Os servidores ficarão temporariamente afastados das atividades presenciais, caso testem positivo ou tenham sintomas de Covid-19, como febre, calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza, distúrbios olfativos ou distúrbios gustativos.


Acesse aqui a listagem de escolas e a resolução.

Ex-aluna da rede estadual de ensino viaja para competir os Jogos Olímpicos

Atleta do rugby começou a praticar esporte quando ainda estava estudando

Já se imaginou participando de alguma edição dos Jogos Olímpicos? Eshyllen Coimbra Cardoso, ex-aluna do Colégio Estadual Pedro Álvares Cabral, localizado em Copacabana, realizou esse ano seu sonho! A atleta, de 20 anos, faz parte da seleção brasileira de rugby e esteve em Tóquio para representar o Brasil.

Segundo ela, o conhecimento sobre esse esporte veio quando ainda estava estudando. Duas amigas sempre falavam sobre essa modalidade, mas na época Eshyllen jogava vôlei de quadra. Depois passou para o vôlei de praia e treinava ao lado do projeto social “Rugby para Todos”.

— Eu esperava minhas amigas que estavam no projeto para poder voltar para casa. O pessoal sempre me convidava para conhecer mais sobre o esporte e eu sempre fazia charme. Até que um dia rolou uma jogada que achei legal e tive então o meu primeiro contato com a bola oval na praia do leme - contou animada.

Desde esse dia, a ex-aluna começou a se aprofundar e se dedicar ao rugby. As oportunidades foram surgindo, ela foi se destacando nos torneios juvenis até conseguir seu lugar na seleção brasileira.

— Parece mentira! A ficha demorou demais para cair! Mas é uma felicidade que não cabe no peito! É fantástico realizar esse sonho de ir a Olimpíada em tão pouco tempo - disse a atleta.

O foco de Eshyllen agora está nas etapas do circuito mundial. A intenção é garantir vaga na Copa do Mundo de Rugby.

Processo Seletivo para participação no curso de extensão "A BNCC e o Novo Ensino Médio"

A Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro, por meio da Superintendência de Desenvolvimento de Pessoas (SUPDP), em parceria com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), torna público o Edital, contendo as normas referentes ao processo seletivo para participação no curso de extensão “A BNCC e Novo Ensino Médio”, turma 2021.2.


Ao todo, estão disponíveis 2800 vagas para o curso que visa promover a compreensão acerca da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Ensino Médio, e sua implementação no âmbito do estado do Rio de Janeiro. Além disso, a ação tem como objetivo ampliar conhecimentos, habilidades e técnicas em docência dos servidores de carreira da Seeduc. Contribui-se desta forma, para o melhor atendimento à população fluminense, especialmente na oferta de atualização profissional com a qualidade acadêmica necessária à educação do Estado.



O curso, que é destinado exclusivamente aos profissionais da Seeduc, contempla um total de 90 horas, distribuídas em três módulos de 30 horas, baseado na estrutura curricular: Constituição e Estruturação da BNCC e o Novo Ensino Médio; Competências e Habilidades do Séc. XXI na BNCC; e Currículos e Itinerários Formativos.


Os interessados podem se inscrever até o dia 16 de setembro por meio do link https://bit.ly/3fQizVd.

A data prevista para o início da turma é dia 13 de setembro e término em 04 de dezembro. O curso será desenvolvido a partir do Ambiente Virtual de Apoio Tecnológico à Extensão da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura – AVATE.


As inscrições dos candidatos serão confirmadas pela Seeduc após o término do período de inscrição e divulgadas aqui, no site institucional, em listagem constando a menção: inscrição aceita ou inscrição não aceita.


Não será construído banco de vagas reservas já que o número de vagas é limitado.

Todos os recursos após o resultado da inscrição deverão ser realizados e encaminhados para o e-mail: qualificacaoacademica@educacao.rj.gov.br no período de 09 e 10 de setembro.


Os participantes do curso receberão um Certificado de Conclusão, desde que cumpram um percentual de tarefas solicitadas, bem como obtenham um grau mínimo, a serem explicitados nas instruções fornecidas no início do Curso e que constarão do Ambiente Virtual de desenvolvimento.

Os casos omissos serão analisados e resolvidos pela Superintendência de Desenvolvimento de Pessoas (SUPDP), da Subsecretaria de Planejamento e Ações Estratégica (SUBPAE), da Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro (Seeduc).

Vale ressaltar que é responsabilidade do candidato manter-se informado sobre datas, locais e prazos fixados no cronograma do edital.

Clique aqui e confira o edital completo.


Avaliação de Desempenho - Carreira de Executivo Público

A Subsecretaria de Planejamento e Ações Estratégicas, por meio da Superintendência de Desenvolvimento de Pessoas (SUPDP), informa que será iniciada em 16 de agosto de 2021 a avaliação de desempenho dos servidores ocupantes dos cargos de Analista Executivo e Assistente Executivo da Carreira de Executivo Público lotados na SEEDUC/RJ.


As chefias dos servidores a serem avaliados devem realizar o preenchimento da ficha de avaliação e seu envio até 10 de setembro de 2021, conforme as orientações da Coordenadoria de Carreiras.


Destacamos que todas as informações relativas aos procedimentos de avaliação, legislação e orientações gerais também serão encaminhadas, por e-mail, para os avaliadores e avaliados.


Confira aqui o cronograma com todas as etapas da avaliação.


Em caso de dúvidas, o servidor deverá entrar em contato com a Coordenadoria de Carreiras através do e-mail: avaliacaodesempenho@educacao.rj.gov.br ou pelo telefone: (21) 2380 - 9246.


Ensino híbrido autorizado em 56 municípios na semana de 09 a 13 de agosto

Os municípios autorizados podem oferecer atividades pedagógicas presenciais


No período de 09 a 13 de agosto, as escolas estaduais de 56 municípios fluminenses estão autorizadas a oferecer aulas no modelo de ensino híbrido (presencial e remoto).


Os municípios são: Angra dos Reis; Araruama; Areal; Armação de Búzios; Arraial do Cabo; Barra do Piraí; Barra Mansa; Bom Jardim; Cabo Frio; Cachoeiras de Macacu; Campos dos Goytacazes; Cantagalo; Carmo; Casimiro de Abreu; Comendador Levy Gasparian; Conceição de Macabu; Engenheiro Paulo de Frontin; Guapimirim; Itaboraí; Itaguaí; Itatiaia; Macaé; Macuco; Magé; Mangaratiba; Maricá; Mendes; Miguel Pereira; Niterói; Nova Friburgo; Paracambi; Paraíba do Sul; Paraty; Paty do Alferes; Petrópolis; Pinheiral; Piraí; Porto Real; Quatis; Quissamã; Resende; Rio Bonito ;Rio Claro; Rio das Ostras; Santa Maria Madalena; São Fidélis; São Gonçalo; São José do Vale do Rio Preto; Sapucaia; Saquarema; Sumidouro; Tanguá; Três Rios; Valença; Vassouras; Volta Redonda.


Nesses casos, as unidades escolares poderão oferecer atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930/2021, publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino. Caberá aos responsáveis, ou alunos maiores de idade desses municípios, a opção pelo retorno presencial ou a permanência somente no ensino remoto.


As escolas deverão realizar as adequações necessárias ao seu plano de ação em vigor, de acordo com o planejamento alternativo previamente elaborado pelo estabelecimento de ensino. Caberá às direções a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.


As unidades dos demais 36 municípios vão oferecer ensino exclusivamente remoto e funcionarão para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos.


De acordo com o documento, em caso de bandeiras vermelha e roxa, as unidades escolares da rede pública estadual funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos. As aulas, nesses casos, acontecerão somente de forma remota.


Já a partir das bandeiras de risco laranja, amarela e verde, as escolas estaduais poderão desenvolver atividades pedagógicas com os estudantes que tenham interesse em frequentar aulas presenciais, mediante a capacidade física da unidade, em sistema de rodízio, respeitando as normas de distanciamento. Também deverá ser observado o seguinte percentual diário de funcionamento:


I - Ensino Fundamental:

1. De até 50% (cinquenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 75% (setenta e cinco por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.

II - Ensino Médio:

1. De até 40% (quarenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 60% (sessenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.


Rede privada


As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.

Degase ganha Biblioteca Monteiro Lobato em Volta Redonda


A unidade do Degase (Departamento Geral de Ações Socieducativas), em Volta Redonda, agora conta a Biblioteca Monteiro Lobato. O espaço climatizado foi organizado pela OAB-VR (Ordem dos Advogados de Volta Redonda) -, e conta com livros de temas variados, e vai beneficiar, de imediato, 71 jovens e adolescentes. A vice-presidente da comissão responsável pelo projeto, a advogada Tamires Cristina Feijó de Freitas, acrescentou que as doações de livros didáticos, lazer, romances, educativos, gibis e até mesmo gastronomia, continuam.


Há ainda apostilas que auxiliam nos preparatórios para concurso público, além de livros complementares para disciplinas comuns como direito, matemática, português, economia, história e geografia.


A escolha dos temas foi resultado de um trabalho em equipe coordenado pela Comissão de Direito da Criança e Adolescência da OAB-VR em parceria dos advogados e comunidade.


Leitura é conhecimento aliado ao lazer. E foi pensando assim que trabalhamos para colocar esse projeto em prática, cuja meta principal é garantir a esses jovens e adolescentes, a oportunidade de novos horizontes, onde eles possam vislumbrar uma carreira de sucesso, após o cumprimento das medidas socioeducativas - disse o presidente da OAB, Rodrygo Monteiro.

Aluna do EJA participa de exposição de pinturas na escola


Teresópolis é a inspiração da estudante


Nunca é tarde para deixar aflorar o seu lado artista. É o que demonstra a aluna Helena Bandeira, que estuda na Educação de Jovens e Adultos (EJA), do Colégio Estadual Euclydes da Cunha, localizado em Teresópolis.


Aos 69 anos, a estudante da rede é uma artista de mão cheia e tem diversas pinturas de sua autoria. A paixão por esse tipo de arte era antiga, mas somente há seis anos, frequentando aulas na casa da cultura da sua cidade para entender mais sobre pintura, que Helena descobriu seu dom.


A estudante é tão talentosa que foi convidada, pela coordenação da escola onde estuda, para realizar uma exposição de suas telas.


— Me senti muito emocionada. Sempre me perguntei se ninguém olharia para minhas pinturas. E fui surpreendida com o convite - disse Helena com a voz embargada.

Apaixonada por Teresópolis, a aluna se inspira nas montanhas, cachoeiras e o ponto turístico mais cobiçado da cidade: o Dedo de Deus. Este é um pico com 1692 metros de altitude cujo contorno se assemelha a uma mão apontando o dedo indicador para o céu. É um monumento geológico da Serra dos Órgãos, que fica localizada na Serra do Mar, entre as cidades de Teresópolis, Petrópolis e Guapimirim.


— Estou no pedaço do paraíso. Minha cidade é abençoada. Nas pinturas coloco o Dedo de Deus e lindos pássaros. Agradeço muito a oportunidade de pintar usando cores e sendo livre para criar seguindo minhas inspirações - concluiu a aluna.

Ensino híbrido retorna em 69 municípios na próxima segunda-feira, dia 2 de agosto

São 69 municípios fluminenses com autorização para as atividades pedagógicas presenciais


No período de 02 a 06 de agosto, as escolas estaduais de 69 municípios fluminenses estão autorizadas a oferecer aulas no modelo de ensino híbrido (presencial e remoto).


Os municípios são: Angra dos Reis, Aperibé, Araruama, Areal, Armação de Búzios, Arraial do Cabo, Barra Mansa, Barra do Piraí, Bom Jardim, Cabo Frio, Cachoeiras de Macacu, Cambuci, Campos dos Goytacazes, Cantagalo, Cardoso Moreira, Carmo, Casimiro de Abreu, Comendador Levy Gasparian, Conceição de Macabu, Engenheiro Paulo de Frontin, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Itaocara, Itatiaia, Japeri, Macaé, Macuco, Mangaratiba, Maricá, Mendes, Mesquita, Miguel Pereira, Miracema, Natividade, Niterói, Nova Friburgo, Paracambi, Paraíba do Sul, Paraty, Paty do Alferes, Petrópolis, Pinheiral, Piraí, Porciúncula, Porto Real, Quatis, Quissamã, Resende, Rio Bonito, Rio Claro, Rio das Ostras, Rio de Janeiro, Santa Maria Madalena, Santo Antônio de Pádua, São Fidélis, São Gonçalo, São João de Meriti, São José do Vale do Rio Preto, São Sebastião do Alto, Sapucaia, Saquarema, Sumidouro, Tanguá, Três Rios, Valença, Varre-Sai, Vassouras e Volta Redonda.


Nesses casos, as unidades escolares poderão oferecer atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930/2021, publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino. Caberá aos responsáveis, ou alunos maiores de idade desses municípios, a opção pelo retorno presencial ou a permanência somente no ensino remoto.


As escolas deverão realizar as adequações necessárias ao seu plano de ação em vigor, de acordo com o planejamento alternativo previamente elaborado pelo estabelecimento de ensino. Caberá às direções a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.


As unidades dos demais 23 municípios permanecerão com ensino exclusivamente remoto e funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos.


De acordo com o documento, em caso de bandeiras vermelha e roxa, as unidades escolares da rede pública estadual funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos. As aulas, nesses casos, acontecerão somente de forma remota.


Já a partir das bandeiras de risco laranja, amarela e verde, as escolas estaduais poderão desenvolver atividades pedagógicas com os estudantes que tenham interesse em frequentar aulas presenciais, mediante a capacidade física da unidade, em sistema de rodízio, respeitando as normas de distanciamento. Também deverá ser observado o seguinte percentual diário de funcionamento:

I - Ensino Fundamental:

1. De até 50% (cinquenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 75% (setenta e cinco por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.

II - Ensino Médio:

1. De até 40% (quarenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 60% (sessenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.


Rede privada


As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.

Ex-aluna de Ciep estadual é aprovada para cursar direito na França

Aluna chegou a passar para UFF e PUC antes de escolher a Europa


Franciele Abreu, estudou na rede pública de ensino do Estado do Rio de Janeiro e conseguiu passar para a Universidade Paris Nanterre. A estudante, ex-aluna do Ciep 449 - Governador Leonel de Moura Brizola - Intercultural Brasil-França, vai viajar à Europa, onde vai cursar Direito.


Ela concluiu o Ensino Médio em dezembro de 2017 na unidade que integra a Secretaria de Estado de Educação, que fica em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. Franciele Abreu, passou para o curso de farmácia na Universidade Federal Fluminense - UFF, em 2019, tendo migrado para Direito na PUC (Pontifícia Universidade Católica RJ), em 2020.


A vida de Franciele começou a mudar quando ela foi aceita para cursar Direito, em 2021, na Universidade Paris Nanterre, (Université Paris X – Nanterre). A instituição tem o segundo maior campi da França.


O novo idioma


Franciele entrou para o Ciep Brasil-França em 2015 para cursar o Ensino Médio sem ter conhecimento algum da língua francesa. Com aulas integrais e professores altamente capacitados, ela facilmente dominou o idioma, tendo alcançado a certificação máxima ofertada aos alunos (nível B2), fator determinante para sua recente aprovação em Nanterre. Agora, Franciele está acertando os últimos ajustes para a viagem e a previsão é que embarque para Paris em setembro.


Para contar essa e outras histórias, a Seeduc preparou uma reportagem especial que faz parte da série “Ensino que Transforma Vidas”. Clique aqui para ver o vídeo.

Seeduc rececebe representantes do Sepe

Nesta quarta-feira (28/07), foi realizada, na sede da Secretaria de Estado de Educação (Seeduc), um encontro com integrantes do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe). O secretário Alexandre Valle foi representado pelos subsecretários de Gestão de Ensino e de Gestão Administrativa, Joilza Rangel e Leonardo Moraes, respectivamente. A pauta em destaque foi o retorno seguro das aulas. Nesta semana, após o recesso escolar, as atividades pedagógicas reiniciaram no modelo híbrido (presencial e remoto), em 59 municípios fluminenses autorizados.


A subsecretária Joilza esclareceu que a Seeduc continua observando e seguindo todas as resoluções sobre o tema e, também, respeitando as bandeiras, as orientações da Secretaria de Estado de Saúde e os decretos municipais.


– Nada mudou com relação aos cuidados na preservação da saúde de nossos alunos e servidores. Nesse reinício das aulas, também criamos um grupo de trabalho, que envolve assistentes sociais da sede e profissionais das regionais, para promover o acolhimento nas escolas, necessário nesse momento que merece toda a nossa atenção – informou a professora Joilza.


Com relação aos protocolos sanitários, o subsecretário Leonardo Moraes explicou que todas as unidades escolares receberam orientações e recursos para adquirir e implementar as ações determinadas na Resolução nº 5.930/2021, publicada no dia 23 de abril.


– As escolas continuam preparadas para receber os alunos. As equipes das nossas Regionais Administrativas estão acompanhando o cumprimento das determinações e nos mantendo informados – esclareceu.


A Seeduc estabeleceu um canal direto de comunicação para que o Sepe envie informações e denúncias sobre possíveis quebras desses protocolos.


Outros pontos colocados na reunião foram a renovação das matrículas das turmas de Educação de Jovens e Adultos-EJA, descontos e pagamento do Nova Escola.


Estiveram presentes pela direção do sindicato, Alex Trentino, Luiz Guilherme Santos, Maria Oliveira Penha, Daniela Couto e Flávio Lopes.


Uma nova reunião foi agendada para a segunda quinzena de agosto.

Ensino híbrido retorna em 59 municípios na próxima segunda-feira, dia 26 de julho

Capital e 58 municípios fluminenses têm autorização para as atividades pedagógicas presenciais

Na semana de 26 a 30 de julho, as escolas estaduais de 59 municípios fluminenses estão autorizadas a oferecer aulas no modelo de ensino híbrido (presencial e remoto). Na capital, 259 unidades escolares têm autorização para o retorno. As demais cidades são: Angra dos Reis, Aperibé, Araruama, Areal, Armação de Búzios, Arraial do Cabo, Barra Mansa, Barra do Piraí, Belford Roxo, Cabo Frio, Cambuci, Campos dos Goytacazes, Cantagalo, Cardoso Moreira, Carmo, Casimiro de Abreu, Comendador Levy Gasparian, Conceição de Macabu, Engenheiro Paulo de Frontin, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Itaperuna, Japeri, Macaé, Macuco, Magé, Mangaratiba, Maricá, Mendes, Miguel Pereira, Miracema, Natividade, Nilópolis, Niterói, Nova Friburgo, Paracambi, Paraíba do Sul, Paraty, Petrópolis, Pinheiral, Piraí, Porciúncula, Porto Real, Quatis, Quissamã, Resende, Rio Bonito, Rio das Ostras, Santa Maria Madalena, São Gonçalo, Saquarema, Tanguá, Três Rios, Valença, Varre-Sai, Vassouras e Volta Redonda.


Nesses casos, as unidades escolares poderão oferecer atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930/2021, publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino. Caberá aos responsáveis, ou alunos maiores de idade desses municípios, a opção pelo retorno presencial ou a permanência somente no ensino remoto.


As escolas deverão realizar as adequações necessárias ao seu plano de ação em vigor, de acordo com o planejamento alternativo previamente elaborado pelo estabelecimento de ensino. Caberá às direções a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.


As unidades dos demais 33 municípios permanecerão com ensino exclusivamente remoto e funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos.


De acordo com o documento, em caso de bandeiras vermelha e roxa, as unidades escolares da rede pública estadual funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos. As aulas, nesses casos, acontecerão somente de forma remota.


Já a partir das bandeiras de risco laranja, amarela e verde, as escolas estaduais poderão desenvolver atividades pedagógicas com os estudantes que tenham interesse em frequentar aulas presenciais, mediante a capacidade física da unidade, em sistema de rodízio, respeitando as normas de distanciamento. Também deverá ser observado o seguinte percentual diário de funcionamento:


I - Ensino Fundamental:

1. De até 50% (cinquenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 75% (setenta e cinco por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.

II - Ensino Médio:

1. De até 40% (quarenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 60% (sessenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.


Rede privada


As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.


Aulas na rede estadual começam nesta segunda-feira (26/07)

O retorno das atividades será no modelo híbrido ou somente remoto dependendo das restrições de cada município

Na próxima segunda-feira, dia 26 de julho, recomeçam as aulas na rede estadual de ensino do Rio de Janeiro. O retorno nesse segundo semestre vai acontecer no modelo híbrido (remoto e presencial) ou somente remoto, conforme prevê a Resolução nº 5.930, publicada em 23 de abril. O documento estabelece protocolos e orientações para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino. Assim, as atividades estarão condicionadas às bandeiras de classificação de risco da Secretaria de Estado de Saúde – órgão competente para orientar sobre a possibilidade ou não da retomada segura das aulas em todos os municípios – e aos decretos municipais. Caberá aos estudantes, pais ou responsáveis, a opção pelo retorno presencial ou a permanência somente no ensino remoto.

No que se refere aos protocolos sanitários, para segurança dos estudantes e servidores, a Seeduc continua observando e cumprindo as medidas definidas na Resolução SEEDUC Nº 5873 de 01 de outubro de 2020. O documento estabelece as adequações necessárias para a oferta das atividades presenciais em todas as unidades escolares. As escolas mantém a organização dos espaços para garantir o distanciamento exigido, utilizam dispensers para álcool em gel 70%, usam tapetes sanitizantes e sinalização para distanciamento social nas áreas comuns. Também disponibilizam equipamentos de proteção individual (EPIs), como luvas para os profissionais, além de máscaras para servidores e estudantes. Além disso, nas escolas e unidades administrativas da pasta são afixados cartazes com os protocolos de segurança.




Sobre o ensino híbrido (presencial e remoto)

De acordo com a Resolução no. 5.930, em caso de bandeiras vermelha e roxa, as unidades escolares da rede pública estadual funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos. As aulas, nesses casos, acontecerão somente de forma remota.

Já a partir das bandeiras de risco laranja, amarela e verde, as escolas estaduais poderão desenvolver atividades pedagógicas com os estudantes que tenham interesse em frequentar aulas presenciais, mediante a capacidade física da unidade, em sistema de rodízio, respeitando as normas de distanciamento. Também deverá ser observado o seguinte percentual diário de funcionamento:

I - Ensino Fundamental:

1. De até 50% (cinquenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 75% (setenta e cinco por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.


II - Ensino Médio:

1. De até 40% (quarenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 60% (sessenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.

As escolas deverão realizar as adequações necessárias ao seu plano de ação em vigor, de acordo com o planejamento alternativo previamente elaborado pelo estabelecimento de ensino. Caberá às direções a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.


Sobre o ensino remoto

Para a oferta do ensino remoto, além do material didático impresso produzido pelos professores da rede, as aulas também acontecem pelo aplicativo Applique-se. Dentro do app, o usuário pode navegar 24h, nos sete dias da semana, sem utilizar seu pacote de dados. São mais de 6,5 mil materiais pedagógicos, entre videoaulas, podcasts e orientações de estudo. A ferramenta também disponibiliza acesso ao Google Classroom.

Para esse segundo semestre do ano letivo, a Seeduc lançou a metodologia “storytelling” para o Applique-se. A proposta, inovadora na rede, oferecerá conteúdos pedagógicos com uma narrativa diferenciada nos componentes curriculares Língua Portuguesa e Matemática. Os alunos vão poder aprender os conceitos básicos dos componentes curriculares por meio de contação de histórias, de gameficação e de jogos interativos em complemento ao material escrito e aos podcasts. Os alunos também podem acompanhar o conteúdo por meio de material impresso disponibilizado pelas unidades escolares, além da utilização do livro didático.


Rede privada

As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.

Governador sanciona lei que autoriza professores da rede estadual a ampliar carga horária

O governador Cláudio Castro sancionou a lei - de autoria do próprio Executivo - que autoriza que professores da rede estadual com jornada de trabalho de 16 horas aumentem sua carga horária para 30 horas, com salário proporcional à mudança. Antiga reivindicação da categoria do magistério, a nova legislação vale para os Docentes I, profissionais com licenciatura para atuar nos Ensinos Fundamental e Médio.


- É uma demonstração de como estamos olhando para os servidores e para a educação, que é o futuro do nosso Estado. Estamos num processo de retomada e essa nossa iniciativa vai melhorar a oferta de aulas para os alunos. Remunerar melhor esses heróis e investir em qualidade de ensino - afirmou o governador Cláudio Castro.


De acordo com a nova lei, a administração da Secretaria de Estado Educação (Seeduc) avaliará os pedidos de migração de jornada dos professores que solicitarem o benefício, priorizando as disciplinas que possuam matriz curricular compatível com a carga horária ampliada.


- Além de atender uma demanda antiga da categoria, essa iniciativa reduz a carência por professores na rede. Importante sobretudo nesse momento de pandemia. Tenho certeza que o impacto virá na melhor aprendizagem do aluno - explicou Alexandre Valle, secretário de Estado de Educação, ressaltando que todos os benefícios já conquistados pelos professores serão mantidos.


Uma comissão mista - composta por representantes da Seeduc e do sindicato que representa a categoria- será responsável por regulamentar os critérios de validação da mudança de jornada no âmbito administrativo.

Clique aqui e acesse o D.O sobre o assunto.

Programa Formação Pela Escola inicia a capacitação de 53 novos tutores

A Superintendência de Desenvolvimento de Pessoas juntamente com a Coordenação Estadual do Programa Formação Pela Escola iniciou a capacitação de 53 novos tutores de diferentes municípios do Rio de Janeiro. No dia 12 de julho ocorreu o primeiro encontro síncrono do percurso formativo dos novos tutores. A formação irá durar 40 dias e posteriormente os futuros tutores poderão ofertar em seus municípios os cursos disponíveis no catálogo do Programa Formação pela Escola.

O Programa Formação pela Escola é um processo de formação continuada, por meio da oferta de cursos na modalidade de educação a distância, objetivando contribuir para o fortalecimento da atuação dos agentes e parceiros envolvidos com a execução, o monitoramento, a avaliação, a prestação de contas e o controle social das ações e programas educacionais financiados pelo FNDE.

O curso formação de tutores tem como objetivo capacitar tutores para atuarem no Programa Formação pela Escola, descrevendo as principais ações e procedimentos concernentes ao bom desempenho da tutoria no âmbito do Programa.

Os municípios que ainda não fizeram adesão ao Programa Formação Pela Escola podem obter mais informações sobre o programa e a formação de tutores através do e-mail formacaopelaescola@educacao.rj.gov.br.

Degase oferece 50 vagas de estágio em diversas áreas

Estão abertas as inscrições para estágio no Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase). De acordo com edital, publicado no último dia 9, quem tiver interesse em uma das vagas disponíveis terá até o próximo dia 22 para se candidatar.



Ao todo são 50 vagas disponíveis, para estudantes de graduação dos cursos de Administração, Farmácia, Musicoterapia, Terapia Ocupacional, Pedagogia, Psicologia, Serviço Social. O local de atuação varia entre capital e demais municípios do estado onde haja uma unidade de cumprimento de medida socioeducativa e o candidato deverá optar pelo local no ato da inscrição, não podendo a opção ser alterada posteriormente.



A novidade do edital é que, devido ao período de distanciamento social, foram oferecidas algumas vagas para estágio na modalidade remota, com as horas a serem combinadas pelo profissional responsável pelo acompanhamento das atividades do estagiário. A seleção será para preenchimento imediato de vagas, porém haverá cadastro de reserva com possibilidade de chamada até o primeiro semestre de 2022.



A comissão organizadora e avaliadora é composta pela equipe da Divisão de Estudo, Pesquisa e Estágio, da Escola de Gestão Socioeducativa Paulo Freire (DEPE/ESGSE). A divulgação do resultado será no dia 16 de agosto, após o período de interposição de recursos.



As inscrições deverão ser realizadas pela internet, no portal da ESGSE no site do Degase, onde também é possível baixar e ler o edital na íntegra. O candidato deve ficar atento a todos os requisitos exigidos pelo edital pois

a materialização da inscrição implica no conhecimento e na tácita aceitação, por parte do candidato, das normas e condições estabelecidas nele.

Seeduc e Colégio do Corpo de Bombeiros Militar se reúnem para avaliar investimentos no ensino

Oficiais responsáveis pelo I e II Colégios do Corpo de Bombeiros Militar (CCBM) se reuniram nesta quinta-feira (15/7), com o secretário de Estado de Educação, Alexandre Valle, para solicitar apoio da Seeduc em investimentos nas duas unidades de Ensino Médio da corporação.


As pautas foram apresentadas e a pasta pretende dar todo o apoio necessário aos comandantes para que possam continuar a realizar o trabalho com seus alunos. Valle lembrou que a Seeduc e o Corpo de Bombeiros são entidades do Estado e devem servir a população sempre.


Representando o I-CCBM, localizado em Volta Redonda, o segundo tenente, Robson Azevedo, falou sobre as dificuldades enfrentadas: “Não tínhamos verbas destinadas especificamente para os colégios, então procuramos a Seeduc para ver se poderiam nos apoiar e saímos daqui lisonjeados pela recepção. Conseguimos até além dos nossos pleitos, com isso poderemos dar excelente qualidade de ensino aos nossos alunos, gerando mudanças na vida desses jovens que em geral são carentes”, disse.


Já o capitão, Emílio Mendonça, comandante do II CCBM, que fica em Miguel Pereira, declarou: “Não vínhamos tendo o apoio esperado, agora tudo mudou! É nítido que a Seeduc compreendeu que estamos aqui para somar forças. A demonstração de carinho com os colégios foi surpreendente e renovaram as nossas esperanças. Vamos fazer um trabalho de excelência”, declarou.

Seeduc promove atividades culturais e de lazer nas escolas do sistema socioeducativo

Seeduc promove atividades culturais e de lazer nas escolas do sistema socioeducativo

Projeto ‘Educação em Movimento’ é voltado para adolescentes e jovens que cumprem medidas no Degase


Mesmo durante o recesso escolar, as atividades continuam nas sete unidades escolares que funcionam no sistema socioeducativo. Até o dia 23 de julho, a Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) promove o projeto ‘Educação em Movimento’ que leva lazer, integração e aprimoramento sociocultural aos adolescentes e jovens que cumprem medidas nas unidades de internação do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase).


Além da exibição de vídeos, estão sendo oferecidas diversas atividades, como: jogos de tabuleiro, nutrição e grafite, horta suspensa e trabalhos artísticos, nas seguintes unidades escolares: C.E. Luiza Mahin (Rio de Janeiro - Cense - Antônio Carlos Gomes Costa); C.E. Candeia (Rio de Janeiro - Escola João Luiz Alves); C.E. Padre Carlos Leôncio da Silva (Rio de Janeiro - Cense - Dom Bosco /CENSE Ilha/ Cense Maria Luiza); C.E. Jornalista Barbosa Lima Sobrinho (Belford Roxo – CAI Baixada); C.E. Rui Barbosa (Campos dos Goytacazes - Cense Professora Marlene Henrique Alves); C.E. Irmã Terezinha de Barros (Volta Redonda - Cense Irmã Assunción de La Gándara Ustara); C.E. Gildo Candido da Silva (Nova Friburgo)


As ações acontecem nos períodos manhã e tarde, de acordo com as especificidades de cada unidade. Diante da pandemia de Covid-19, todos os protocolos sanitários e de distanciamento estão sendo respeitados.

Por conta do recesso escolar não divulgaremos, nas próximas duas semanas

A Secretaria de Estado de Educação informa que as atualizações do bandeiramento por município do risco de transmissão de Covid-19 não serão mais realizadas ao longo das duas próximas semanas.


Devido ao recesso escolar, de 12 a 23 de julho, não será necessário relatar quais cidades estão habilitadas às aulas presenciais nesse período.


Lançamento da nova metodologia para aulas remotas na plataforma de ensino Applique-se

Na tarde desta sexta-feira (9/7), no auditório da Seeduc, no Santo Cristo, foi lançada a nova metodologia para aulas remotas na plataforma de ensino Applique-se, o “storytelling”. A proposta inovadora vai oferecer, no segundo semestre deste ano letivo, conteúdos pedagógicos com uma narrativa diferenciada.


O secretário de Estado de Educação, Alexandre Valle, e a subsecretária de Gestão de Ensino, Joilza Rangel, estiveram presentes no evento e homenagearam 30 professores representantes por suas valorosas contribuições ao projeto.


Entre as novidades estão o aprendizado de conceitos básicos dos componentes curriculares por meio de contação de histórias, de gameficação e de jogos interativos em complemento ao material escrito e aos podcasts.


Com essa nova proposta, a Seeduc tem como objetivo aumentar significativamente o interesse dos estudantes pelo aprendizado e obter resultados pedagógicos ainda mais relevantes.


Seminário marca o encerramento das Discussões do Novo Ensino Médio e da BNCC

O secretário de Estado de Educação, Alexandre Valle, abriu, nesta quinta-feira (08/07), o Seminário de Encerramento das Discussões do Novo Ensino Médio e da BNCC.


O evento, que aconteceu no formato on-line, teve como palestrante Eduardo Deschamps, ex-presidente do Conselho Nacional de Educação e consultor educacional, e contou com a presença do presidente do Conselho Estadual de Educação do Rio de Janeiro, Ricardo Tonassi.


O objetivo do seminário foi marcar o encerramento das discussões junto às regionais, unidades da rede estadual de ensino e comunidades escolares sobre o novo modelo de ensino.


Alexandre Valle agradeceu a presença dos convidados, destacou a participação de todos nesse trabalho de discussão desenvolvido pelos educadores da rede e desejou a todos um bom seminário.


–É um prazer estar com profissionais capacitados como os da nossa secretaria. Nesse trabalho, o futuro de nossos jovens está sendo traçado por gestores e educadores. Com ele, daremos um rumo que, estou certo, será vitorioso para toda a nossa sociedade.


A Superintendente Pedagógica, Elizângela Lima, agradeceu a todos os envolvidos nessa construção e a coordenadora de Ensino Médio, Flavia Costa, apresentou um resumo das etapas do Projeto de Discussão da BNCC e Novo Ensino Médio, com os resultados coletados nos debates, incluindo os anseios e desejos da comunidade escolar quanto à construção de um ensino mais atraente para os nossos estudantes.


Encerrando essa etapa da implementaçãodo Novo Ensino Médio, a subsecretária de Gestão de Ensino, Joilza Rangel, destacou o empenho de todos.


– Sabemos que a equipe da sede foi incansável e que foi possível contar com o empenho das regionais e equipes escolares que não mediram esforços na execução do projeto. Em 2022, vamos iniciar um novo e importante momento para a educação do nosso estado.


Renovação de matrícula para jovens e adultos na rede estadual de ensino começa nesta quinta-feira (8)

Procedimento pode ser realizado pela internet. Alunos têm até o dia 14 deste mês para fazer a renovação.


A partir de hoje (8), os estudantes da modalidade EJA - Educação de Jovens e Adultos na rede estadual de ensino público do Rio de Janeiro já podem se rematricular na unidade escolar em que estudam.


O processo é feito através do Matrícula Fácil (www.matriculafacil.rj.gov.br). A ação é bem simples, basta acessar o site, clicar no botão Renovação de Matrícula e inserir os dados para finalizar a rematrícula.


A modalidade EJA é destinada a alunos maiores de 18 anos. Os estudantes que não realizarem a renovação perderão o direito à vaga e precisarão participar do processo informatizado de matrículas, caso desejem se manter na rede estadual de ensino.


Novas matrículas


As novas matrículas para jovens e adultos abrem no dia 16 de julho. A fase é direcionada a quem deseja ingressar na rede estadual ou tem interesse de mudar de unidade escolar.


Etapa Regional da discussão da BNCC e Novo Ensino Médio apresenta resultados

Os encontros reuniram quatorze regionais e escolas representantes de todas as regiões do estado


A Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro promoveu, nos dias 30/06 e 01/07, quatro encontros on-line para apresentação dos resultados das discussões realizadas nas escolas estaduais fluminenses sobre a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e a implementação do Novo Ensino Médio. O evento reuniu diretores pedagógicos das Diretorias Regionais, equipes diretivas, coordenadores e professores de unidades escolares representantes de todo o estado.

Abrindo os encontros, a subsecretária de Gestão de Ensino, Joilza Rangel, agradeceu a contribuição de todos e reforçou o compromisso do secretário de estado de Educação, Alexandre Valle, na continuidade dessa discussão.

– O secretário reconhece a importância da participação e o empenho dos envolvidos na construção do Novo Ensino Médio – afirmou.

Ela também destacou o trabalho das equipes da Seeduc, das regionais, das escolas, de alunos e responsáveis.

 – Temos a certeza que toda a comunidade escolar está dando o seu melhor para que as ações sejam bem conduzidas e aplicadas – concluiu.

Nas quatro etapas das apresentações, os diretores pedagógicos das Diretorias Regionais relataram como foi organizado o processo de debates e convidaram uma unidade escolar por região para detalhar como se deu a discussão.

As quatorze regionais divulgaram os resultados dos debates – que tiveram início em maio, após o seminário de abertura –, falaram sobre a criação dos comitês nas escolas e como foi realizada a consolidação de todas as contribuições.  Os coordenadores de ensino citaram o desafio de organizar todo o processo em meio à pandemia e ressaltaram o empenho das equipes escolares na organização dos encontros remotos e presenciais. 

Na exposição realizada pelas escolas, a utilização de recursos tecnológicos foi colocada como importante facilitador para permitir que o processo alcançasse não só a direção, equipes, professores, e funcionários, como também alunos e responsáveis. As unidades escolares fizeram uso de ferramentas digitais para organizar os seminários, promover palestras, divulgar vídeos, viabilizar a participação em lives sobre o Novo Ensino Médio e a BNCC e mobilizar as equipes. A criação de documentos norteadores produzidos pela Seeduc e as consultas realizadas pelos formulários também foram destaque. Outro ponto citado foi a discussão sobre a carga horária, a possibilidade de aprofundamento nas áreas de interesse e maior participação dos estudantes em aulas práticas.

No encerramento das apresentações, os educadores deram seus depoimentos sobre as mudanças positivas nesse novo modelo de ensino, lembraram a importância do trabalho de ouvir os alunos e destacaram a oportunidade de trazer uma escola mais atraente, que trabalhe as áreas de interesse e a vocação profissional dos alunos.

Para saber mais sobre o Novo Ensino Médio, basta clicar aqui.


Abaixo, as escolas que participaram desse encontro.


Regional Metropolitana I: CIEP 355 Roquete Pinto

Regional Metropolitana II: CE Mauá

Regional Metropolitana III: CE Central do Brasil

Regional Metropolitana IV: CIEP 244 Oswaldo Aranha

Regional Metropolitana V: CE São Bento

Regional Metropolitana VI: CE Professora Maria Terezinha de Carvalho Machado

Regional Metropolitana VII: CE Alice Paccini Gélio

Regional Serrana I: CE Euclydes da Cunha

Regional Serrana II: CE Conde de Nova Friburgo

Regional Sul Fluminense: CE Coronel Camisão

Regional Baixadas Litorâneas: CE Guilherme Briggs

Regional Centro Sul: CE Presidente Rodrigues Alves 

Regional Noroeste Fluminense: CIEP 343 Professora Emília Diniz Ligiero

Regional Norte Fluminense: CE João Pessoa

Tenente-Coronel Marcelo Carmo é o novo diretor do Degase

O tenente-coronel da Polícia Militar Marcelo Carmo é o novo diretor-geral do Departamento de Ações Socioeducativas (Degase).

Marcelo Carmo, tem 46 anos, já passou por diversos batalhões e segmentos especializados da Segurança Pública. Entre as funções estratégicas, exerceu o cargo de coordenador do Grupamento Especial Tático Móvel (Getam), foi chefe da Seção de Planejamento Operacional do Comando de Policiamento em Áreas Especiais, foi Secretário-Chefe do Estado Maior Geral da PM e passou por batalhões do interior e da região metropolitana do RJ (Região dos Lagos, Niterói, Maricá, Itaboraí, Tanguá, Rio Bonito, Cachoeiras de Macacu, Silva Jardim e Teresópolis).



Ensino híbrido retorna em 52 municípios na próxima segunda-feira, dia 05/07

Capital e 51 municípios fluminenses têm autorização para as atividades pedagógicas presenciais


Na próxima semana, de 05 a 09 de julho, as escolas estaduais de 52 municípios fluminenses terão aulas no modelo de ensino híbrido (presencial e remoto). Na capital, 259 unidades escolares têm autorização para o retorno. As demais cidades são: Angra dos Reis, Araruama, Areal, Armação de Búzios, Arraial do Cabo, Barra Mansa, Barra do Piraí, Belford Roxo, Cabo Frio, Cantagalo, Carmo, Casimiro de Abreu, Comendador Levy Gasparian, Conceição de Macabu, Duque de Caxias, Engenheiro Paulo de Frontin, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Itaperuna, Japeri, Macaé, Macuco, Magé, Mangaratiba, Maricá, Mendes, Mesquita, Miguel Pereira, Natividade, Niterói, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Paracambi, Paraíba do Sul, Paraty, Petrópolis, Pinheiral, Porciúncula, Quissamã, Resende, Rio Bonito, Rio das Ostras, Santa Maria Madalena, São Gonçalo, São João de Meriti, Saquarema, Tanguá, Três Rios, Vassouras, Volta Redonda.

Nesses casos, as unidades escolares poderão oferecer atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930/2021, publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino. Caberá aos responsáveis, ou alunos maiores de idade desses municípios, a opção pelo retorno presencial ou a permanência somente no ensino remoto.

As escolas deverão realizar as adequações necessárias ao seu plano de ação em vigor, de acordo com o planejamento alternativo previamente elaborado pelo estabelecimento de ensino. Caberá às direções a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.

As unidades dos demais 40 municípios permanecerão com ensino exclusivamente remoto e funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos.

De acordo com o documento, em caso de bandeiras vermelha e roxa, as unidades escolares da rede pública estadual funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos. As aulas, nesses casos, acontecerão somente de forma remota.

Já a partir das bandeiras de risco laranja, amarela e verde, as escolas estaduais poderão desenvolver atividades pedagógicas com os estudantes que tenham interesse em frequentar aulas presenciais, mediante a capacidade física da unidade, em sistema de rodízio, respeitando as normas de distanciamento. Também deverá ser observado o seguinte percentual diário de funcionamento:


I - Ensino Fundamental:

1. De até 50% (cinquenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 75% (setenta e cinco por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.

II - Ensino Médio:

1. De até 40% (quarenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 60% (sessenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.


Rede privada

As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.



Começam os pagamentos do auxílio tecnológico e da primeira parcela do 13º salário

Valores vão cair na conta mesmo após o término do expediente bancário

Nesta quarta-feira (30/6), os servidores da Secretaria de Estado de Educação começaram a receber o adiantamento da primeira parcela do 13º salário e também o pagamento do auxílio tecnológico.

Conforme anunciado pelo Governo do Estado, os valores entram na conta dos servidores públicos ao longo do dia, mesmo após o término do expediente bancário. O mesmo acontece com o pagamento do auxílio tecnológico. Os profissionais da rede estadual de ensino recebem esse reforço financeiro para investir nas aulas remotas.

O auxílio é destinado aos servidores da carreira do magistério lotados nas unidades escolares, nas Diretorias Regionais e na sede da Seeduc, e também aos demais funcionários que exercem os seguintes cargos e funções: diretor e diretor-adjunto de unidade escolar; secretário escolar; coordenador pedagógico; orientador educacional; assistente operacional escolar; agente de Acompanhamento de Gestão Escolar; agente de pessoal; agente de leitura; auxiliar de secretaria e professor articulador pedagógico.

Ensino híbrido retorna em 46 municípios na próxima segunda-feira, dia 28/06

Capital e 45 municípios fluminenses têm autorização para as atividades pedagógicas presenciais

Na próxima semana, de 28/06 a 02 de julho, as escolas estaduais de 46 municípios fluminenses terão aulas no modelo de ensino híbrido (presencial e remoto). Na capital, 259 unidades escolares têm autorização para o retorno. As demais cidades são: Araruama, Areal, Armação de Búzios, Arraial do Cabo, Barra Mansa, Belford Roxo, Bom Jardim, Cabo Frio, Cantagalo, Carmo, Comendador Levy Gasparian, Conceição de Macabu, Duque de Caxias, Engenheiro Paulo de Frontin, Guapimirim, Itaboraí, Macaé, Macuco, Magé, Mangaratiba, Maricá, Mendes, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Paracambi, Paraíba do Sul, Petrópolis, Pinheiral,Porciúncula, Quissamã, Resende, Rio Bonito, Rio das Ostras, Santa Maria Madalena, São Gonçalo, São João de Meriti, São Sebastião do Alto, Saquarema,Tanguá, Três Rios, Vassouras, Volta Redonda.

Nesses casos, as unidades escolares poderão oferecer atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930/2021, publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino. Caberá aos responsáveis, ou alunos maiores de idade desses municípios, a opção pelo retorno presencial ou a permanência somente no ensino remoto.

As escolas deverão realizar as adequações necessárias ao seu plano de ação em vigor, de acordo com o planejamento alternativo previamente elaborado pelo estabelecimento de ensino. Caberá às direções a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.

As unidades dos demais 46 municípios permanecerão com ensino exclusivamente remoto e funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos.

De acordo com o documento, em caso de bandeiras vermelha e roxa, as unidades escolares da rede pública estadual funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos. As aulas, nesses casos, acontecerão somente de forma remota.

Já a partir das bandeiras de risco laranja, amarela e verde, as escolas estaduais poderão desenvolver atividades pedagógicas com os estudantes que tenham interesse em frequentar aulas presenciais, mediante a capacidade física da unidade, em sistema de rodízio, respeitando as normas de distanciamento. Também deverá ser observado o seguinte percentual diário de funcionamento:


I - Ensino Fundamental:

1. De até 50% (cinquenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 75% (setenta e cinco por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.

II - Ensino Médio:

1. De até 40% (quarenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 60% (sessenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.


Rede privada

As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.

Secretaria de Estado de Educação promove encontro entre o FNDE e municípios / 24/06/2021

Evento foi aberto a todos os secretários municipais de educação

Na manhã desta quinta-feira (24/6), o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação - Seeduc promoveu um encontro com os secretários municipais de educação de todo o estado. O evento, que aconteceu na sede da Seeduc, no Santo Cristo-RJ, contou com representantes do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE e serviu para alinhar diretrizes e facilitar serviços aos municípios.

O secretário Alexandre Valle, abriu o encontro falando que assim que assumiu a Seeduc pediu a realização do evento, a fim de ouvir e ajudar os municípios, formando um elo com os órgãos, incluindo o Ministério da Educação - MEC.

"Às vezes as dificuldades são simples, mas falta apoio. Por isso, em nome do governador, Cláudio Castro, queremos ajudar todos sem distinção. Vamos juntos transformar a educação do nosso estado. Podem contar com a Secretaria de Estado de Educação”, disse Valle.

O secretário falou ainda sobre o envio de verbas às secretarias, parcerias e gestão. Além disso, o encontro proporcionou um contato direto com o FNDE, onde os participantes puderam expor suas dificuldades e dúvidas, especialmente a respeito do cadastro do Plano de Ações Articuladas - PAR.

Flávia Monteiro, vice-presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação - Undime, aproveitou a ocasião para lembrar que a pandemia de covid-19 impactou o progresso da educação pública de qualidade e que o aprofundamento dos laços é fundamental: “Mas do que nunca precisamos articular com o estado e o FNDE, assim como o acesso aos programas. Precisamos aprender e trabalhar juntos”, afirmou.

Garigham Amarante, diretor de Ações Educacionais do FNDE se colocou à disposição e afirmou estar ciente das dificuldades no cadastramento do PAR, concluído apenas por um terço dos municípios do estado. Atendendo ao pedido do secretário Alexandre Valle, o FNDE se fez presente para criar uma ligação, prestar apoio e resolver questões pertinentes.

“Estamos tirando muitas dúvidas dos secretários, auxiliando no cadastro de pedidos de obras, ônibus, creches, climatizações e demais serviços. A ideia é nos aproximar e sermos parceiros”, disse.

O subsecretário executivo da Seeduc, Eduardo Gameleiro, trouxe a mensagem de ajuda aos secretários municipais: “Temos a recomendação expressa do secretário, Alexandre Valle, de sermos um facilitador junto aos municípios, sabemos das dificuldades fiscais e documentais e estamos buscando políticas públicas de resultados”, declarou.

A coordenadora-geral do Programa Nacional de Alimentação Escolar - CGPAE, Karine Silva dos Santos, falou sobre a distribuição dos kits alimentares: “A flexibilização dos pilares da alimentação escolar não mudaram, nosso papel continua sendo ofertar alimentação de qualidade aos nossos estudantes, alimentação essa que perpassa a saúde da criança, além de garantir o acesso aos alimentos e manter a questão da agricultura familiar”, ratificou.

Alexandre Valle afirmou que a integração dos entes da federação, ou seja, da União, Estado e municípios é de suma importância: “Trouxemos Brasília até o Rio de Janeiro para que esses municípios, que muitas vezes têm dificuldades de resolver suas questões no FNDE, possam criar essa relação e avançar, destravando amarras e beneficiando os municípios do nosso estado”. Valle reforçou que as portas da Seeduc estão abertas para todos os profissionais de educação e que este foi o primeiro de muitos encontros.

Ao final do evento, a secretária de educação do município de Vassouras, Magda Sayão, contou que o pedido de reforma de uma creche local, que estava há anos sem solução, progrediu.

“Saio bastante satisfeita deste encontro com o estado e com o secretário Alexandre Valle. Tivemos a oportunidade de apresentarmos nossas dúvidas e resolver esta demanda que estava engasgada há dois anos no FNDE. Agora vamos poder atender nossas crianças em Vassouras. Estamos emocionadas”, concluiu.

O encontro foi aberto aos 92 municípios do estado e todos os 56 secretários que participaram tiveram a oportunidade de melhorar a gestão escolar de suas cidades, contribuindo assim para um ensino público de qualidade.

Secretário de Educação tem novo encontro com Sepe / 19/06/2021

O novo secretário de Educação do Estado do Rio de Janeiro, Alexandre Valle, e os subsecretários da Seeduc estiveram reunidos na tarde desta sexta-feira (18/6), com representantes do Sindicato Estadual de Profissionais de Educação do Estado do Rio de Janeiro (Sepe), na sede da Seeduc, Zona Portuária do Rio.

No encontro foram discutidas as principais reivindicações da categoria, como o retorno às aulas presenciais, auxílio tecnológico e perspectiva de valorização dos profissionais. O secretário Alexandre Valle tem priorizado o diálogo com representantes dos servidores para alinhar ações da Seeduc às pautas dos profissionais da Educação.

– Nós continuamos respeitando a questão das bandeiras municipais de risco de Covid-19 para a volta no modelo híbrido (presencial e remoto) - declarou o secretário Alexandre Valle.

Participaram da reunião, o subsecretário Executivo, Eduardo Gameleiro; a subsecretária de Gestão de Ensino, Joilza Rangel; e a subsecretária de Planejamento e Ações Estratégicas, Renata Guerra. Além dos representantes do Sepe, os coordenadores gerais Alex Trentino e Gustavo Miranda; e os diretores Luiz Guilherme Santos, Penha e Daniela Couto.


Foto: Uanderson Fernandes/Seeduc-RJ

Ensino híbrido retorna em 43 municípios na próxima segunda-feira (21/06) / 18/06/2021

Capital e 42 municípios fluminenses têm autorização para as atividades pedagógicas presenciais

Na próxima semana, de 21 a 25 de junho, as escolas estaduais de 43 municípios fluminenses terão aulas no modelo de ensino híbrido (presencial e remoto). Na capital, 259 unidades escolares têm autorização para o retorno. As demais cidades são: Niterói, São Gonçalo, Duque de Caxias, Araruama, Areal, Armação de Búzios, Arraial do Cabo, Barra Mansa, Belford Roxo, Cabo Frio, Carmo, Comendador Levy Gasparian, Conceição de Macabu, Engenheiro Paulo de Frontin, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Macaé, Magé, Mangaratiba, Maricá, Mendes, Nilópolis, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Paracambi, Paraíba do Sul, Petrópolis, Pinheiral, Quissamã, Resende, Rio Bonito, Rio das Ostras, Santa Maria Madalena, São João de Meriti, São Sebastião do Alto, Saquarema, Tanguá, Três Rios, Vassouras e Volta Redonda.

Nesses casos, as unidades escolares poderão oferecer atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930, publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino. Caberá aos responsáveis, ou alunos maiores de idade desses municípios, a opção pelo retorno presencial ou a permanência somente no ensino remoto.

As escolas deverão realizar as adequações necessárias ao seu plano de ação em vigor, de acordo com o planejamento alternativo previamente elaborado pelo estabelecimento de ensino. Caberá às direções a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.

As unidades das demais 49 cidades permanecerão com ensino exclusivamente remoto e funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos.

De acordo com o documento, em caso de bandeiras vermelha e roxa, as unidades escolares da rede pública estadual funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos. As aulas, nesses casos, acontecerão somente de forma remota.

Já a partir das bandeiras de risco laranja, amarela e verde, as escolas estaduais poderão desenvolver atividades pedagógicas com os estudantes que tenham interesse em frequentar aulas presenciais, mediante a capacidade física da unidade, em sistema de rodízio, respeitando as normas de distanciamento. Também deverá ser observado o seguinte percentual diário de funcionamento:

I - Ensino Fundamental:

1. De até 50% (cinquenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 75% (setenta e cinco por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.

II - Ensino Médio:

1. De até 40% (quarenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 60% (sessenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.


Rede privada

As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.

Levantamento da Seeduc aponta que imunização de profissionais da Educação contra a Covid-19 avança no RJ / 17/06/2021

De acordo com a pesquisa, 84% dos servidores receberam a primeira dose da vacina


O secretário de Estado de Educação, Alexandre Valle, que assumiu o cargo há apenas uma semana, solicitou um levantamento sobre o número de profissionais imunizados. A pesquisa, finalizada no dia 14 de junho, contou com a participação de 48.621 servidores, entre professores e funcionários administrativos e de apoio, lotados nas unidades escolares e Diretorias Regionais, o equivalente a 92% do total. Desses, 40.954 (84%) informaram ter recebido, pelo menos, a primeira dose.


Já entre os 13.543 funcionários terceirizados - de limpeza, merenda e portaria -, 8.414 (62,12%) foram vacinados contra a Covid-19.


- Quando cheguei à Secretaria, percebi a urgência de mapear quantos profissionais estavam imunizados para planejar o retorno presencial seguro das aulas, traçar metas e estabelecer políticas de ensino - destacou Valle.


Equipes da Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) vão continuar acompanhando o calendário de vacinação junto às autoridades de saúde municipais, para reforçar o compromisso da atual gestão com a segurança da rede.


Para autorização das aulas híbridas, a Seeduc leva em consideração o mapa de risco divulgado, sempre às sextas-feiras, pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), que indica as bandeiras de cada município, bem como os decretos restritivos municipais. No caso das bandeiras vermelha e roxa, as atividades acontecem apenas de forma remota.

Acesse a pesquisa
aqui.

Foto: Maurício Bazílio

Alexandre Valle é o novo Secretário de Educação / 15/06/2021

O secretário estadual de Educação, Alexandre Valle, tomou posse do cargo na tarde de segunda-feira (14/06) em cerimônia no Palácio Guanabara.

Além de Alexandre foram empossados sete novos secretários: Léo Vieira, na Secretaria de Trabalho e Renda; Matheus Quintal, na Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos; Vinícius Farah, na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais; Antônio Pedregal, na Secretaria de Envelhecimento Saudável; Priscilla Azevedo, na Secretaria de Vitimados; e Max Lemos, na Secretaria de Infraestrutura e Obras.

O governador do estado, Cláudio Castro, conduziu a posse dando boas-vindas a todos e afirmou que confia no trabalho de cada um.

"Vocês são as pessoas adequadas para estarem aqui, mais que parabéns, desejo boa sorte", disse.

O chefe do executivo estadual agradeceu Alexandre Valle pela disponibilidade de contribuir para a pasta da Educação: “Alexandre Valle seguirá com a missão de avançar com boas ferramentas de ensino para estudantes e professores", disse Castro.

Valle agradeceu e reforçou a valorização da equipe: "Temos pela frente uma tarefa árdua e grandiosa, mas tenho certeza que com toda nossa equipe, profissionais de alta qualidade, vamos construir a Educação que o estado merece. Educação é o princípio de tudo" afirmou.


Durante o evento, foi pedido um minuto de silêncio em homenagem a servidora Eliane Martins Dantas, coordenadora de Diversidade e Inclusão Educacional, falecida horas antes.

Nota de Pesar/Sepultamento / 15/06/2021

É com imenso pesar que a Secretaria de Estado de Educação comunica e lamenta o falecimento da professora Eliane Martins Dantas, Coordenadora de Diversidade e Inclusão Educacional, da Superintendência Pedagógica desta Secretaria, ocorrido nesta segunda-feira (14/6). A servidora deixará saudades pelo seu desempenho e companheirismo. Aos familiares e amigos, nossos sinceros sentimentos.

Sepultamento

A Seeduc informa que o velório da servidora Eliane Martins Dantas teve início às 10h, na capela 4, do Memorial do Rio, localizado em Cordovil. O sepultamento está marcado para às 15h. É obrigatório o uso de máscara.

Castro nomeia Alexandre Valle para a Secretaria de Estado de Educação / 03/06/2021

Novo secretário assume a pasta no lugar de Comte Bittencourt

O governador Cláudio Castrou nomeou, nesta quinta (03/06), Alexandre Valle para a Secretaria de Estado de Educação, que assume a pasta no lugar de Comte Bittencourt. A nomeação saiu em edição extra do Diário Oficial do Estado nesta quinta.

– Agradeço imensamente o trabalho do Comte à frente da educação. Foi um desafio enorme implementar o ensino híbrido em todo o estado durante a pandemia. Alexandre Valle seguirá com a missão de avançar com boas ferramentas de ensino para estudantes e professores – disse Castro.


Perfil do secretário

Alexandre Valle esteve na Presidência do Instituto de Pesos de Medidas do Estado do Rio de Janeiro (Ipem-RJ) entre agosto de 2019 e junho de 2020. Eleito, em 2014, para deputado federal, atuou na Câmara Federal nas áreas de educação, cultura, esporte, transportes e direitos humanos.


* Fonte: Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do RJ

Foto: Rogério Santana.

Nota de Esclarecimento sobre os descontos na folha / 08/06/2021

A Superintendência de Gestão de Pessoas informa que os descontos indevidos na folha de pagamento do mês de maio - referentes ao auxílio-alimentação e GLP - estão sendo corrigidos pelo setor pertinente da Casa Civil e que serão pagos em folha suplementar a ser depositada na mesma data que a folha mensal ordinária.

Ensino híbrido retorna em 41 municípios na próxima segunda-feira (14/06) / 14/06/2021

Capital e outros 40 municípios fluminenses têm autorização para atividades pedagógicas presenciais

Na próxima semana, de 14 a 18 de junho, as escolas estaduais de 41 municípios fluminenses terão aulas no modelo de ensino híbrido (presencial e remoto). Na capital, 259 unidades escolares têm autorização para o retorno. As demais cidades são: Niterói, São Gonçalo, Araruama, Areal, Armação de Búzios, Arraial do Cabo, Barra Mansa, Belford Roxo, Cabo Frio, Carmo, Comendador Levy Gasparian, Engenheiro Paulo de Frontin, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Macaé, Magé, Mangaratiba, Maricá, Mendes, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Paracambi, Paraíba do Sul, Petrópolis, Pinheiral, Porciúncula, Porto Real, Quissamã, Resende, Rio Bonito, Rio das Ostras, Santa Maria Madalena, São João de Meriti, Saquarema, Tanguá, Três Rios, Vassouras e Volta Redonda.

Nesses casos, as unidades escolares poderão oferecer atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930, publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino. Caberá aos responsáveis, ou alunos maiores de idade desses municípios, a opção pelo retorno presencial ou a permanência somente no ensino remoto.

As escolas deverão realizar as adequações necessárias ao seu plano de ação em vigor, de acordo com o planejamento alternativo previamente elaborado pelo estabelecimento de ensino. Caberá às direções a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.

As unidades das demais 51 cidades permanecerão com ensino exclusivamente remoto e funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos.

De acordo com o documento, em caso de bandeiras vermelha e roxa, as unidades escolares da rede pública estadual funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos. As aulas, nesses casos, acontecerão somente de forma remota.

Já a partir das bandeiras de risco laranja, amarela e verde, as escolas estaduais poderão desenvolver atividades pedagógicas com os estudantes que tenham interesse em frequentar aulas presenciais, mediante a capacidade física da unidade, em sistema de rodízio, respeitando as normas de distanciamento. Também deverá ser observado o seguinte percentual diário de funcionamento:

I - Ensino Fundamental:

1. De até 50% (cinquenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 75% (setenta e cinco por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.

II - Ensino Médio:

1. De até 40% (quarenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 60% (sessenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.


Rede privada
As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.

Governo do Estado e MPRJ assinam TAC que prevê ampliação de vagas do Degase nos próximos oito anos / 02/06/2021

Serão construídas 21 unidades utilizando conceito de socioeducação mais eficiente e humanizado


Com o objetivo de qualificar a socioeducação fluminense nos próximos oito anos, o governador Cláudio Castro, o secretário de Educação do Estado, Comte Bittencourt, e o procurador-geral de Justiça, Luciano Mattos, assinaram hoje (02/06), o projeto de ampliação e interiorização do Departamento de Ações Socioeducativas (Degase). O documento prevê que o Estado crie, dentro e fora da Capital, 15 unidades de internação, três de semiliberdade, e três Núcleos de Atendimento Integrado. A ampliação quase dobra a capacidade do sistema. Atualmente, são 1.156 vagas e 803 adolescentes cumprindo medidas.

O texto assinado hoje é um aditamento ao Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), firmado com o MP em 2006. Com um novo conceito de socioeducação, mais eficiente e humanizado, a proposta estadual prevê a construção de unidades menores - para até 45 jovens em conflito com a lei - em quase todas as regiões fluminenses.

Na assinatura, o governador agradeceu o constante contato com o Ministério Público por uma socioeducaçāo cada vez mais qualificada no estado.

- A palavra 'diálogo' está muito presente entre o Executivo e os demais Poderes, imprimindo uma política de aprimoramento contínuo ao nosso estado – afirmou Cláudio Castro.

Por conta do Termo assinado com o MP, em 2006, o Estado se comprometeu e fechou definitivamente o Educandário Santo Expedito, unidade em Bangu com instalações inadequadas para os adolescentes. Também fez parte do TAC as novas unidades de internação de Campos e Volta Redonda, inauguradas em 2013.

- O compromisso assinado em 2006 foi responsável por melhorias importantes e hoje estabelecemos novas estratégias e um projeto de Degase com uma visão voltada para a educação e preocupada com o futuro dos jovens que passam pelo sistema – falou o secretário Comte Bittencourt.

Para procurador-geral, o aditamento vai permitir ao jovem em conflito com a lei mais qualidade no seu cumprimento de medida em um ambiente mais humanizado.

- A postura do governo vai permitir uma melhoria do sistema e oferecer ao jovem mais oportunidade para que se recupere perto de sua família, que é o objetivo da socieducação e prioridade preconizada na Constituição. Não é apenas uma vitória do diálogo, mas de toda a sociedade – finalizou.


Central de Vagas

Na semana passada, por meio de uma Resolução conjunta entre a Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) e o Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) foi regulamentada a Central de Regulação de Vagas do Departamento Geral de Ações Socioeducativas do Rio de Janeiro (Degase). Os números de ocupação das 24 unidades de internação e de semiliberdade estão disponíveis aos juízes no ato de suas sentenças. A nova regulamentação abriu, ainda, a possibilidade de abertura de lista de espera ao adolescente em conflito com a lei.

O texto assinado regulamenta a decisão do Supremo Tribunal Federal que proibiu a internação de jovens no sistema no caso de superlotação e também uma resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que estabeleceu diretrizes para que os entes federativos implantem centrais de vagas no sistema socioeducativo.

Secretário de Educação faz agenda em Teresópolis / 01/06/2021

Na segunda-feira (31), o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt. esteve em compromissos no município de Teresópolis, na região Serrana do Rio de Janeiro. O titular da pasta fluminense manteve o empenho de toda semana visitar escolas da rede estadual e de dialogar com autoridades municipais.

A agenda teve início no Colégio Estadual Campos Salles. O secretário percorreu a unidade para conhecer as instalações. Posteriormente, Comte se reuniu com o prefeito Vinícius Claussem e com a secretária municipal de Educação, Satiele Santos.

Hoje (01), ainda em Teresópolis, o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, visitou os colégios estaduais Euclydes da Cunha, Edmundo Bittencourt e Higino da Silveira. Nas unidades, Comte percorreu os espaços externos e internos, além de papear com as equipes diretivas de cada escola.

- Foi um período bastante acolhedor. O secretário Comte conheceu a nossa escola e foi atencioso conosco durante toda a visita. - disse Denise Vasconcellos, diretora do C.E. Campos Salles.

Seeduc concede auxílio tecnológico a servidores / 01/06/2021

Recurso será destinado à melhoria do ensino remoto na rede


Profissionais da rede estadual de ensino, da Secretaria de Educação (Seeduc), vão ganhar um reforço financeiro para investir nas aulas remotas. Publicado no Diário Oficial desta segunda-feira (31), o decreto concede auxílio tecnológico, pago em cota única no valor de R$ 1.500,00, em folha suplementar no mês de junho. Serão beneficiados 48 mil servidores em um investimento total de mais de R$ 72 milhões.


O auxílio será destinado aos servidores da carreira do magistério lotados nas unidades escolares, nas Diretorias Regionais e na sede da Seeduc, e também aos demais funcionários que exercem os seguintes cargos e funções: diretor e diretor-adjunto de unidade escolar; secretário escolar; coordenador pedagógico; orientador educacional; assistente operacional escolar; agente de Acompanhamento de Gestão Escolar; agente de pessoal; agente de leitura; auxiliar de secretaria e professor articulador pedagógico.


- Investir em tecnologia é um dos pilares da estratégia da Seeduc em qualificar o ensino fluminense. Nossos profissionais reinventaram sua prática pedagógica durante a pandemia, e percebemos a necessidade de garantir que eles tivessem equipamentos atuais e ferramentas necessárias para um ensino remoto de qualidade. - disse o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt.

Plano Estadual de Educação para Pessoas Privadas de Liberdade e Egressas do Sistema Prisional / 31/05/2021

Leia na íntegra aqui.


OBS.: Extrato de Termo publicado no Diário Oficial do Estado do RJ, de 31/05/2021, P. 48. Acesse aqui.

Governo do Estado lança o programa Rio+Alfabetizado / 31/05/2021

Fortalecer a primeira etapa do Ensino Fundamental para qualificar a educação fluminense pelos próximos 15 anos. Esse é o objetivo do Rio+Alfabetizado, programa de formação do Governo do Estado que vai capacitar 6,4 mil professores alfabetizadores das redes municipais. A iniciativa foi lançada nesta segunda-feira, dia 31, no Palácio Guanabara, sede do Executivo fluminense.

- Estamos investindo na ponta da educação para que essas crianças cheguem mais bem preparadas no Ensino Médio. Além de capacitações como a do Rio+Alfabetizado, planejamos usar os recursos não gastos em 2020, por conta da pandemia da Covid-19, nos próximos anos. Vamos construir 30 escolas, reformar todas as 1,2 mil unidades e fortalecer o uso de tecnologia. Tudo isso para preparar os estudantes para uma vida mais digna, com mais chances no mercado de trabalho - ressaltou o governador Cláudio Castro.

O programa de atualização dos docentes contará com investimento de R$ 6 milhões. De acordo com o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, o Rio+Alfabetizado fará a diferença na jornada escolar de toda uma geração. Cada cidade, exceto a capital, poderá aderir ao projeto por meio de um convênio.

- Nós vamos investir recursos nessa formação numa articulação com os municípios que fará a diferença na qualificação do docente alfabetizador e, por consequência imediata, nossas crianças. Se avançarmos adequadamente na questão do letramento, daqui a 15 anos teremos uma geração inteira beneficiada no estado do Rio de Janeiro - explicou.

Cursos

No programa, serão oferecidos cursos de extensão e de especialização, independentes e complementares. As capacitações serão oferecidas a professores alfabetizadores que estejam em regência de turmas de 1º ano do Ensino Fundamental.

O curso de extensão terá 180 horas e 10 meses de duração, sendo dirigido aos alfabetizadores com qualquer nível de escolaridade. Já o de especialização vai ter 360 horas e será voltado a docentes que possuam nível superior completo.

A formação levará em conta a diversidade; as demandas e experiências dos educandos; a organização e os contextos educacionais de cada localidade; a realidade social; e as particularidades das diferentes regiões.

Ensino híbrido retorna em 16 municípios na próxima segunda-feira (31/05) / 28/05/2021

Na próxima semana, de 31 de maio a 02 de junho, 162 escolas estaduais de 16 municípios fluminenses terão aulas no modelo de ensino híbrido (presencial e remoto). São eles: Niterói, Araruama, Areal, Barra Mansa, Cabo Frio, Itaboraí, Macaé, Mendes, Paracambi, Paraíba do Sul, Porto Real, Quissamã, Resende, Tanguá, Três Rios e Volta Redonda.

Nesses casos, as unidades escolares poderão oferecer atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930 (clique aqui), publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino.

As escolas deverão realizar as adequações necessárias ao seu plano de ação em vigor, de acordo com o planejamento alternativo previamente elaborado pelo estabelecimento de ensino. Caberá às direções a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.

As unidades das demais 76 cidades permanecerão com ensino exclusivamente remoto e funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos.


Rede privada

As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.

Unidade do Degase na Baixada Fluminense é contemplada com bolsas no curso de cinema da Associação Brasileira de Cinematografia / 27/05/2021

Jovens, que cumprem medidas socioeducativas no CAI Baixada, recebem capacitação na área de audiovisual com grandes nomes do cinema brasileiro

Novas oportunidades para jovens que cumprem medidas socioeducativas na Baixada Fluminense. No início do mês, três adolescentes e o professor de teatro do Centro de Atendimento Intensivo de Belford Roxo (CAI Baixada) iniciaram o curso de cinema da ABC Cursos (Associação Brasileira de Cinematografia) na condição de bolsistas. A instituição oferece cursos de formação e capacitação na área de audiovisual ministrado por renomados profissionais brasileiros.

O fotógrafo Affonso Beato, que já assinou a direção de fotografia de filmes brasileiros reconhecidos mundialmente e trabalhou com nomes da cinematografia internacional como Glauber Rocha e Pedro Almodóvar é um dos professores do curso. A capacitação está sendo oferecido na modalidade on-line e conta com duas aulas semanais (terças e quintas), no período noturno.

Ao todo, serão 12 encontros e uma visita técnica presencial ao set de filmagem da ABC Cursos, que está prevista para acontecer após a conclusão dos encontros remotos. Todas as aulas estão sendo acompanhadas pelos adolescentes junto ao professor de teatro da unidade, Jefferson Rocha, que também foi contemplado como bolsista. A ideia é tornar o profissional um multiplicador do tema dentro do espaço socioeducativo.

Dos três estudantes bolsistas, dois cursam o ensino médio e um está cursando o nono ano do ensino fundamental na escola estadual que funciona dentro da própria unidade socioeducativa do Degase, o Colégio Jornalista Barbosa Lima Sobrinho. Todos participam da oficina de Teatro e Vídeo ministrada pelo professor Jefferson e do grupo de teatro "Nós do CAI", que já existe há 20 anos.

- Os jovens, que já vinham aprendendo a manusear ferramentas e equipamentos utilizados na produção audiovisual, agora estão tendo a oportunidade de se aprofundar em linguagens, recursos e técnicas cinematográficas. Está ação é mais uma ferramenta de reinserção social e oportunidades de geração de renda – ressalta o diretor-geral do Degase, Márcio Rocha.

Educação regulamenta Central de Vagas do Degase / 26/05/2021

Lista com número de ocupação em unidade de internação e semiliberdade ficará disponível para juízes no ato da sentença


Por meio de uma resolução conjunta, assinada pela Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) e o Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) foi regulamentada, nesta quarta-feira (26), a Central de Regulação de Vagas do Departamento Geral de Ações Socioeducativas do Rio de Janeiro (Degase). Os números de ocupação das 24 unidades de internação e de semiliberdade estarão disponíveis aos juízes no ato de suas sentenças. A nova regulamentação abre, ainda, a possibilidade de abertura de lista de espera ao adolescente em conflito com a lei.


O texto assinado hoje regulamenta a decisão do Supremo Tribunal Federal que proibiu a internação de jovens no sistema no caso de superlotação e também uma resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que estabeleceu diretrizes para que os entes federativos implantem centrais de vagas no sistema socioeducativo. Atualmente, o Degase possui 1.156 vagas no sistema e 803 adolescentes cumprindo medidas socioeducativas.


A resolução foi assinada pelo secretário de estado de Educação, Comte Bittencourt, e pelo desembargador Marcus Basílio, na sede do Tribunal de Justiça.


Confira a Resolução Conjunta SEEDUC/TJRJ nº 1550 aqui.

Secretário participa de audiência pública da Alerj / 26/05/2021

O secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, participou na manhã desta quarta-feira, dia 26/05, de audiência pública promovida pela Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), sob o tema "Pauta econômica/ salarial dos profissionais da Educação vinculados à Seeduc". O encontro virtual também contou com a presença do Procurador Geral do Estado, Marcus Vinícius Cardoso Barbosa; de representantes da Secretaria de Estado de Fazenda, além de parlamentares e membros sindicais.


Durante a reunião, o secretário pontuou alguns avanços possíveis à pasta diante dos desafios decorrentes da pandemia e do Regime de Recuperação Fiscal. Uma das ações foi a criação de um Portal de Transparência próprio para que o cidadão possa acessar dados sobre licitação, receitas, despesas, entre outros dados.


- É um instrumento de controle social e acompanhamento da gestão de recursos da Educação - disse.


Outra ação foi o aumento do auxílio-alimentação, que passou a ser pago por matrícula e carga horária, e não mais por CPF. Desde 2013, o montante de R$ 160 era fixo para todos os profissionais e agora passou para R$ 239,52 (16h semanais) até R$ 598,90 (40h semanais). O investimento anual da Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) no benefício será na ordem de R$ 111 milhões.


- Não se trata de recuperação salarial, mas é uma sinalização do esforço do Governo em organizar as contas públicas.

Secretário Comte Bittencourt percorre cidades do Noroeste do estado / 25/05/2021

Hoje (25), o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, se reuniu com representantes dos municípios de Laje do Muriaé e Miracema, no Noroeste Fluminense. O objetivo da agenda foi fortalecer os vínculos entre os municípios e o estado.


O primeiro compromisso aconteceu em Laje do Muriaé, onde Comte Bittencourt esteve com o prefeito Netinho e a secretária municipal de Educação, Leila Maria de Andrade.


- Estreitar os laços é uma forma de fortalecer as ações fundamentais para o processo educacional - declarou Leila.


Em Miracema, o secretário da pasta estadual se encontrou com o secretário municipal de Educação, Charles Oliveira, além do prefeito Clóvis Tostes. A cidade foi a única no Rio a ultrapassar seis pontos no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).


- É muito importante que estado e municípios se unam em prol de um regime de colaboração, como forma de conseguirmos superar as disparidades educacionais ainda existentes - disse Charles Oliveira.

Ensino híbrido retorna em 28 municípios / 26/05/2021

Nesta semana, de 24 a 28 de maio, 314 escolas estaduais de 28 municípios fluminenses terão aulas no modelo de ensino híbrido (presencial e remoto). São eles: Niterói, São Gonçalo, Araruama, Areal, Arraial do Cabo, Barra Mansa, Cabo Frio, Carmo, Conceição de Macabu, Engenheiro Paulo de Frontin, Guapimirim, Itaboraí, Macaé, Maricá, Mendes, Nova Friburgo, Paracambi, Paraíba do Sul, Petrópolis, Porto Real, Quissamã, Resende, Rio Bonito, Santa Maria Madalena, Saquarema, Tanguá, Três Rios e Volta Redonda.


Nesses casos, as unidades escolares poderão oferecer atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930 (clique aqui), publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino.


As escolas deverão realizar as adequações necessárias ao seu plano de ação em vigor, de acordo com o planejamento alternativo previamente elaborado pelo estabelecimento de ensino. Caberá às direções a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.


As unidades das demais 64 cidades permanecerão com ensino exclusivamente remoto e funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos.


Rede privada

As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.

Escolas em Cardoso Moreira recebem a visita de Comte Bittencourt / 24/05/2021

Nesta segunda-feira (24), a agenda do secretário de Educação, Comte Bittencourt, foi no município de Cardoso Moreira, no Norte do estado. No local, ele conversou com profissionais das unidades da rede estadual de ensino e se reuniu com autoridades locais.


A programação começou no Ciep 464 Admar Ferreira de Medeiros. Em seguida, seguiu para o Colégio Estadual Baltazar Carneiro. Ainda na cidade, esteve com a prefeita Geane Cordeiro e o secretário municipal de Educação, Edgard Mauzato.


- Em 30 anos de escola, é a primeira vinda de um secretário de Educação em nossa unidade. Ficamos honrados e felizes com a visita. - disse a diretora Luciele Neves, do CE Baltazar Carneiro.


Os diretores regionais do Norte Fluminense, Obede Peres (Administrativo) e Fabio Junior (Pedagógico), acompanharam a agenda.

Escola de São Gonçalo supera desafios do ensino remoto / 24/05/2021

Alunos em sala de aula aprendendo de forma on-line com professores ensinando de casa. Essa é a nova realidade do Colégio Estadual Mauá, em São Gonçalo, sinônimo de superação quando o assunto é se reinventar em tempos de pandemia. À frente da escola está o diretor Diego Moreno, que implementou o sistema híbrido de ensino, que mistura presencial e virtual, conectando novas ferramentas digitais e tecnologias já existentes na unidade.


A nova dinâmica das aulas inclui computador, internet de alta velocidade e o Datashow. De acordo com educador, o ano passado serviu de experiência para levar a escola de vez ao século XXI.


- Acabou aquilo de trabalhar apenas com caneta pilot, apagador e quadro branco. Os professores que podem estar presencialmente na escola ensinam pela internet a um grupo de alunos em sala de aula. E também temos a dinâmica de professores e alunos de casa. Isso é o método híbrido: uma organização diferenciada em tempos desafiadores- explica Diego sobre a dinâmica.


O novo normal


Foram muitos meses de aprendizado em novas tecnologias para que a professora de Português do Colégio Mauá, Gleysa Pinheiro, conseguisse ser a educadora com o conhecimento que tem hoje. Em sala de aula, ensina aos alunos do 6º ano do Ensino Fundamental sobre a narrativa de aventura usando a realidade da pandemia.


- O vilão é o Coronavírus, e nós somos os heróis enfrentando todos os obstáculos e desafios para estar aqui. Estamos aprendendo com o novo, ajudando uns aos outros. Nós, professores, reaprendemos a ensinar e o aluno também se adaptou às novas formas de aprender – afirma a docente.


A estudante Ana Beatriz, do 9° ano do Ensino Fundamental, conta que teve inúmeras dificuldades em 2020, primeiro ano da pandemia.


- O período de adaptação foi bem complicado. Às vezes, acabava não fazendo algumas tarefas. No final de 2020, caiu a ficha que este ano seria o último antes do Ensino Médio. Então, comecei a me esforçar mais – conta a aluna, elogiando, ainda, a organização da escola na volta às aulas presenciais.

SEEDUC lança Portal próprio para dar transparência aos dados de gestão / 21/05/2021

Cidadãos e órgãos de controle podem acessar o site para obter informações e serviços atualizados da pasta


A Secretaria de Estado de Educação acaba de lançar o seu próprio Portal da Transparência, com uma linguagem simples, objetiva e de fácil navegação. A plataforma é inédita e possibilita acessar informações, dos últimos seis anos, sobre orçamento, receitas, despesas, contratos, convênios, repasses de verbas às escolas e licitações, entre outros. A plataforma já está disponível no endereço: https://abre.ai/portaldatransparenciaseeduc


Antes do novo portal, estavam disponíveis ao público somente informações sobre a execução financeiro-orçamentária fornecidas no site da Secretaria de Fazenda.


- A iniciativa é inédita e foi resultado de um diálogo direto com os órgãos fiscalizadores, que definiram o caminho para que uma gestão ganhe a alcunha de transparente. Dar transparência às ações é um dever do gestor público. Estamos cumprindo um papel fundamental de prestar contas à sociedade de todas as ações que estamos desenvolvendo na Seeduc - afirma o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt.


Além do Portal da Transparência, a secretaria também lançou o painel do Seeduc em Números, com informações sobre as escolas disponíveis, metas da Educação e rendimento escolar dos alunos, entre outros dados relevantes sobre a rede. Na área, também está disponível as estatísticas de uso do Applique-se, o aplicativo de ensino remoto da Seeduc, que já tem 484 mil usuários e 41 milhões de acessos.

Novo auxílio-alimentação para servidores do Degase / 20/05/2021

Sob o guarda-chuva da Secretaria de Estado de Educação, os servidores do Degase, já no próximo pagamento, também terão reajuste no valor do auxílio-alimentação proporcional à carga horária semanal de trabalho.

Os 1.925 servidores, entre administrativos, agentes socioeducativos e corpo técnico, serão beneficiados. A maioria deles (1.539) é de profissionais de 40h e, nesse caso, o valor passará de R$ 160,00 para R$ 598,90. Ao servidor que possuir mais de um vínculo com o Departamento será pago o montante do auxílio referente ao de maior carga horária.

Ensino híbrido retorna em 16 municípios a partir de segunda-feira (17) / 18/05/2021

Nesta semana, de 17 a 21 de maio, 224 escolas estaduais de 16 municípios fluminenses terão aulas no modelo de ensino híbrido (presencial e remoto). São eles: São Gonçalo, Niterói, Areal, Barra Mansa, Itaboraí, Macaé, Mendes, Paracambi, Paraíba do Sul, Pinheiral, Porto Real, Quissamã, Resende, Rio Bonito, Três Rios e Volta Redonda.


Nesses casos, as unidades escolares poderão oferecer atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930 (clique aqui), publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino.


As escolas deverão realizar as adequações necessárias ao seu plano de ação em vigor, de acordo com o planejamento alternativo previamente elaborado pelo estabelecimento de ensino. Caberá às direções a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.


As unidades das demais 76 cidades permanecerão com ensino exclusivamente remoto e funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos.


Rede privada

As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.

Secretário de Educação faz agenda no interior no Rio de Janeiro / 17/05/2021

Nesta segunda-feira (17), o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, esteve em escolas da rede estadual e participou de reuniões com autoridades de Rio das Flores e Itatiaia, no interior do Estado. O titular da pasta fluminense teve o compromisso de apresentar as ações da Seeduc, estreitar os laços com os municípios e conhecer a realidade de cada unidade escolar do Rio de Janeiro.


Em Rio das Flores, o secretário visitou o Ciep 298 – Manuel Duarte e o Colégio Estadual Nephtalina Carvalho Ávilla. Ainda na cidade, se reuniu com o prefeito Vicente Guedes e a com a secretária municipal de Educação, Bárbara Conceição.


Já no município de Itatiaia, Comte conheceu o Ciep 488 – Ezequiel Freire, e fechou a programação no encontro com o prefeito Imberê Moreira e com a secretária municipal de Educação, Kézia Macedo.


- Conseguimos ouvir e ser ouvidos. Então, só temos que agradecer. - declarou a diretora Carmelita Pinto Silva, do Ciep Manuel Duarte.


As diretoras regionais do Centro-Sul, Rosane de Barros (administrativa) e Mirela Miranda (pedagógica) acompanharam a agenda em Rio das Flores. Já no último compromisso, os diretores regionais da área administrativa e pedagógica do Médio Paraíba, Vitor Fonseca e Tânia Borges, respectivamente, estiveram com o secretário Comte Bittencourt.

Secretário de Educação visita escolas em Teresópolis / 14/05/2021

Nesta sexta-feira (14), o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, fechou a semana visitando escolas da rede estadual em Teresópolis, na Região Serrana.

O titular da pasta fluminense manteve o diálogo com a ponta, no intuito de prosseguir com o compromisso de conhecer a realidade de cada unidade do Estado do Rio de Janeiro e apresentar as ações em andamento e planejadas pelo órgão.

Na cidade, Comte visitou o Centro Interescolar de Agropecuária (CIA) José Francisco Lippi e os colégios estaduais Fanny Niskier, Lions Club e Presidente Bernardes.

- O Comte conheceu todas as instalações, o trabalho e a organização da nossa escola. Também conversou com a nossa equipe e passou os pilares das ações da Secretaria - disse a diretora Marlene Cupertino, do CIA José Francisco Lippi.

A visita ao município de Teresópolis foi acompanhada pelos diretores regionais das áreas Pedagógica e Administrativa da Serrana I, Daniela Carvalho de Paulo e Jelcy Corrêa, respectivamente.

Alunos da rede estadual poderão ter aulas e tirar dúvidas no Applique-se ao vivo / 13/05/2021

A partir do dia 13, professores e alunos poderão utilizar novas funções já disponíveis no aplicativo de ensino remoto. A plataforma poderá abarcar até 800 mil usuários em tempo real


Turma, videoconferência e chat para tirar dúvidas ao vivo. A partir desta quinta-feira, 13/05, quando acaba o período de revisão de conteúdos da rede estadual de ensino, professores e alunos poderão utilizar as novas funções dentro do aplicativo de aula remota, o Applique-se. Ao longo do primeiro mês de uso, a plataforma poderá abarcar até 800 mil usuários em tempo real por dia, com uma rotina escolar virtual, como se docentes e estudantes estivessem presentes em sala. Já é possível atualizar o aplicativo nas lojas virtuais dos sistemas Android e iOS (iPhone).

O App também oferecerá a função de Sistema de Tarefas, no modelo já empregado pelos professores dentro do Google Classroom, que disponibilizará uma aba para exercícios e avaliações. Vídeos gravados pelos professores, obras audiovisuais, textos e links para sites poderão ser adicionados aos conteúdos das atividades pedagógicas. A navegação no celular segue gratuita para o usuário.

O primeiro mês com as novas funções será de capacitação dos docentes e adequação da rede ao App. De acordo com o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, o “upgrade” no aplicativo faz parte da estratégia da Seeduc de qualificar a experiência do ensino remoto de professores e alunos, a partir do 2º bimestre do ano letivo.

- A atualização do aplicativo com as novas funções faz parte da estratégia do Governo do Estado de oferecer ferramentas para que os professores possam transmitir o conteúdo, e os alunos tenham uma experiência de ensino mais qualificada durante a pandemia. O mês de maio vai ser de adequação da rede – afirma.


Videoconferência

As direções das escolas irão se organizar para que as aulas remotas aconteçam como se fossem em sala: o aluno entrará em sua turma no turno que está matriculado e o professor entra no ambiente virtual no seu horário. Cada docente poderá utilizar até 2h30 de tempo de videoconferência – por turma/semana – dentro do App, podendo planejar sua estratégia pedagógica e utilizar a ferramenta de acordo.


Segundo bimestre do ano letivo começa agora

O início do ano letivo de 2021 foi dedicado à revisão dos conteúdos de 2020, primeiro ano da pandemia. A partir do dia 13 de maio, os alunos passam a aprender os temas da série em que estão matriculados e podem buscar os livros didáticos nas escolas, por meio de agendamento direto com a direção da unidade.

Além desse material, os estudantes também têm disponíveis as Orientações de Estudos (OEs), videoaulas e podcasts de todas as disciplinas dos Ensinos Fundamental e Médio e também da Educação de Jovens e Adultos (EJA) dentro do aplicativo.


Aulas híbridas

Esta semana, 207 escolas estaduais de 12 municípios fluminenses estão com aulas no ensino híbrido (presencial e remoto). São eles: São Gonçalo, Niterói, Araruama, Barra Mansa, Itaboraí, Macaé, Pinheiral, Porto Real, Quissamã, Rio Bonito, Saquarema e Volta Redonda.

As unidades escolares oferecem atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930, publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino.


Assista ao vídeo explicativo das novas funções do Applique-se e acesse o Manual do Aluno.

Encerramento do Cadastro de Transferência Informatizada / 12/05/2021

Termina às 23h59 de hoje, dia 12/05, o prazo para convocação dos inscritos no “Cadastro de Transferência Informatizada” (Lista de Espera) nas escolas que oferecem vagas nos seguintes cursos: Ensino Médio Vocacional Profissionalizante, Ensino Médio Vocacional Intercultural, Ensino Médio Articulado ao Técnico, Ensino Médio Vocacionado ao Esporte, Ensino Médio Integral Cívico-Militar, Ensino Médio Integral Cívico-Militar Vocacionado ao Esporte e Ensino Médio Integral com Ênfase em Empreendedorismo. A medida é prevista na Resolução SEEDUC nº 5889, de 29/10/2020.

Conforme o parágrafo único do Art. 26 da referida Resolução, com o encerramento do 1º bimestre letivo de 2021, os referidos cursos não terão, a partir desta quinta-feira (13/05), oferta de vagas para novos ingressantes, e todos os alunos que se encontram no citado cadastro terão suas respectivas inscrições canceladas.

Confira aqui a relação das escolas que oferecem os cursos citados.

Secretário visita escolas em Itaocara e Aperibé / 10/05/2021

Nesta segunda-feira (10), o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, deu início a sua agenda de visitas semanais às escolas da rede estadual de ensino. Foram dois dias de programação nos municípios de Itaocara e Aperibé, Região Noroeste do estado. Na oportunidade, o secretário conheceu o cenário das unidades escolares e apresentou as ações estratégicas que estão sendo desenvolvidas pela Seeduc.

Na manhã do primeiro dia, em Itaocara, o secretário esteve com os diretores do C.E. Johenir Henriques Viegas e do C.E.Laurindo Pita, Luismar Câmara Pereira e Marilda Barbosa Lessa, respectivamente. Na parte da tarde, aconteceram reuniões com a diretora do Ciep 275 – Lenine Cortes Falante, Cláudia Maria Batista de Mello, e do C.E. Jaime Queiroz de Souza, Arleidimar Ramos dos Santos. As visitas às unidades escolares foram seguidas de um encontro com o prefeito de Itaocara, Geyves Maia Vieira e com o secretário municipal de Educação, Paulo César Faria de Araújo.

Para o diretor Luismar Câmara Pereira, do C.E. Johenir Henriques Viegas, a visita promove a integração entre as equipes da sede e as escolas viabilizando a construção de ações mais executáveis de acordo com a realidade de cada comunidade.

– Foi um ótimo encontro. Há 20 anos, não recebemos a visita de um secretário. Ele pôde conversar virtualmente com os professores, conhecendo um pouco mais da realidade da nossa escola. – disse.

No segundo dia (11), ainda em Itaocara, o secretário visitou o C.E. Frei Tomás e esteve com o diretor Luis Carlos Vieira de Almeida e equipe. Em Aperibé, Comte conheceu o C.E. Lourença Guimarães, onde conversou com a equipe dirigida pelo professor Jairo Jorge da Silva. A seguir, teve um encontro com o prefeito Ronald Cássio Daibes Moreira e encerrou a agenda de visitas no Ciep 419-Benigno Bairral, com a diretora Andréia Câmara.

As visitas aos dois municípios foram acompanhadas pela diretora pedagógica, Luciana C. Vicente, coordenadores e membros de equipe da Diretoria Regional Noroeste Fluminense.

Secretário de Educação faz agenda na Região Serrana / 07/05/2021

Encerrando a semana, o secretário Comte Bittencourt esteve em Casimiro de Abreu. No município da Região Serrana fluminense, ele visitou os colégios estaduais Rio Dourado, Professor Souza, Indaiaçu e Casimiro de Abreu.

Como parte da agenda desta sexta-feira (07/05), Comte conversou com gestores e profissionais das escolas estaduais e sobre os principais pilares da pasta e visitou autoridades da cidade a fim de estreitar parcerias na área educacional.