Notícias

Ensino híbrido retorna em 59 municípios na próxima segunda-feira, dia 26 de julho

Capital e 58 municípios fluminenses têm autorização para as atividades pedagógicas presenciais


Na semana de 26 a 30 de julho, as escolas estaduais de 59 municípios fluminenses estão autorizadas a oferecer aulas no modelo de ensino híbrido (presencial e remoto). Na capital, 259 unidades escolares têm autorização para o retorno. As demais cidades são: Angra dos Reis, Aperibé, Araruama, Areal, Armação de Búzios, Arraial do Cabo, Barra Mansa, Barra do Piraí, Belford Roxo, Cabo Frio, Campos dos Goytacazes, Cantagalo, Cardoso Moreira, Carmo, Casimiro de Abreu, Comendador Levy Gasparian, Conceição de Macabu, Engenheiro Paulo de Frontin, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Itaocara, Itaperuna, Japeri, Macaé, Macuco, Magé, Mangaratiba, Maricá, Mendes, Miguel Pereira, Miracema, Natividade, Nilópolis, Niterói, Nova Friburgo, Paracambi, Paraíba do Sul, Paraty, Petrópolis, Pinheiral, Piraí, Porciúncula, Porto Real, Quatis, Quissamã, Resende, Rio Bonito, Rio das Ostras, Santa Maria Madalena, São Gonçalo, Saquarema, Tanguá, Três Rios, Valença, Varre-Sai, Vassouras e Volta Redonda.


Nesses casos, as unidades escolares poderão oferecer atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930/2021, publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino. Caberá aos responsáveis, ou alunos maiores de idade desses municípios, a opção pelo retorno presencial ou a permanência somente no ensino remoto.


As escolas deverão realizar as adequações necessárias ao seu plano de ação em vigor, de acordo com o planejamento alternativo previamente elaborado pelo estabelecimento de ensino. Caberá às direções a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.


As unidades dos demais 33 municípios permanecerão com ensino exclusivamente remoto e funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos.


De acordo com o documento, em caso de bandeiras vermelha e roxa, as unidades escolares da rede pública estadual funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos. As aulas, nesses casos, acontecerão somente de forma remota.


Já a partir das bandeiras de risco laranja, amarela e verde, as escolas estaduais poderão desenvolver atividades pedagógicas com os estudantes que tenham interesse em frequentar aulas presenciais, mediante a capacidade física da unidade, em sistema de rodízio, respeitando as normas de distanciamento. Também deverá ser observado o seguinte percentual diário de funcionamento:


I - Ensino Fundamental:

1. De até 50% (cinquenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 75% (setenta e cinco por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.

II - Ensino Médio:

1. De até 40% (quarenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 60% (sessenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.


Rede privada


As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.


Aulas na rede estadual começam nesta segunda-feira (26/07)

O retorno das atividades será no modelo híbrido ou somente remoto dependendo das restrições de cada município

Na próxima segunda-feira, dia 26 de julho, recomeçam as aulas na rede estadual de ensino do Rio de Janeiro. O retorno nesse segundo semestre vai acontecer no modelo híbrido (remoto e presencial) ou somente remoto, conforme prevê a Resolução nº 5.930, publicada em 23 de abril. O documento estabelece protocolos e orientações para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino. Assim, as atividades estarão condicionadas às bandeiras de classificação de risco da Secretaria de Estado de Saúde – órgão competente para orientar sobre a possibilidade ou não da retomada segura das aulas em todos os municípios – e aos decretos municipais. Caberá aos estudantes, pais ou responsáveis, a opção pelo retorno presencial ou a permanência somente no ensino remoto.

No que se refere aos protocolos sanitários, para segurança dos estudantes e servidores, a Seeduc continua observando e cumprindo as medidas definidas na Resolução SEEDUC Nº 5873 de 01 de outubro de 2020. O documento estabelece as adequações necessárias para a oferta das atividades presenciais em todas as unidades escolares. As escolas mantém a organização dos espaços para garantir o distanciamento exigido, utilizam dispensers para álcool em gel 70%, usam tapetes sanitizantes e sinalização para distanciamento social nas áreas comuns. Também disponibilizam equipamentos de proteção individual (EPIs), como luvas para os profissionais, além de máscaras para servidores e estudantes. Além disso, nas escolas e unidades administrativas da pasta são afixados cartazes com os protocolos de segurança.




Sobre o ensino híbrido (presencial e remoto)

De acordo com a Resolução no. 5.930, em caso de bandeiras vermelha e roxa, as unidades escolares da rede pública estadual funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos. As aulas, nesses casos, acontecerão somente de forma remota.

Já a partir das bandeiras de risco laranja, amarela e verde, as escolas estaduais poderão desenvolver atividades pedagógicas com os estudantes que tenham interesse em frequentar aulas presenciais, mediante a capacidade física da unidade, em sistema de rodízio, respeitando as normas de distanciamento. Também deverá ser observado o seguinte percentual diário de funcionamento:

I - Ensino Fundamental:

1. De até 50% (cinquenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 75% (setenta e cinco por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.


II - Ensino Médio:

1. De até 40% (quarenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 60% (sessenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.

As escolas deverão realizar as adequações necessárias ao seu plano de ação em vigor, de acordo com o planejamento alternativo previamente elaborado pelo estabelecimento de ensino. Caberá às direções a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.


Sobre o ensino remoto

Para a oferta do ensino remoto, além do material didático impresso produzido pelos professores da rede, as aulas também acontecem pelo aplicativo Applique-se. Dentro do app, o usuário pode navegar 24h, nos sete dias da semana, sem utilizar seu pacote de dados. São mais de 6,5 mil materiais pedagógicos, entre videoaulas, podcasts e orientações de estudo. A ferramenta também disponibiliza acesso ao Google Classroom.

Para esse segundo semestre do ano letivo, a Seeduc lançou a metodologia “storytelling” para o Applique-se. A proposta, inovadora na rede, oferecerá conteúdos pedagógicos com uma narrativa diferenciada nos componentes curriculares Língua Portuguesa e Matemática. Os alunos vão poder aprender os conceitos básicos dos componentes curriculares por meio de contação de histórias, de gameficação e de jogos interativos em complemento ao material escrito e aos podcasts. Os alunos também podem acompanhar o conteúdo por meio de material impresso disponibilizado pelas unidades escolares, além da utilização do livro didático.


Rede privada

As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.

Governador sanciona lei que autoriza professores da rede estadual a ampliar carga horária

O governador Cláudio Castro sancionou a lei - de autoria do próprio Executivo - que autoriza que professores da rede estadual com jornada de trabalho de 16 horas aumentem sua carga horária para 30 horas, com salário proporcional à mudança. Antiga reivindicação da categoria do magistério, a nova legislação vale para os Docentes I, profissionais com licenciatura para atuar nos Ensinos Fundamental e Médio.


- É uma demonstração de como estamos olhando para os servidores e para a educação, que é o futuro do nosso Estado. Estamos num processo de retomada e essa nossa iniciativa vai melhorar a oferta de aulas para os alunos. Remunerar melhor esses heróis e investir em qualidade de ensino - afirmou o governador Cláudio Castro.


De acordo com a nova lei, a administração da Secretaria de Estado Educação (Seeduc) avaliará os pedidos de migração de jornada dos professores que solicitarem o benefício, priorizando as disciplinas que possuam matriz curricular compatível com a carga horária ampliada.


- Além de atender uma demanda antiga da categoria, essa iniciativa reduz a carência por professores na rede. Importante sobretudo nesse momento de pandemia. Tenho certeza que o impacto virá na melhor aprendizagem do aluno - explicou Alexandre Valle, secretário de Estado de Educação, ressaltando que todos os benefícios já conquistados pelos professores serão mantidos.


Uma comissão mista - composta por representantes da Seeduc e do sindicato que representa a categoria- será responsável por regulamentar os critérios de validação da mudança de jornada no âmbito administrativo.

Clique aqui e acesse o D.O sobre o assunto.

Programa Formação Pela Escola inicia a capacitação de 53 novos tutores


A Superintendência de Desenvolvimento de Pessoas juntamente com a Coordenação Estadual do Programa Formação Pela Escola iniciou a capacitação de 53 novos tutores de diferentes municípios do Rio de Janeiro. No dia 12 de julho ocorreu o primeiro encontro síncrono do percurso formativo dos novos tutores. A formação irá durar 40 dias e posteriormente os futuros tutores poderão ofertar em seus municípios os cursos disponíveis no catálogo do Programa Formação pela Escola.

O Programa Formação pela Escola é um processo de formação continuada, por meio da oferta de cursos na modalidade de educação a distância, objetivando contribuir para o fortalecimento da atuação dos agentes e parceiros envolvidos com a execução, o monitoramento, a avaliação, a prestação de contas e o controle social das ações e programas educacionais financiados pelo FNDE.

O curso formação de tutores tem como objetivo capacitar tutores para atuarem no Programa Formação pela Escola, descrevendo as principais ações e procedimentos concernentes ao bom desempenho da tutoria no âmbito do Programa.

Os municípios que ainda não fizeram adesão ao Programa Formação Pela Escola podem obter mais informações sobre o programa e a formação de tutores através do e-mail formacaopelaescola@educacao.rj.gov.br.

Degase oferece 50 vagas de estágio em diversas áreas

Estão abertas as inscrições para estágio no Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase). De acordo com edital, publicado no último dia 9, quem tiver interesse em uma das vagas disponíveis terá até o próximo dia 22 para se candidatar.



Ao todo são 50 vagas disponíveis, para estudantes de graduação dos cursos de Administração, Farmácia, Musicoterapia, Terapia Ocupacional, Pedagogia, Psicologia, Serviço Social. O local de atuação varia entre capital e demais municípios do estado onde haja uma unidade de cumprimento de medida socioeducativa e o candidato deverá optar pelo local no ato da inscrição, não podendo a opção ser alterada posteriormente.



A novidade do edital é que, devido ao período de distanciamento social, foram oferecidas algumas vagas para estágio na modalidade remota, com as horas a serem combinadas pelo profissional responsável pelo acompanhamento das atividades do estagiário. A seleção será para preenchimento imediato de vagas, porém haverá cadastro de reserva com possibilidade de chamada até o primeiro semestre de 2022.



A comissão organizadora e avaliadora é composta pela equipe da Divisão de Estudo, Pesquisa e Estágio, da Escola de Gestão Socioeducativa Paulo Freire (DEPE/ESGSE). A divulgação do resultado será no dia 16 de agosto, após o período de interposição de recursos.



As inscrições deverão ser realizadas pela internet, no portal da ESGSE no site do Degase, onde também é possível baixar e ler o edital na íntegra. O candidato deve ficar atento a todos os requisitos exigidos pelo edital pois

a materialização da inscrição implica no conhecimento e na tácita aceitação, por parte do candidato, das normas e condições estabelecidas nele.

Seeduc e Colégio do Corpo de Bombeiros Militar se reúnem para avaliar investimentos no ensino

Oficiais responsáveis pelo I e II Colégios do Corpo de Bombeiros Militar (CCBM) se reuniram nesta quinta-feira (15/7), com o secretário de Estado de Educação, Alexandre Valle, para solicitar apoio da Seeduc em investimentos nas duas unidades de Ensino Médio da corporação.


As pautas foram apresentadas e a pasta pretende dar todo o apoio necessário aos comandantes para que possam continuar a realizar o trabalho com seus alunos. Valle lembrou que a Seeduc e o Corpo de Bombeiros são entidades do Estado e devem servir a população sempre.


Representando o I-CCBM, localizado em Volta Redonda, o segundo tenente, Robson Azevedo, falou sobre as dificuldades enfrentadas: “Não tínhamos verbas destinadas especificamente para os colégios, então procuramos a Seeduc para ver se poderiam nos apoiar e saímos daqui lisonjeados pela recepção. Conseguimos até além dos nossos pleitos, com isso poderemos dar excelente qualidade de ensino aos nossos alunos, gerando mudanças na vida desses jovens que em geral são carentes”, disse.


Já o capitão, Emílio Mendonça, comandante do II CCBM, que fica em Miguel Pereira, declarou: “Não vínhamos tendo o apoio esperado, agora tudo mudou! É nítido que a Seeduc compreendeu que estamos aqui para somar forças. A demonstração de carinho com os colégios foi surpreendente e renovaram as nossas esperanças. Vamos fazer um trabalho de excelência”, declarou.

Seeduc promove atividades culturais e de lazer nas escolas do sistema socioeducativo

Seeduc promove atividades culturais e de lazer nas escolas do sistema socioeducativo

Projeto ‘Educação em Movimento’ é voltado para adolescentes e jovens que cumprem medidas no Degase


Mesmo durante o recesso escolar, as atividades continuam nas sete unidades escolares que funcionam no sistema socioeducativo. Até o dia 23 de julho, a Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) promove o projeto ‘Educação em Movimento’ que leva lazer, integração e aprimoramento sociocultural aos adolescentes e jovens que cumprem medidas nas unidades de internação do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase).


Além da exibição de vídeos, estão sendo oferecidas diversas atividades, como: jogos de tabuleiro, nutrição e grafite, horta suspensa e trabalhos artísticos, nas seguintes unidades escolares: C.E. Luiza Mahin (Rio de Janeiro - Cense - Antônio Carlos Gomes Costa); C.E. Candeia (Rio de Janeiro - Escola João Luiz Alves); C.E. Padre Carlos Leôncio da Silva (Rio de Janeiro - Cense - Dom Bosco /CENSE Ilha/ Cense Maria Luiza); C.E. Jornalista Barbosa Lima Sobrinho (Belford Roxo – CAI Baixada); C.E. Rui Barbosa (Campos dos Goytacazes - Cense Professora Marlene Henrique Alves); C.E. Irmã Terezinha de Barros (Volta Redonda - Cense Irmã Assunción de La Gándara Ustara); C.E. Gildo Candido da Silva (Nova Friburgo)


As ações acontecem nos períodos manhã e tarde, de acordo com as especificidades de cada unidade. Diante da pandemia de Covid-19, todos os protocolos sanitários e de distanciamento estão sendo respeitados.

Por conta do recesso escolar não divulgaremos, nas próximas duas semanas

A Secretaria de Estado de Educação informa que as atualizações do bandeiramento por município do risco de transmissão de Covid-19 não serão mais realizadas ao longo das duas próximas semanas.


Devido ao recesso escolar, de 12 a 23 de julho, não será necessário relatar quais cidades estão habilitadas às aulas presenciais nesse período.


Lançamento da nova metodologia para aulas remotas na plataforma de ensino Applique-se

Na tarde desta sexta-feira (9/7), no auditório da Seeduc, no Santo Cristo, foi lançada a nova metodologia para aulas remotas na plataforma de ensino Applique-se, o “storytelling”. A proposta inovadora vai oferecer, no segundo semestre deste ano letivo, conteúdos pedagógicos com uma narrativa diferenciada.


O secretário de Estado de Educação, Alexandre Valle, e a subsecretária de Gestão de Ensino, Joilza Rangel, estiveram presentes no evento e homenagearam 30 professores representantes por suas valorosas contribuições ao projeto.


Entre as novidades estão o aprendizado de conceitos básicos dos componentes curriculares por meio de contação de histórias, de gameficação e de jogos interativos em complemento ao material escrito e aos podcasts.


Com essa nova proposta, a Seeduc tem como objetivo aumentar significativamente o interesse dos estudantes pelo aprendizado e obter resultados pedagógicos ainda mais relevantes.


Seminário marca o encerramento das Discussões do Novo Ensino Médio e da BNCC

O secretário de Estado de Educação, Alexandre Valle, abriu, nesta quinta-feira (08/07), o Seminário de Encerramento das Discussões do Novo Ensino Médio e da BNCC.


O evento, que aconteceu no formato on-line, teve como palestrante Eduardo Deschamps, ex-presidente do Conselho Nacional de Educação e consultor educacional, e contou com a presença do presidente do Conselho Estadual de Educação do Rio de Janeiro, Ricardo Tonassi.


O objetivo do seminário foi marcar o encerramento das discussões junto às regionais, unidades da rede estadual de ensino e comunidades escolares sobre o novo modelo de ensino.


Alexandre Valle agradeceu a presença dos convidados, destacou a participação de todos nesse trabalho de discussão desenvolvido pelos educadores da rede e desejou a todos um bom seminário.


–É um prazer estar com profissionais capacitados como os da nossa secretaria. Nesse trabalho, o futuro de nossos jovens está sendo traçado por gestores e educadores. Com ele, daremos um rumo que, estou certo, será vitorioso para toda a nossa sociedade.


A Superintendente Pedagógica, Elizângela Lima, agradeceu a todos os envolvidos nessa construção e a coordenadora de Ensino Médio, Flavia Costa, apresentou um resumo das etapas do Projeto de Discussão da BNCC e Novo Ensino Médio, com os resultados coletados nos debates, incluindo os anseios e desejos da comunidade escolar quanto à construção de um ensino mais atraente para os nossos estudantes.


Encerrando essa etapa da implementaçãodo Novo Ensino Médio, a subsecretária de Gestão de Ensino, Joilza Rangel, destacou o empenho de todos.


– Sabemos que a equipe da sede foi incansável e que foi possível contar com o empenho das regionais e equipes escolares que não mediram esforços na execução do projeto. Em 2022, vamos iniciar um novo e importante momento para a educação do nosso estado.


Renovação de matrícula para jovens e adultos na rede estadual de ensino começa nesta quinta-feira (8)

Procedimento pode ser realizado pela internet. Alunos têm até o dia 14 deste mês para fazer a renovação.


A partir de hoje (8), os estudantes da modalidade EJA - Educação de Jovens e Adultos na rede estadual de ensino público do Rio de Janeiro já podem se rematricular na unidade escolar em que estudam.


O processo é feito através do Matrícula Fácil (www.matriculafacil.rj.gov.br). A ação é bem simples, basta acessar o site, clicar no botão Renovação de Matrícula e inserir os dados para finalizar a rematrícula.


A modalidade EJA é destinada a alunos maiores de 18 anos. Os estudantes que não realizarem a renovação perderão o direito à vaga e precisarão participar do processo informatizado de matrículas, caso desejem se manter na rede estadual de ensino.


Novas matrículas


As novas matrículas para jovens e adultos abrem no dia 16 de julho. A fase é direcionada a quem deseja ingressar na rede estadual ou tem interesse de mudar de unidade escolar.


Etapa Regional da discussão da BNCC e Novo Ensino Médio apresenta resultados

Os encontros reuniram quatorze regionais e escolas representantes de todas as regiões do estado


A Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro promoveu, nos dias 30/06 e 01/07, quatro encontros on-line para apresentação dos resultados das discussões realizadas nas escolas estaduais fluminenses sobre a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e a implementação do Novo Ensino Médio. O evento reuniu diretores pedagógicos das Diretorias Regionais, equipes diretivas, coordenadores e professores de unidades escolares representantes de todo o estado.

Abrindo os encontros, a subsecretária de Gestão de Ensino, Joilza Rangel, agradeceu a contribuição de todos e reforçou o compromisso do secretário de estado de Educação, Alexandre Valle, na continuidade dessa discussão.

– O secretário reconhece a importância da participação e o empenho dos envolvidos na construção do Novo Ensino Médio – afirmou.

Ela também destacou o trabalho das equipes da Seeduc, das regionais, das escolas, de alunos e responsáveis.

 – Temos a certeza que toda a comunidade escolar está dando o seu melhor para que as ações sejam bem conduzidas e aplicadas – concluiu.

Nas quatro etapas das apresentações, os diretores pedagógicos das Diretorias Regionais relataram como foi organizado o processo de debates e convidaram uma unidade escolar por região para detalhar como se deu a discussão.

As quatorze regionais divulgaram os resultados dos debates – que tiveram início em maio, após o seminário de abertura –, falaram sobre a criação dos comitês nas escolas e como foi realizada a consolidação de todas as contribuições.  Os coordenadores de ensino citaram o desafio de organizar todo o processo em meio à pandemia e ressaltaram o empenho das equipes escolares na organização dos encontros remotos e presenciais. 

Na exposição realizada pelas escolas, a utilização de recursos tecnológicos foi colocada como importante facilitador para permitir que o processo alcançasse não só a direção, equipes, professores, e funcionários, como também alunos e responsáveis. As unidades escolares fizeram uso de ferramentas digitais para organizar os seminários, promover palestras, divulgar vídeos, viabilizar a participação em lives sobre o Novo Ensino Médio e a BNCC e mobilizar as equipes. A criação de documentos norteadores produzidos pela Seeduc e as consultas realizadas pelos formulários também foram destaque. Outro ponto citado foi a discussão sobre a carga horária, a possibilidade de aprofundamento nas áreas de interesse e maior participação dos estudantes em aulas práticas.

No encerramento das apresentações, os educadores deram seus depoimentos sobre as mudanças positivas nesse novo modelo de ensino, lembraram a importância do trabalho de ouvir os alunos e destacaram a oportunidade de trazer uma escola mais atraente, que trabalhe as áreas de interesse e a vocação profissional dos alunos.

Para saber mais sobre o Novo Ensino Médio, basta clicar aqui.


Abaixo, as escolas que participaram desse encontro.


Regional Metropolitana I: CIEP 355 Roquete Pinto

Regional Metropolitana II: CE Mauá

Regional Metropolitana III: CE Central do Brasil

Regional Metropolitana IV: CIEP 244 Oswaldo Aranha

Regional Metropolitana V: CE São Bento

Regional Metropolitana VI: CE Professora Maria Terezinha de Carvalho Machado

Regional Metropolitana VII: CE Alice Paccini Gélio

Regional Serrana I: CE Euclydes da Cunha

Regional Serrana II: CE Conde de Nova Friburgo

Regional Sul Fluminense: CE Coronel Camisão

Regional Baixadas Litorâneas: CE Guilherme Briggs

Regional Centro Sul: CE Presidente Rodrigues Alves 

Regional Noroeste Fluminense: CIEP 343 Professora Emília Diniz Ligiero

Regional Norte Fluminense: CE João Pessoa

Tenente-Coronel Marcelo Carmo é o novo diretor do Degase

O tenente-coronel da Polícia Militar Marcelo Carmo é o novo diretor-geral do Departamento de Ações Socioeducativas (Degase).

Marcelo Carmo, tem 46 anos, já passou por diversos batalhões e segmentos especializados da Segurança Pública. Entre as funções estratégicas, exerceu o cargo de coordenador do Grupamento Especial Tático Móvel (Getam), foi chefe da Seção de Planejamento Operacional do Comando de Policiamento em Áreas Especiais, foi Secretário-Chefe do Estado Maior Geral da PM e passou por batalhões do interior e da região metropolitana do RJ (Região dos Lagos, Niterói, Maricá, Itaboraí, Tanguá, Rio Bonito, Cachoeiras de Macacu, Silva Jardim e Teresópolis).



Ensino híbrido retorna em 52 municípios na próxima segunda-feira, dia 05/07

Capital e 51 municípios fluminenses têm autorização para as atividades pedagógicas presenciais


Na próxima semana, de 05 a 09 de julho, as escolas estaduais de 52 municípios fluminenses terão aulas no modelo de ensino híbrido (presencial e remoto). Na capital, 259 unidades escolares têm autorização para o retorno. As demais cidades são: Angra dos Reis, Araruama, Areal, Armação de Búzios, Arraial do Cabo, Barra Mansa, Barra do Piraí, Belford Roxo, Cabo Frio, Cantagalo, Carmo, Casimiro de Abreu, Comendador Levy Gasparian, Conceição de Macabu, Duque de Caxias, Engenheiro Paulo de Frontin, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Itaperuna, Japeri, Macaé, Macuco, Magé, Mangaratiba, Maricá, Mendes, Mesquita, Miguel Pereira, Natividade, Niterói, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Paracambi, Paraíba do Sul, Paraty, Petrópolis, Pinheiral, Porciúncula, Quissamã, Resende, Rio Bonito, Rio das Ostras, Santa Maria Madalena, São Gonçalo, São João de Meriti, Saquarema, Tanguá, Três Rios, Vassouras, Volta Redonda.

Nesses casos, as unidades escolares poderão oferecer atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930/2021, publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino. Caberá aos responsáveis, ou alunos maiores de idade desses municípios, a opção pelo retorno presencial ou a permanência somente no ensino remoto.

As escolas deverão realizar as adequações necessárias ao seu plano de ação em vigor, de acordo com o planejamento alternativo previamente elaborado pelo estabelecimento de ensino. Caberá às direções a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.

As unidades dos demais 40 municípios permanecerão com ensino exclusivamente remoto e funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos.

De acordo com o documento, em caso de bandeiras vermelha e roxa, as unidades escolares da rede pública estadual funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos. As aulas, nesses casos, acontecerão somente de forma remota.

Já a partir das bandeiras de risco laranja, amarela e verde, as escolas estaduais poderão desenvolver atividades pedagógicas com os estudantes que tenham interesse em frequentar aulas presenciais, mediante a capacidade física da unidade, em sistema de rodízio, respeitando as normas de distanciamento. Também deverá ser observado o seguinte percentual diário de funcionamento:


I - Ensino Fundamental:

1. De até 50% (cinquenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 75% (setenta e cinco por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.

II - Ensino Médio:

1. De até 40% (quarenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 60% (sessenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.


Rede privada

As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.



Começam os pagamentos do auxílio tecnológico e da primeira parcela do 13º salário

Valores vão cair na conta mesmo após o término do expediente bancário

Nesta quarta-feira (30/6), os servidores da Secretaria de Estado de Educação começaram a receber o adiantamento da primeira parcela do 13º salário e também o pagamento do auxílio tecnológico.

Conforme anunciado pelo Governo do Estado, os valores entram na conta dos servidores públicos ao longo do dia, mesmo após o término do expediente bancário. O mesmo acontece com o pagamento do auxílio tecnológico. Os profissionais da rede estadual de ensino recebem esse reforço financeiro para investir nas aulas remotas.

O auxílio é destinado aos servidores da carreira do magistério lotados nas unidades escolares, nas Diretorias Regionais e na sede da Seeduc, e também aos demais funcionários que exercem os seguintes cargos e funções: diretor e diretor-adjunto de unidade escolar; secretário escolar; coordenador pedagógico; orientador educacional; assistente operacional escolar; agente de Acompanhamento de Gestão Escolar; agente de pessoal; agente de leitura; auxiliar de secretaria e professor articulador pedagógico.

Ensino híbrido retorna em 46 municípios na próxima segunda-feira, dia 28/06

Capital e 45 municípios fluminenses têm autorização para as atividades pedagógicas presenciais

Na próxima semana, de 28/06 a 02 de julho, as escolas estaduais de 46 municípios fluminenses terão aulas no modelo de ensino híbrido (presencial e remoto). Na capital, 259 unidades escolares têm autorização para o retorno. As demais cidades são: Araruama, Areal, Armação de Búzios, Arraial do Cabo, Barra Mansa, Belford Roxo, Bom Jardim, Cabo Frio, Cantagalo, Carmo, Comendador Levy Gasparian, Conceição de Macabu, Duque de Caxias, Engenheiro Paulo de Frontin, Guapimirim, Itaboraí, Macaé, Macuco, Magé, Mangaratiba, Maricá, Mendes, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Paracambi, Paraíba do Sul, Petrópolis, Pinheiral,Porciúncula, Quissamã, Resende, Rio Bonito, Rio das Ostras, Santa Maria Madalena, São Gonçalo, São João de Meriti, São Sebastião do Alto, Saquarema,Tanguá, Três Rios, Vassouras, Volta Redonda.

Nesses casos, as unidades escolares poderão oferecer atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930/2021, publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino. Caberá aos responsáveis, ou alunos maiores de idade desses municípios, a opção pelo retorno presencial ou a permanência somente no ensino remoto.

As escolas deverão realizar as adequações necessárias ao seu plano de ação em vigor, de acordo com o planejamento alternativo previamente elaborado pelo estabelecimento de ensino. Caberá às direções a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.

As unidades dos demais 46 municípios permanecerão com ensino exclusivamente remoto e funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos.

De acordo com o documento, em caso de bandeiras vermelha e roxa, as unidades escolares da rede pública estadual funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos. As aulas, nesses casos, acontecerão somente de forma remota.

Já a partir das bandeiras de risco laranja, amarela e verde, as escolas estaduais poderão desenvolver atividades pedagógicas com os estudantes que tenham interesse em frequentar aulas presenciais, mediante a capacidade física da unidade, em sistema de rodízio, respeitando as normas de distanciamento. Também deverá ser observado o seguinte percentual diário de funcionamento:


I - Ensino Fundamental:

1. De até 50% (cinquenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 75% (setenta e cinco por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.

II - Ensino Médio:

1. De até 40% (quarenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 60% (sessenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.


Rede privada

As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.

Secretaria de Estado de Educação promove encontro entre o FNDE e municípios / 24/06/2021

Evento foi aberto a todos os secretários municipais de educação

Na manhã desta quinta-feira (24/6), o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação - Seeduc promoveu um encontro com os secretários municipais de educação de todo o estado. O evento, que aconteceu na sede da Seeduc, no Santo Cristo-RJ, contou com representantes do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE e serviu para alinhar diretrizes e facilitar serviços aos municípios.

O secretário Alexandre Valle, abriu o encontro falando que assim que assumiu a Seeduc pediu a realização do evento, a fim de ouvir e ajudar os municípios, formando um elo com os órgãos, incluindo o Ministério da Educação - MEC.

"Às vezes as dificuldades são simples, mas falta apoio. Por isso, em nome do governador, Cláudio Castro, queremos ajudar todos sem distinção. Vamos juntos transformar a educação do nosso estado. Podem contar com a Secretaria de Estado de Educação”, disse Valle.

O secretário falou ainda sobre o envio de verbas às secretarias, parcerias e gestão. Além disso, o encontro proporcionou um contato direto com o FNDE, onde os participantes puderam expor suas dificuldades e dúvidas, especialmente a respeito do cadastro do Plano de Ações Articuladas - PAR.

Flávia Monteiro, vice-presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação - Undime, aproveitou a ocasião para lembrar que a pandemia de covid-19 impactou o progresso da educação pública de qualidade e que o aprofundamento dos laços é fundamental: “Mas do que nunca precisamos articular com o estado e o FNDE, assim como o acesso aos programas. Precisamos aprender e trabalhar juntos”, afirmou.

Garigham Amarante, diretor de Ações Educacionais do FNDE se colocou à disposição e afirmou estar ciente das dificuldades no cadastramento do PAR, concluído apenas por um terço dos municípios do estado. Atendendo ao pedido do secretário Alexandre Valle, o FNDE se fez presente para criar uma ligação, prestar apoio e resolver questões pertinentes.

“Estamos tirando muitas dúvidas dos secretários, auxiliando no cadastro de pedidos de obras, ônibus, creches, climatizações e demais serviços. A ideia é nos aproximar e sermos parceiros”, disse.

O subsecretário executivo da Seeduc, Eduardo Gameleiro, trouxe a mensagem de ajuda aos secretários municipais: “Temos a recomendação expressa do secretário, Alexandre Valle, de sermos um facilitador junto aos municípios, sabemos das dificuldades fiscais e documentais e estamos buscando políticas públicas de resultados”, declarou.

A coordenadora-geral do Programa Nacional de Alimentação Escolar - CGPAE, Karine Silva dos Santos, falou sobre a distribuição dos kits alimentares: “A flexibilização dos pilares da alimentação escolar não mudaram, nosso papel continua sendo ofertar alimentação de qualidade aos nossos estudantes, alimentação essa que perpassa a saúde da criança, além de garantir o acesso aos alimentos e manter a questão da agricultura familiar”, ratificou.

Alexandre Valle afirmou que a integração dos entes da federação, ou seja, da União, Estado e municípios é de suma importância: “Trouxemos Brasília até o Rio de Janeiro para que esses municípios, que muitas vezes têm dificuldades de resolver suas questões no FNDE, possam criar essa relação e avançar, destravando amarras e beneficiando os municípios do nosso estado”. Valle reforçou que as portas da Seeduc estão abertas para todos os profissionais de educação e que este foi o primeiro de muitos encontros.

Ao final do evento, a secretária de educação do município de Vassouras, Magda Sayão, contou que o pedido de reforma de uma creche local, que estava há anos sem solução, progrediu.

“Saio bastante satisfeita deste encontro com o estado e com o secretário Alexandre Valle. Tivemos a oportunidade de apresentarmos nossas dúvidas e resolver esta demanda que estava engasgada há dois anos no FNDE. Agora vamos poder atender nossas crianças em Vassouras. Estamos emocionadas”, concluiu.

O encontro foi aberto aos 92 municípios do estado e todos os 56 secretários que participaram tiveram a oportunidade de melhorar a gestão escolar de suas cidades, contribuindo assim para um ensino público de qualidade.

Secretário de Educação tem novo encontro com Sepe / 19/06/2021

O novo secretário de Educação do Estado do Rio de Janeiro, Alexandre Valle, e os subsecretários da Seeduc estiveram reunidos na tarde desta sexta-feira (18/6), com representantes do Sindicato Estadual de Profissionais de Educação do Estado do Rio de Janeiro (Sepe), na sede da Seeduc, Zona Portuária do Rio.

No encontro foram discutidas as principais reivindicações da categoria, como o retorno às aulas presenciais, auxílio tecnológico e perspectiva de valorização dos profissionais. O secretário Alexandre Valle tem priorizado o diálogo com representantes dos servidores para alinhar ações da Seeduc às pautas dos profissionais da Educação.

– Nós continuamos respeitando a questão das bandeiras municipais de risco de Covid-19 para a volta no modelo híbrido (presencial e remoto) - declarou o secretário Alexandre Valle.

Participaram da reunião, o subsecretário Executivo, Eduardo Gameleiro; a subsecretária de Gestão de Ensino, Joilza Rangel; e a subsecretária de Planejamento e Ações Estratégicas, Renata Guerra. Além dos representantes do Sepe, os coordenadores gerais Alex Trentino e Gustavo Miranda; e os diretores Luiz Guilherme Santos, Penha e Daniela Couto.


Foto: Uanderson Fernandes/Seeduc-RJ

Ensino híbrido retorna em 43 municípios na próxima segunda-feira (21/06) / 18/06/2021

Capital e 42 municípios fluminenses têm autorização para as atividades pedagógicas presenciais

Na próxima semana, de 21 a 25 de junho, as escolas estaduais de 43 municípios fluminenses terão aulas no modelo de ensino híbrido (presencial e remoto). Na capital, 259 unidades escolares têm autorização para o retorno. As demais cidades são: Niterói, São Gonçalo, Duque de Caxias, Araruama, Areal, Armação de Búzios, Arraial do Cabo, Barra Mansa, Belford Roxo, Cabo Frio, Carmo, Comendador Levy Gasparian, Conceição de Macabu, Engenheiro Paulo de Frontin, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Macaé, Magé, Mangaratiba, Maricá, Mendes, Nilópolis, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Paracambi, Paraíba do Sul, Petrópolis, Pinheiral, Quissamã, Resende, Rio Bonito, Rio das Ostras, Santa Maria Madalena, São João de Meriti, São Sebastião do Alto, Saquarema, Tanguá, Três Rios, Vassouras e Volta Redonda.

Nesses casos, as unidades escolares poderão oferecer atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930, publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino. Caberá aos responsáveis, ou alunos maiores de idade desses municípios, a opção pelo retorno presencial ou a permanência somente no ensino remoto.

As escolas deverão realizar as adequações necessárias ao seu plano de ação em vigor, de acordo com o planejamento alternativo previamente elaborado pelo estabelecimento de ensino. Caberá às direções a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.

As unidades das demais 49 cidades permanecerão com ensino exclusivamente remoto e funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos.

De acordo com o documento, em caso de bandeiras vermelha e roxa, as unidades escolares da rede pública estadual funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos. As aulas, nesses casos, acontecerão somente de forma remota.

Já a partir das bandeiras de risco laranja, amarela e verde, as escolas estaduais poderão desenvolver atividades pedagógicas com os estudantes que tenham interesse em frequentar aulas presenciais, mediante a capacidade física da unidade, em sistema de rodízio, respeitando as normas de distanciamento. Também deverá ser observado o seguinte percentual diário de funcionamento:

I - Ensino Fundamental:

1. De até 50% (cinquenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 75% (setenta e cinco por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.

II - Ensino Médio:

1. De até 40% (quarenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 60% (sessenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.


Rede privada

As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.

Levantamento da Seeduc aponta que imunização de profissionais da Educação contra a Covid-19 avança no RJ / 17/06/2021

De acordo com a pesquisa, 84% dos servidores receberam a primeira dose da vacina


O secretário de Estado de Educação, Alexandre Valle, que assumiu o cargo há apenas uma semana, solicitou um levantamento sobre o número de profissionais imunizados. A pesquisa, finalizada no dia 14 de junho, contou com a participação de 48.621 servidores, entre professores e funcionários administrativos e de apoio, lotados nas unidades escolares e Diretorias Regionais, o equivalente a 92% do total. Desses, 40.954 (84%) informaram ter recebido, pelo menos, a primeira dose.


Já entre os 13.543 funcionários terceirizados - de limpeza, merenda e portaria -, 8.414 (62,12%) foram vacinados contra a Covid-19.


- Quando cheguei à Secretaria, percebi a urgência de mapear quantos profissionais estavam imunizados para planejar o retorno presencial seguro das aulas, traçar metas e estabelecer políticas de ensino - destacou Valle.


Equipes da Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) vão continuar acompanhando o calendário de vacinação junto às autoridades de saúde municipais, para reforçar o compromisso da atual gestão com a segurança da rede.


Para autorização das aulas híbridas, a Seeduc leva em consideração o mapa de risco divulgado, sempre às sextas-feiras, pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), que indica as bandeiras de cada município, bem como os decretos restritivos municipais. No caso das bandeiras vermelha e roxa, as atividades acontecem apenas de forma remota.

Acesse a pesquisa
aqui.

Foto: Maurício Bazílio

Alexandre Valle é o novo Secretário de Educação / 15/06/2021

O secretário estadual de Educação, Alexandre Valle, tomou posse do cargo na tarde de segunda-feira (14/06) em cerimônia no Palácio Guanabara.

Além de Alexandre foram empossados sete novos secretários: Léo Vieira, na Secretaria de Trabalho e Renda; Matheus Quintal, na Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos; Vinícius Farah, na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais; Antônio Pedregal, na Secretaria de Envelhecimento Saudável; Priscilla Azevedo, na Secretaria de Vitimados; e Max Lemos, na Secretaria de Infraestrutura e Obras.

O governador do estado, Cláudio Castro, conduziu a posse dando boas-vindas a todos e afirmou que confia no trabalho de cada um.

"Vocês são as pessoas adequadas para estarem aqui, mais que parabéns, desejo boa sorte", disse.

O chefe do executivo estadual agradeceu Alexandre Valle pela disponibilidade de contribuir para a pasta da Educação: “Alexandre Valle seguirá com a missão de avançar com boas ferramentas de ensino para estudantes e professores", disse Castro.

Valle agradeceu e reforçou a valorização da equipe: "Temos pela frente uma tarefa árdua e grandiosa, mas tenho certeza que com toda nossa equipe, profissionais de alta qualidade, vamos construir a Educação que o estado merece. Educação é o princípio de tudo" afirmou.


Durante o evento, foi pedido um minuto de silêncio em homenagem a servidora Eliane Martins Dantas, coordenadora de Diversidade e Inclusão Educacional, falecida horas antes.

Nota de Pesar/Sepultamento / 15/06/2021

É com imenso pesar que a Secretaria de Estado de Educação comunica e lamenta o falecimento da professora Eliane Martins Dantas, Coordenadora de Diversidade e Inclusão Educacional, da Superintendência Pedagógica desta Secretaria, ocorrido nesta segunda-feira (14/6). A servidora deixará saudades pelo seu desempenho e companheirismo. Aos familiares e amigos, nossos sinceros sentimentos.

Sepultamento

A Seeduc informa que o velório da servidora Eliane Martins Dantas teve início às 10h, na capela 4, do Memorial do Rio, localizado em Cordovil. O sepultamento está marcado para às 15h. É obrigatório o uso de máscara.

Castro nomeia Alexandre Valle para a Secretaria de Estado de Educação / 03/06/2021

Novo secretário assume a pasta no lugar de Comte Bittencourt

O governador Cláudio Castrou nomeou, nesta quinta (03/06), Alexandre Valle para a Secretaria de Estado de Educação, que assume a pasta no lugar de Comte Bittencourt. A nomeação saiu em edição extra do Diário Oficial do Estado nesta quinta.

– Agradeço imensamente o trabalho do Comte à frente da educação. Foi um desafio enorme implementar o ensino híbrido em todo o estado durante a pandemia. Alexandre Valle seguirá com a missão de avançar com boas ferramentas de ensino para estudantes e professores – disse Castro.


Perfil do secretário

Alexandre Valle esteve na Presidência do Instituto de Pesos de Medidas do Estado do Rio de Janeiro (Ipem-RJ) entre agosto de 2019 e junho de 2020. Eleito, em 2014, para deputado federal, atuou na Câmara Federal nas áreas de educação, cultura, esporte, transportes e direitos humanos.


* Fonte: Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do RJ

Foto: Rogério Santana.

Nota de Esclarecimento sobre os descontos na folha / 08/06/2021

A Superintendência de Gestão de Pessoas informa que os descontos indevidos na folha de pagamento do mês de maio - referentes ao auxílio-alimentação e GLP - estão sendo corrigidos pelo setor pertinente da Casa Civil e que serão pagos em folha suplementar a ser depositada na mesma data que a folha mensal ordinária.

Ensino híbrido retorna em 41 municípios na próxima segunda-feira (14/06) / 14/06/2021

Capital e outros 40 municípios fluminenses têm autorização para atividades pedagógicas presenciais

Na próxima semana, de 14 a 18 de junho, as escolas estaduais de 41 municípios fluminenses terão aulas no modelo de ensino híbrido (presencial e remoto). Na capital, 259 unidades escolares têm autorização para o retorno. As demais cidades são: Niterói, São Gonçalo, Araruama, Areal, Armação de Búzios, Arraial do Cabo, Barra Mansa, Belford Roxo, Cabo Frio, Carmo, Comendador Levy Gasparian, Engenheiro Paulo de Frontin, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Macaé, Magé, Mangaratiba, Maricá, Mendes, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Paracambi, Paraíba do Sul, Petrópolis, Pinheiral, Porciúncula, Porto Real, Quissamã, Resende, Rio Bonito, Rio das Ostras, Santa Maria Madalena, São João de Meriti, Saquarema, Tanguá, Três Rios, Vassouras e Volta Redonda.

Nesses casos, as unidades escolares poderão oferecer atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930, publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino. Caberá aos responsáveis, ou alunos maiores de idade desses municípios, a opção pelo retorno presencial ou a permanência somente no ensino remoto.

As escolas deverão realizar as adequações necessárias ao seu plano de ação em vigor, de acordo com o planejamento alternativo previamente elaborado pelo estabelecimento de ensino. Caberá às direções a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.

As unidades das demais 51 cidades permanecerão com ensino exclusivamente remoto e funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos.

De acordo com o documento, em caso de bandeiras vermelha e roxa, as unidades escolares da rede pública estadual funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos. As aulas, nesses casos, acontecerão somente de forma remota.

Já a partir das bandeiras de risco laranja, amarela e verde, as escolas estaduais poderão desenvolver atividades pedagógicas com os estudantes que tenham interesse em frequentar aulas presenciais, mediante a capacidade física da unidade, em sistema de rodízio, respeitando as normas de distanciamento. Também deverá ser observado o seguinte percentual diário de funcionamento:

I - Ensino Fundamental:

1. De até 50% (cinquenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 75% (setenta e cinco por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.

II - Ensino Médio:

1. De até 40% (quarenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 60% (sessenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.


Rede privada
As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.

Governo do Estado e MPRJ assinam TAC que prevê ampliação de vagas do Degase nos próximos oito anos / 02/06/2021

Serão construídas 21 unidades utilizando conceito de socioeducação mais eficiente e humanizado


Com o objetivo de qualificar a socioeducação fluminense nos próximos oito anos, o governador Cláudio Castro, o secretário de Educação do Estado, Comte Bittencourt, e o procurador-geral de Justiça, Luciano Mattos, assinaram hoje (02/06), o projeto de ampliação e interiorização do Departamento de Ações Socioeducativas (Degase). O documento prevê que o Estado crie, dentro e fora da Capital, 15 unidades de internação, três de semiliberdade, e três Núcleos de Atendimento Integrado. A ampliação quase dobra a capacidade do sistema. Atualmente, são 1.156 vagas e 803 adolescentes cumprindo medidas.

O texto assinado hoje é um aditamento ao Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), firmado com o MP em 2006. Com um novo conceito de socioeducação, mais eficiente e humanizado, a proposta estadual prevê a construção de unidades menores - para até 45 jovens em conflito com a lei - em quase todas as regiões fluminenses.

Na assinatura, o governador agradeceu o constante contato com o Ministério Público por uma socioeducaçāo cada vez mais qualificada no estado.

- A palavra 'diálogo' está muito presente entre o Executivo e os demais Poderes, imprimindo uma política de aprimoramento contínuo ao nosso estado – afirmou Cláudio Castro.

Por conta do Termo assinado com o MP, em 2006, o Estado se comprometeu e fechou definitivamente o Educandário Santo Expedito, unidade em Bangu com instalações inadequadas para os adolescentes. Também fez parte do TAC as novas unidades de internação de Campos e Volta Redonda, inauguradas em 2013.

- O compromisso assinado em 2006 foi responsável por melhorias importantes e hoje estabelecemos novas estratégias e um projeto de Degase com uma visão voltada para a educação e preocupada com o futuro dos jovens que passam pelo sistema – falou o secretário Comte Bittencourt.

Para procurador-geral, o aditamento vai permitir ao jovem em conflito com a lei mais qualidade no seu cumprimento de medida em um ambiente mais humanizado.

- A postura do governo vai permitir uma melhoria do sistema e oferecer ao jovem mais oportunidade para que se recupere perto de sua família, que é o objetivo da socieducação e prioridade preconizada na Constituição. Não é apenas uma vitória do diálogo, mas de toda a sociedade – finalizou.


Central de Vagas

Na semana passada, por meio de uma Resolução conjunta entre a Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) e o Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) foi regulamentada a Central de Regulação de Vagas do Departamento Geral de Ações Socioeducativas do Rio de Janeiro (Degase). Os números de ocupação das 24 unidades de internação e de semiliberdade estão disponíveis aos juízes no ato de suas sentenças. A nova regulamentação abriu, ainda, a possibilidade de abertura de lista de espera ao adolescente em conflito com a lei.

O texto assinado regulamenta a decisão do Supremo Tribunal Federal que proibiu a internação de jovens no sistema no caso de superlotação e também uma resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que estabeleceu diretrizes para que os entes federativos implantem centrais de vagas no sistema socioeducativo.

Secretário de Educação faz agenda em Teresópolis / 01/06/2021

Na segunda-feira (31), o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt. esteve em compromissos no município de Teresópolis, na região Serrana do Rio de Janeiro. O titular da pasta fluminense manteve o empenho de toda semana visitar escolas da rede estadual e de dialogar com autoridades municipais.

A agenda teve início no Colégio Estadual Campos Salles. O secretário percorreu a unidade para conhecer as instalações. Posteriormente, Comte se reuniu com o prefeito Vinícius Claussem e com a secretária municipal de Educação, Satiele Santos.

Hoje (01), ainda em Teresópolis, o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, visitou os colégios estaduais Euclydes da Cunha, Edmundo Bittencourt e Higino da Silveira. Nas unidades, Comte percorreu os espaços externos e internos, além de papear com as equipes diretivas de cada escola.

- Foi um período bastante acolhedor. O secretário Comte conheceu a nossa escola e foi atencioso conosco durante toda a visita. - disse Denise Vasconcellos, diretora do C.E. Campos Salles.

Seeduc concede auxílio tecnológico a servidores / 01/06/2021

Recurso será destinado à melhoria do ensino remoto na rede


Profissionais da rede estadual de ensino, da Secretaria de Educação (Seeduc), vão ganhar um reforço financeiro para investir nas aulas remotas. Publicado no Diário Oficial desta segunda-feira (31), o decreto concede auxílio tecnológico, pago em cota única no valor de R$ 1.500,00, em folha suplementar no mês de junho. Serão beneficiados 48 mil servidores em um investimento total de mais de R$ 72 milhões.


O auxílio será destinado aos servidores da carreira do magistério lotados nas unidades escolares, nas Diretorias Regionais e na sede da Seeduc, e também aos demais funcionários que exercem os seguintes cargos e funções: diretor e diretor-adjunto de unidade escolar; secretário escolar; coordenador pedagógico; orientador educacional; assistente operacional escolar; agente de Acompanhamento de Gestão Escolar; agente de pessoal; agente de leitura; auxiliar de secretaria e professor articulador pedagógico.


- Investir em tecnologia é um dos pilares da estratégia da Seeduc em qualificar o ensino fluminense. Nossos profissionais reinventaram sua prática pedagógica durante a pandemia, e percebemos a necessidade de garantir que eles tivessem equipamentos atuais e ferramentas necessárias para um ensino remoto de qualidade. - disse o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt.

Plano Estadual de Educação para Pessoas Privadas de Liberdade e Egressas do Sistema Prisional / 31/05/2021

Leia na íntegra aqui.


OBS.: Extrato de Termo publicado no Diário Oficial do Estado do RJ, de 31/05/2021, P. 48. Acesse aqui.

Governo do Estado lança o programa Rio+Alfabetizado / 31/05/2021

Fortalecer a primeira etapa do Ensino Fundamental para qualificar a educação fluminense pelos próximos 15 anos. Esse é o objetivo do Rio+Alfabetizado, programa de formação do Governo do Estado que vai capacitar 6,4 mil professores alfabetizadores das redes municipais. A iniciativa foi lançada nesta segunda-feira, dia 31, no Palácio Guanabara, sede do Executivo fluminense.

- Estamos investindo na ponta da educação para que essas crianças cheguem mais bem preparadas no Ensino Médio. Além de capacitações como a do Rio+Alfabetizado, planejamos usar os recursos não gastos em 2020, por conta da pandemia da Covid-19, nos próximos anos. Vamos construir 30 escolas, reformar todas as 1,2 mil unidades e fortalecer o uso de tecnologia. Tudo isso para preparar os estudantes para uma vida mais digna, com mais chances no mercado de trabalho - ressaltou o governador Cláudio Castro.

O programa de atualização dos docentes contará com investimento de R$ 6 milhões. De acordo com o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, o Rio+Alfabetizado fará a diferença na jornada escolar de toda uma geração. Cada cidade, exceto a capital, poderá aderir ao projeto por meio de um convênio.

- Nós vamos investir recursos nessa formação numa articulação com os municípios que fará a diferença na qualificação do docente alfabetizador e, por consequência imediata, nossas crianças. Se avançarmos adequadamente na questão do letramento, daqui a 15 anos teremos uma geração inteira beneficiada no estado do Rio de Janeiro - explicou.

Cursos

No programa, serão oferecidos cursos de extensão e de especialização, independentes e complementares. As capacitações serão oferecidas a professores alfabetizadores que estejam em regência de turmas de 1º ano do Ensino Fundamental.

O curso de extensão terá 180 horas e 10 meses de duração, sendo dirigido aos alfabetizadores com qualquer nível de escolaridade. Já o de especialização vai ter 360 horas e será voltado a docentes que possuam nível superior completo.

A formação levará em conta a diversidade; as demandas e experiências dos educandos; a organização e os contextos educacionais de cada localidade; a realidade social; e as particularidades das diferentes regiões.

Ensino híbrido retorna em 16 municípios na próxima segunda-feira (31/05) / 28/05/2021

Na próxima semana, de 31 de maio a 02 de junho, 162 escolas estaduais de 16 municípios fluminenses terão aulas no modelo de ensino híbrido (presencial e remoto). São eles: Niterói, Araruama, Areal, Barra Mansa, Cabo Frio, Itaboraí, Macaé, Mendes, Paracambi, Paraíba do Sul, Porto Real, Quissamã, Resende, Tanguá, Três Rios e Volta Redonda.

Nesses casos, as unidades escolares poderão oferecer atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930 (clique aqui), publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino.

As escolas deverão realizar as adequações necessárias ao seu plano de ação em vigor, de acordo com o planejamento alternativo previamente elaborado pelo estabelecimento de ensino. Caberá às direções a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.

As unidades das demais 76 cidades permanecerão com ensino exclusivamente remoto e funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos.


Rede privada

As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.

Unidade do Degase na Baixada Fluminense é contemplada com bolsas no curso de cinema da Associação Brasileira de Cinematografia / 27/05/2021

Jovens, que cumprem medidas socioeducativas no CAI Baixada, recebem capacitação na área de audiovisual com grandes nomes do cinema brasileiro

Novas oportunidades para jovens que cumprem medidas socioeducativas na Baixada Fluminense. No início do mês, três adolescentes e o professor de teatro do Centro de Atendimento Intensivo de Belford Roxo (CAI Baixada) iniciaram o curso de cinema da ABC Cursos (Associação Brasileira de Cinematografia) na condição de bolsistas. A instituição oferece cursos de formação e capacitação na área de audiovisual ministrado por renomados profissionais brasileiros.

O fotógrafo Affonso Beato, que já assinou a direção de fotografia de filmes brasileiros reconhecidos mundialmente e trabalhou com nomes da cinematografia internacional como Glauber Rocha e Pedro Almodóvar é um dos professores do curso. A capacitação está sendo oferecido na modalidade on-line e conta com duas aulas semanais (terças e quintas), no período noturno.

Ao todo, serão 12 encontros e uma visita técnica presencial ao set de filmagem da ABC Cursos, que está prevista para acontecer após a conclusão dos encontros remotos. Todas as aulas estão sendo acompanhadas pelos adolescentes junto ao professor de teatro da unidade, Jefferson Rocha, que também foi contemplado como bolsista. A ideia é tornar o profissional um multiplicador do tema dentro do espaço socioeducativo.

Dos três estudantes bolsistas, dois cursam o ensino médio e um está cursando o nono ano do ensino fundamental na escola estadual que funciona dentro da própria unidade socioeducativa do Degase, o Colégio Jornalista Barbosa Lima Sobrinho. Todos participam da oficina de Teatro e Vídeo ministrada pelo professor Jefferson e do grupo de teatro "Nós do CAI", que já existe há 20 anos.

- Os jovens, que já vinham aprendendo a manusear ferramentas e equipamentos utilizados na produção audiovisual, agora estão tendo a oportunidade de se aprofundar em linguagens, recursos e técnicas cinematográficas. Está ação é mais uma ferramenta de reinserção social e oportunidades de geração de renda – ressalta o diretor-geral do Degase, Márcio Rocha.

Educação regulamenta Central de Vagas do Degase / 26/05/2021

Lista com número de ocupação em unidade de internação e semiliberdade ficará disponível para juízes no ato da sentença


Por meio de uma resolução conjunta, assinada pela Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) e o Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) foi regulamentada, nesta quarta-feira (26), a Central de Regulação de Vagas do Departamento Geral de Ações Socioeducativas do Rio de Janeiro (Degase). Os números de ocupação das 24 unidades de internação e de semiliberdade estarão disponíveis aos juízes no ato de suas sentenças. A nova regulamentação abre, ainda, a possibilidade de abertura de lista de espera ao adolescente em conflito com a lei.


O texto assinado hoje regulamenta a decisão do Supremo Tribunal Federal que proibiu a internação de jovens no sistema no caso de superlotação e também uma resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que estabeleceu diretrizes para que os entes federativos implantem centrais de vagas no sistema socioeducativo. Atualmente, o Degase possui 1.156 vagas no sistema e 803 adolescentes cumprindo medidas socioeducativas.


A resolução foi assinada pelo secretário de estado de Educação, Comte Bittencourt, e pelo desembargador Marcus Basílio, na sede do Tribunal de Justiça.


Confira a Resolução Conjunta SEEDUC/TJRJ nº 1550 aqui.

Secretário participa de audiência pública da Alerj / 26/05/2021

O secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, participou na manhã desta quarta-feira, dia 26/05, de audiência pública promovida pela Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), sob o tema "Pauta econômica/ salarial dos profissionais da Educação vinculados à Seeduc". O encontro virtual também contou com a presença do Procurador Geral do Estado, Marcus Vinícius Cardoso Barbosa; de representantes da Secretaria de Estado de Fazenda, além de parlamentares e membros sindicais.


Durante a reunião, o secretário pontuou alguns avanços possíveis à pasta diante dos desafios decorrentes da pandemia e do Regime de Recuperação Fiscal. Uma das ações foi a criação de um Portal de Transparência próprio para que o cidadão possa acessar dados sobre licitação, receitas, despesas, entre outros dados.


- É um instrumento de controle social e acompanhamento da gestão de recursos da Educação - disse.


Outra ação foi o aumento do auxílio-alimentação, que passou a ser pago por matrícula e carga horária, e não mais por CPF. Desde 2013, o montante de R$ 160 era fixo para todos os profissionais e agora passou para R$ 239,52 (16h semanais) até R$ 598,90 (40h semanais). O investimento anual da Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) no benefício será na ordem de R$ 111 milhões.


- Não se trata de recuperação salarial, mas é uma sinalização do esforço do Governo em organizar as contas públicas.

Secretário Comte Bittencourt percorre cidades do Noroeste do estado / 25/05/2021

Hoje (25), o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, se reuniu com representantes dos municípios de Laje do Muriaé e Miracema, no Noroeste Fluminense. O objetivo da agenda foi fortalecer os vínculos entre os municípios e o estado.


O primeiro compromisso aconteceu em Laje do Muriaé, onde Comte Bittencourt esteve com o prefeito Netinho e a secretária municipal de Educação, Leila Maria de Andrade.


- Estreitar os laços é uma forma de fortalecer as ações fundamentais para o processo educacional - declarou Leila.


Em Miracema, o secretário da pasta estadual se encontrou com o secretário municipal de Educação, Charles Oliveira, além do prefeito Clóvis Tostes. A cidade foi a única no Rio a ultrapassar seis pontos no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).


- É muito importante que estado e municípios se unam em prol de um regime de colaboração, como forma de conseguirmos superar as disparidades educacionais ainda existentes - disse Charles Oliveira.

Ensino híbrido retorna em 28 municípios / 26/05/2021

Nesta semana, de 24 a 28 de maio, 314 escolas estaduais de 28 municípios fluminenses terão aulas no modelo de ensino híbrido (presencial e remoto). São eles: Niterói, São Gonçalo, Araruama, Areal, Arraial do Cabo, Barra Mansa, Cabo Frio, Carmo, Conceição de Macabu, Engenheiro Paulo de Frontin, Guapimirim, Itaboraí, Macaé, Maricá, Mendes, Nova Friburgo, Paracambi, Paraíba do Sul, Petrópolis, Porto Real, Quissamã, Resende, Rio Bonito, Santa Maria Madalena, Saquarema, Tanguá, Três Rios e Volta Redonda.


Nesses casos, as unidades escolares poderão oferecer atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930 (clique aqui), publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino.


As escolas deverão realizar as adequações necessárias ao seu plano de ação em vigor, de acordo com o planejamento alternativo previamente elaborado pelo estabelecimento de ensino. Caberá às direções a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.


As unidades das demais 64 cidades permanecerão com ensino exclusivamente remoto e funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos.


Rede privada

As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.

Escolas em Cardoso Moreira recebem a visita de Comte Bittencourt / 24/05/2021

Nesta segunda-feira (24), a agenda do secretário de Educação, Comte Bittencourt, foi no município de Cardoso Moreira, no Norte do estado. No local, ele conversou com profissionais das unidades da rede estadual de ensino e se reuniu com autoridades locais.


A programação começou no Ciep 464 Admar Ferreira de Medeiros. Em seguida, seguiu para o Colégio Estadual Baltazar Carneiro. Ainda na cidade, esteve com a prefeita Geane Cordeiro e o secretário municipal de Educação, Edgard Mauzato.


- Em 30 anos de escola, é a primeira vinda de um secretário de Educação em nossa unidade. Ficamos honrados e felizes com a visita. - disse a diretora Luciele Neves, do CE Baltazar Carneiro.


Os diretores regionais do Norte Fluminense, Obede Peres (Administrativo) e Fabio Junior (Pedagógico), acompanharam a agenda.

Escola de São Gonçalo supera desafios do ensino remoto / 24/05/2021

Alunos em sala de aula aprendendo de forma on-line com professores ensinando de casa. Essa é a nova realidade do Colégio Estadual Mauá, em São Gonçalo, sinônimo de superação quando o assunto é se reinventar em tempos de pandemia. À frente da escola está o diretor Diego Moreno, que implementou o sistema híbrido de ensino, que mistura presencial e virtual, conectando novas ferramentas digitais e tecnologias já existentes na unidade.


A nova dinâmica das aulas inclui computador, internet de alta velocidade e o Datashow. De acordo com educador, o ano passado serviu de experiência para levar a escola de vez ao século XXI.


- Acabou aquilo de trabalhar apenas com caneta pilot, apagador e quadro branco. Os professores que podem estar presencialmente na escola ensinam pela internet a um grupo de alunos em sala de aula. E também temos a dinâmica de professores e alunos de casa. Isso é o método híbrido: uma organização diferenciada em tempos desafiadores- explica Diego sobre a dinâmica.


O novo normal


Foram muitos meses de aprendizado em novas tecnologias para que a professora de Português do Colégio Mauá, Gleysa Pinheiro, conseguisse ser a educadora com o conhecimento que tem hoje. Em sala de aula, ensina aos alunos do 6º ano do Ensino Fundamental sobre a narrativa de aventura usando a realidade da pandemia.


- O vilão é o Coronavírus, e nós somos os heróis enfrentando todos os obstáculos e desafios para estar aqui. Estamos aprendendo com o novo, ajudando uns aos outros. Nós, professores, reaprendemos a ensinar e o aluno também se adaptou às novas formas de aprender – afirma a docente.


A estudante Ana Beatriz, do 9° ano do Ensino Fundamental, conta que teve inúmeras dificuldades em 2020, primeiro ano da pandemia.


- O período de adaptação foi bem complicado. Às vezes, acabava não fazendo algumas tarefas. No final de 2020, caiu a ficha que este ano seria o último antes do Ensino Médio. Então, comecei a me esforçar mais – conta a aluna, elogiando, ainda, a organização da escola na volta às aulas presenciais.

SEEDUC lança Portal próprio para dar transparência aos dados de gestão / 21/05/2021

Cidadãos e órgãos de controle podem acessar o site para obter informações e serviços atualizados da pasta


A Secretaria de Estado de Educação acaba de lançar o seu próprio Portal da Transparência, com uma linguagem simples, objetiva e de fácil navegação. A plataforma é inédita e possibilita acessar informações, dos últimos seis anos, sobre orçamento, receitas, despesas, contratos, convênios, repasses de verbas às escolas e licitações, entre outros. A plataforma já está disponível no endereço: https://abre.ai/portaldatransparenciaseeduc


Antes do novo portal, estavam disponíveis ao público somente informações sobre a execução financeiro-orçamentária fornecidas no site da Secretaria de Fazenda.


- A iniciativa é inédita e foi resultado de um diálogo direto com os órgãos fiscalizadores, que definiram o caminho para que uma gestão ganhe a alcunha de transparente. Dar transparência às ações é um dever do gestor público. Estamos cumprindo um papel fundamental de prestar contas à sociedade de todas as ações que estamos desenvolvendo na Seeduc - afirma o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt.


Além do Portal da Transparência, a secretaria também lançou o painel do Seeduc em Números, com informações sobre as escolas disponíveis, metas da Educação e rendimento escolar dos alunos, entre outros dados relevantes sobre a rede. Na área, também está disponível as estatísticas de uso do Applique-se, o aplicativo de ensino remoto da Seeduc, que já tem 484 mil usuários e 41 milhões de acessos.

Novo auxílio-alimentação para servidores do Degase / 20/05/2021

Sob o guarda-chuva da Secretaria de Estado de Educação, os servidores do Degase, já no próximo pagamento, também terão reajuste no valor do auxílio-alimentação proporcional à carga horária semanal de trabalho.

Os 1.925 servidores, entre administrativos, agentes socioeducativos e corpo técnico, serão beneficiados. A maioria deles (1.539) é de profissionais de 40h e, nesse caso, o valor passará de R$ 160,00 para R$ 598,90. Ao servidor que possuir mais de um vínculo com o Departamento será pago o montante do auxílio referente ao de maior carga horária.

Ensino híbrido retorna em 16 municípios a partir de segunda-feira (17) / 18/05/2021

Nesta semana, de 17 a 21 de maio, 224 escolas estaduais de 16 municípios fluminenses terão aulas no modelo de ensino híbrido (presencial e remoto). São eles: São Gonçalo, Niterói, Areal, Barra Mansa, Itaboraí, Macaé, Mendes, Paracambi, Paraíba do Sul, Pinheiral, Porto Real, Quissamã, Resende, Rio Bonito, Três Rios e Volta Redonda.


Nesses casos, as unidades escolares poderão oferecer atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930 (clique aqui), publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino.


As escolas deverão realizar as adequações necessárias ao seu plano de ação em vigor, de acordo com o planejamento alternativo previamente elaborado pelo estabelecimento de ensino. Caberá às direções a organização das atividades presenciais, observando a sua realidade, considerando o projeto pedagógico da unidade escolar, os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.


As unidades das demais 76 cidades permanecerão com ensino exclusivamente remoto e funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos.


Rede privada

As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.

Secretário de Educação faz agenda no interior no Rio de Janeiro / 17/05/2021

Nesta segunda-feira (17), o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, esteve em escolas da rede estadual e participou de reuniões com autoridades de Rio das Flores e Itatiaia, no interior do Estado. O titular da pasta fluminense teve o compromisso de apresentar as ações da Seeduc, estreitar os laços com os municípios e conhecer a realidade de cada unidade escolar do Rio de Janeiro.


Em Rio das Flores, o secretário visitou o Ciep 298 – Manuel Duarte e o Colégio Estadual Nephtalina Carvalho Ávilla. Ainda na cidade, se reuniu com o prefeito Vicente Guedes e a com a secretária municipal de Educação, Bárbara Conceição.


Já no município de Itatiaia, Comte conheceu o Ciep 488 – Ezequiel Freire, e fechou a programação no encontro com o prefeito Imberê Moreira e com a secretária municipal de Educação, Kézia Macedo.


- Conseguimos ouvir e ser ouvidos. Então, só temos que agradecer. - declarou a diretora Carmelita Pinto Silva, do Ciep Manuel Duarte.


As diretoras regionais do Centro-Sul, Rosane de Barros (administrativa) e Mirela Miranda (pedagógica) acompanharam a agenda em Rio das Flores. Já no último compromisso, os diretores regionais da área administrativa e pedagógica do Médio Paraíba, Vitor Fonseca e Tânia Borges, respectivamente, estiveram com o secretário Comte Bittencourt.

Secretário de Educação visita escolas em Teresópolis / 14/05/2021

Nesta sexta-feira (14), o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, fechou a semana visitando escolas da rede estadual em Teresópolis, na Região Serrana.

O titular da pasta fluminense manteve o diálogo com a ponta, no intuito de prosseguir com o compromisso de conhecer a realidade de cada unidade do Estado do Rio de Janeiro e apresentar as ações em andamento e planejadas pelo órgão.

Na cidade, Comte visitou o Centro Interescolar de Agropecuária (CIA) José Francisco Lippi e os colégios estaduais Fanny Niskier, Lions Club e Presidente Bernardes.

- O Comte conheceu todas as instalações, o trabalho e a organização da nossa escola. Também conversou com a nossa equipe e passou os pilares das ações da Secretaria - disse a diretora Marlene Cupertino, do CIA José Francisco Lippi.

A visita ao município de Teresópolis foi acompanhada pelos diretores regionais das áreas Pedagógica e Administrativa da Serrana I, Daniela Carvalho de Paulo e Jelcy Corrêa, respectivamente.

Alunos da rede estadual poderão ter aulas e tirar dúvidas no Applique-se ao vivo / 13/05/2021

A partir do dia 13, professores e alunos poderão utilizar novas funções já disponíveis no aplicativo de ensino remoto. A plataforma poderá abarcar até 800 mil usuários em tempo real


Turma, videoconferência e chat para tirar dúvidas ao vivo. A partir desta quinta-feira, 13/05, quando acaba o período de revisão de conteúdos da rede estadual de ensino, professores e alunos poderão utilizar as novas funções dentro do aplicativo de aula remota, o Applique-se. Ao longo do primeiro mês de uso, a plataforma poderá abarcar até 800 mil usuários em tempo real por dia, com uma rotina escolar virtual, como se docentes e estudantes estivessem presentes em sala. Já é possível atualizar o aplicativo nas lojas virtuais dos sistemas Android e iOS (iPhone).

O App também oferecerá a função de Sistema de Tarefas, no modelo já empregado pelos professores dentro do Google Classroom, que disponibilizará uma aba para exercícios e avaliações. Vídeos gravados pelos professores, obras audiovisuais, textos e links para sites poderão ser adicionados aos conteúdos das atividades pedagógicas. A navegação no celular segue gratuita para o usuário.

O primeiro mês com as novas funções será de capacitação dos docentes e adequação da rede ao App. De acordo com o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, o “upgrade” no aplicativo faz parte da estratégia da Seeduc de qualificar a experiência do ensino remoto de professores e alunos, a partir do 2º bimestre do ano letivo.

- A atualização do aplicativo com as novas funções faz parte da estratégia do Governo do Estado de oferecer ferramentas para que os professores possam transmitir o conteúdo, e os alunos tenham uma experiência de ensino mais qualificada durante a pandemia. O mês de maio vai ser de adequação da rede – afirma.


Videoconferência

As direções das escolas irão se organizar para que as aulas remotas aconteçam como se fossem em sala: o aluno entrará em sua turma no turno que está matriculado e o professor entra no ambiente virtual no seu horário. Cada docente poderá utilizar até 2h30 de tempo de videoconferência – por turma/semana – dentro do App, podendo planejar sua estratégia pedagógica e utilizar a ferramenta de acordo.


Segundo bimestre do ano letivo começa agora

O início do ano letivo de 2021 foi dedicado à revisão dos conteúdos de 2020, primeiro ano da pandemia. A partir do dia 13 de maio, os alunos passam a aprender os temas da série em que estão matriculados e podem buscar os livros didáticos nas escolas, por meio de agendamento direto com a direção da unidade.

Além desse material, os estudantes também têm disponíveis as Orientações de Estudos (OEs), videoaulas e podcasts de todas as disciplinas dos Ensinos Fundamental e Médio e também da Educação de Jovens e Adultos (EJA) dentro do aplicativo.


Aulas híbridas

Esta semana, 207 escolas estaduais de 12 municípios fluminenses estão com aulas no ensino híbrido (presencial e remoto). São eles: São Gonçalo, Niterói, Araruama, Barra Mansa, Itaboraí, Macaé, Pinheiral, Porto Real, Quissamã, Rio Bonito, Saquarema e Volta Redonda.

As unidades escolares oferecem atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930, publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino.


Assista ao vídeo explicativo das novas funções do Applique-se e acesse o Manual do Aluno.

Encerramento do Cadastro de Transferência Informatizada / 12/05/2021

Termina às 23h59 de hoje, dia 12/05, o prazo para convocação dos inscritos no “Cadastro de Transferência Informatizada” (Lista de Espera) nas escolas que oferecem vagas nos seguintes cursos: Ensino Médio Vocacional Profissionalizante, Ensino Médio Vocacional Intercultural, Ensino Médio Articulado ao Técnico, Ensino Médio Vocacionado ao Esporte, Ensino Médio Integral Cívico-Militar, Ensino Médio Integral Cívico-Militar Vocacionado ao Esporte e Ensino Médio Integral com Ênfase em Empreendedorismo. A medida é prevista na Resolução SEEDUC nº 5889, de 29/10/2020.

Conforme o parágrafo único do Art. 26 da referida Resolução, com o encerramento do 1º bimestre letivo de 2021, os referidos cursos não terão, a partir desta quinta-feira (13/05), oferta de vagas para novos ingressantes, e todos os alunos que se encontram no citado cadastro terão suas respectivas inscrições canceladas.

Confira aqui a relação das escolas que oferecem os cursos citados.

Secretário visita escolas em Itaocara e Aperibé / 10/05/2021

Nesta segunda-feira (10), o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, deu início a sua agenda de visitas semanais às escolas da rede estadual de ensino. Foram dois dias de programação nos municípios de Itaocara e Aperibé, Região Noroeste do estado. Na oportunidade, o secretário conheceu o cenário das unidades escolares e apresentou as ações estratégicas que estão sendo desenvolvidas pela Seeduc.

Na manhã do primeiro dia, em Itaocara, o secretário esteve com os diretores do C.E. Johenir Henriques Viegas e do C.E.Laurindo Pita, Luismar Câmara Pereira e Marilda Barbosa Lessa, respectivamente. Na parte da tarde, aconteceram reuniões com a diretora do Ciep 275 – Lenine Cortes Falante, Cláudia Maria Batista de Mello, e do C.E. Jaime Queiroz de Souza, Arleidimar Ramos dos Santos. As visitas às unidades escolares foram seguidas de um encontro com o prefeito de Itaocara, Geyves Maia Vieira e com o secretário municipal de Educação, Paulo César Faria de Araújo.

Para o diretor Luismar Câmara Pereira, do C.E. Johenir Henriques Viegas, a visita promove a integração entre as equipes da sede e as escolas viabilizando a construção de ações mais executáveis de acordo com a realidade de cada comunidade.

– Foi um ótimo encontro. Há 20 anos, não recebemos a visita de um secretário. Ele pôde conversar virtualmente com os professores, conhecendo um pouco mais da realidade da nossa escola. – disse.

No segundo dia (11), ainda em Itaocara, o secretário visitou o C.E. Frei Tomás e esteve com o diretor Luis Carlos Vieira de Almeida e equipe. Em Aperibé, Comte conheceu o C.E. Lourença Guimarães, onde conversou com a equipe dirigida pelo professor Jairo Jorge da Silva. A seguir, teve um encontro com o prefeito Ronald Cássio Daibes Moreira e encerrou a agenda de visitas no Ciep 419-Benigno Bairral, com a diretora Andréia Câmara.

As visitas aos dois municípios foram acompanhadas pela diretora pedagógica, Luciana C. Vicente, coordenadores e membros de equipe da Diretoria Regional Noroeste Fluminense.

Secretário de Educação faz agenda na Região Serrana / 07/05/2021

Encerrando a semana, o secretário Comte Bittencourt esteve em Casimiro de Abreu. No município da Região Serrana fluminense, ele visitou os colégios estaduais Rio Dourado, Professor Souza, Indaiaçu e Casimiro de Abreu.

Como parte da agenda desta sexta-feira (07/05), Comte conversou com gestores e profissionais das escolas estaduais e sobre os principais pilares da pasta e visitou autoridades da cidade a fim de estreitar parcerias na área educacional.

Ensino híbrido volta em 12 cidades a partir de segunda-feira (10) / 10/05/2021

No período de 10 a 14 de maio, as escolas estaduais de 12 municípios fluminenses terão ensino híbrido (presencial e remoto). São eles: São Gonçalo, Niterói, Araruama, Barra Mansa, Itaboraí, Macaé, Pinheiral, Porto Real, Quissamã, Rio Bonito, Saquarema e Volta Redonda.

Nesses casos, as unidades escolares poderão oferecer atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930, publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino. Mais informações no site da Seeduc ( www.seeduc.rj.gov.br).

As unidades das demais 80 cidades permanecerão com ensino exclusivamente remoto e funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos.

Rede privada

As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.

Seminário apresenta ações sobre o Novo Ensino Médio / 06/05/2021

Nesta quarta-feira (05), a Seeduc promoveu o Seminário Novo Ensino Médio para apresentar as ações da pasta para implementação desse novo modelo de ensino nas escolas da rede estadual de ensino a partir do ano letivo de 2022. O evento marcou o início da ampla discussão e análise sobre as mudanças do N.E.M. e também sobre o Documento de Orientação Curricular Preliminar que vai acontecer nas unidades escolares. O encontro contou com palestra do professor Fernando Wirthmann, Coordenador Geral de Ensino Médio do MEC.

O secretário de Estado de Educação do Rio de Janeiro, Comte Bittencourt, abriu o Seminário citando o desafio colocado para 2022 e a necessidade da participação de todos para a realização de um grande debate para a construção do Novo Ensino Médio.

– Todos os comitês das escolas deverão ser ouvidos. Essa participação vai viabilizar o encontro dessas representações para um grande debate junto às regionais que possibilitará, no momento oportuno, encaminharmos a proposta final da nossa rede ao Conselho Estadual de Educação.

A subsecretária de Gestão de Ensino da Seeduc, Andrea Marinho, destacou que o trabalho da construção do Novo Ensino Médio é um projeto que vem sendo desenvolvido passo a passo, ampliando cada vez mais o espaço da discussão com professores, alunos e comunidade.

– Não é só construir um currículo interessante, é construir também uma pedagogia, que dê conta da implantação desse currículo em todas as escolas da nossa rede – afirmou.

Elizângela Lima, Superintendente Pedagógica da Seeduc, apresentou as efetivas mudanças curriculares a serem promovidas pelo Novo Ensino Médio e relembrou as ações já desenvolvidas para construção do novo modelo de ensino e as etapas previstas para os próximos meses. Destacou a importância do seminário para mostrar o que está sendo realizado no âmbito federal e, ainda, que a Seeduc está trabalhando atendendo uma legislação.

– Também é necessário que a ampla discussão nas escolas aconteça para que, de fato, a escola, professores e estudantes tenham voz nesse processo – finalizou.

O registro do encontro está disponível aqui.

Após oito anos de espera, profissionais da Educação estadual ganham reajuste no auxílio-alimentação / 05/05/2021

Novos valores são proporcionais à carga horária semanal de trabalho e caem na conta dos 70 mil funcionários da pasta já nesta sexta-feira (7)

Profissionais da Educação receberão o salário antecipado pelo Governo do Estado, nesta sexta-feira (7), com o valor do auxílio-alimentação maior e proporcional à carga horária semanal de trabalho. Desde 2013, o montante de R$ 160 é fixo para todos os profissionais e agora passará para R$ 239,52 (16h semanais) a R$ 598,90 (40h semanais). O investimento anual da Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) no benefício será na ordem de R$ 111 milhões.

Outra novidade é que o auxílio será pago por matrícula - desde que não ultrapasse o limite de 40h semanais - e não mais pelo CPF do servidor, o que aumenta os valores no caso de acúmulo de funções. De acordo com o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, o reajuste do benefício foi possível graças a uma reorganização das finanças da pasta para a valorização do quadro.

- O auxílio de R$ 160,00, estabelecido em 2013, não havia tido reajustes. Em uma reorganização das finanças da Seeduc, conseguimos gerar uma economia de R$ 110 milhões este ano para que fizéssemos frente a esses profissionais. Esse esforço fiscal teve o apoio direto do governador Claudio Castro e vem na direção de valorizar os servidores da Educação - afirma.


Veja o quadro com todos os valores:


CARGA HORÁRIA SEMANAL

16H R$ 239,52

22H R$ 329,34

25H R$ 374,25

30H R$ 449,10

40H R$ 598,80

Secretário de Educação visita colégios e prefeituras do Médio Paraíba / 04/05/2021

Nesta segunda-feira (3), o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, manteve o compromisso de visitar escolas no início de cada semana com o propósito de conhecer in loco a realidade das unidades estaduais. Além disso, o titular da pasta fluminense esteve em conversas com os representantes municipais de Piraí e Pinheiral, no Médio Paraíba do Rio de Janeiro.

No início das atividades, Comte esteve nos colégios estaduais Coronel Camisão, Affonsina Mazzillo Teixeira Campos e Otávio Teixeira Campos, em Piraí. Na localidade, também se reuniu com o prefeito Tutuca e a secretária municipal de Educação, Aline Silva.

- Foi a primeira vinda de um secretário de Educação a nossa escola. Então, por si só, já foi especial. Mas o Comte foi além. Veio preparado, com uma visão geral da unidade, nos deu reconhecimento e valorizou o trabalho dos nossos funcionários - declarou a diretora Ailma Lira, do C.E. Coronel Camisão.

Já em Pinheiral, o Ciep 291 Dom Martinho Schlude e o Colégio Estadual Célio Barbosa Anchite receberam a visita do secretário. Assim como na cidade vizinha, Comte se encontrou com o prefeito e o secretário municipal de Educação, Eduardo Barbosa e Fernando Antônio, respectivamente. Na ocasião, Comte apresentou o programa ‘Rio Mais Alfabetizado’, cujo o objetivo é capacitar os professores de alfabetização das redes municipais do estado.

- Agradeço a vinda do secretário estadual de Educação em nossa cidade. Esse espírito de colaboração aliada a notícia sobre a capacitação de professores alfabetizadores vêm ao encontro do que já vem sendo trabalhado regionalmente. Ficamos muito satisfeitos em saber que podemos contar com o secretário - declarou o prefeito.

Os diretores regionais das áreas administrativa e pedagógica do Médio Paraíba, Vitor Fonseca e Tânia Borges, respectivamente, acompanharam o secretário durante toda a agenda.

Escolas estaduais entregam mais de 2 milhões de kits de ajuda alimentar em um ano / 03/05/2021

Mesmo com as aulas suspensas por conta da pandemia, desde maio do ano passado, as escolas da rede estadual de ensino seguem disponibilizando aos alunos alimentos antes consumidos na merenda. Em um ano, foram entregues 2 milhões de kits de ajuda alimentar aos estudantes fluminenses mais vulneráveis. O investimento feito até aqui é na ordem de R$ 164 milhões. Comparado ao ano passado, a Seeduc aumentou em 10% os recursos para a merenda escolar e destinou, em 2021, R$ 59 milhões para esse fim.

Cada escola recebe verba para a compra de itens de alimentação de acordo com seu quantitativo de alunos. As unidades fazem o levantamento dos estudantes interessados em receber alimentos e realizam a entrega em dias e horários alternados.

- Em tempos desafiadores como esse pelo qual estamos passando, a escola cumpre seu papel de acolhimento do aluno. Além de assegurar parte da alimentação mensal do jovem, a entrega do kit ajuda o estudante mais vulnerável a manter seu vínculo com a escola. É um trabalho importantíssimo que diretores e suas equipes fazem todo mês pela educação fluminense – afirma o secretário de Educação, Comte Bittencourt.


Transparência na entrega

Diante do cenário atual de pandemia, os diretores têm se dedicado nessa distribuição, seguindo todos os protocolos sanitários e orientações da Secretaria de Saúde.

Por meio de aplicativo de mensagens e redes sociais, o diretor William Menezes, do Colégio Estadual Hebe Camargo, que fica no bairro Pedra de Guaratiba, na capital, divulga a lista de compras, valores, e agenda a entrega dos kits em dias e horários alternados.

– Com a suspensão das aulas presenciais, todos nós tivemos que repensar novas formas de ensinar e de apoiar nossos alunos neste momento. Além de todas as iniciativas pedagógicas, uma das ações foi a distribuição de kits de ajuda alimentar para o estudante. Desde abril de 2020, estamos trabalhando nessa entrega, atentos à qualidade dos alimentos e respeitando a periodicidade no processo da entrega.

A diretora do Centro Interescolar Estadual (CIE) Miécimo da Silva, em Campo Grande, também está sempre em contato com os alunos para informar sobre a agenda de entregas dos kits.

Ensino híbrido volta em 15 cidades a partir de segunda-feira (03) / 30/04/2021

No período de 03 a 07 de maio, as escolas estaduais de 15 municípios fluminenses terão ensino híbrido (presencial e remoto). São eles: São Gonçalo (75), Niterói (40), Araruama (09), Areal (02), Arraial do Cabo (02), Barra Mansa (16), Cabo Frio (11), Itaboraí (15), Macaé (10), Porto Real (01), Quissamã (01), Rio Bonito (07), Saquarema (07), Tanguá (02) e Volta Redonda (24).

Nesses casos, as unidades escolares poderão oferecer atividades pedagógicas presenciais, conforme prevê a Resolução nº 5.930, publicada no dia 23 de abril, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino. Mais informações no site da Seeduc (www.seeduc.rj.gov.br).

As unidades das demais 77 cidades permanecerão com ensino exclusivamente remoto e funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos.

Seeduc concede benefício a professores da rede / 29/04/2021

Nesta quinta-feira, dia 29 de abril, a Secretaria de Estado de Educação publicou mais uma listagem de professores promovidos por formação. O enquadramento, como é mais conhecido, será aplicado a mil matrículas de docentes, que solicitaram o benefício no ano passado. O impacto mensal na folha de pagamento será na ordem de R$ 464 mil.

Foram contemplados os servidores do quadro do magistério das seguintes categorias: Professor Docente I - 16h, Professor Docente I - 30h, Professor Docente I - 40h, Professor Docente II - 22h, Professor Docente II - 40h e Professor Inspetor Escolar - 25h.

Em janeiro deste ano, outros 2.431 vínculos, referentes a 2019, já haviam sido contemplados nas mesmas categorias.

Educação lança painel para acompanhar o ensino remoto da rede estadual / 29/04/2021

Ferramenta inédita dá mais transparência ao trabalho da rede e vai auxiliar educadores na elaboração de suas estratégias pedagógicas

Em quase dois meses de funcionamento, o Applique-se, aplicativo de ensino remoto da rede estadual de ensino, possui 461 mil usuários e mais de 29 milhões de acessos. Os números podem ser vistos no painel de acompanhamento do app, hospedado no site da Secretaria de Estado de Educação, que detalha estatísticas de uso de alunos e professores por região, dia e nos períodos da manhã, tarde, noite e até mesmo da madrugada. A ferramenta inédita dá mais transparência ao trabalho da rede e vai auxiliar educadores na elaboração de suas estratégias pedagógicas.

O painel de controle também tem uma área restrita para docentes e gestores de escolas com os dados ainda mais detalhados de utilização do aplicativo, de acordo com município, escola e turma.

– Hoje temos mais de 460 mil usuários no aplicativo, com alta adesão diária. A ferramenta executa com mais transparência e eficiência o acompanhamento da aprendizagem do jovem, fundamental para que possamos fortalecer o diagnóstico de correção do déficit de aprendizagem de 2020, um ano de grandes desafios para a educação brasileira - explica o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt.

Acesse o painel aqui.


Applique-se

Lançado no dia 1º de março, o aplicativo foi idealizado e desenvolvido após levantamento feito pela Seeduc, no final do ano passado, que apontou que 90% dos alunos da rede estadual possuíam celular e poderiam acompanhar aulas remotas pelo dispositivo.

A estratégia foi oferecer acesso à internet por meio de um aplicativo de navegação gratuita.

Dentro do app, o usuário pode navegar 24h, nos sete dias da semana, sem utilizar seu pacote de dados. São mais de 4 mil materiais pedagógicos, entre videoaulas, podcasts e orientações de estudo. A ferramenta também disponibiliza acesso ao Google Sala de Aula, plataforma que abarca as turmas de cada escola.

Até o final de abril, os conteúdos no aplicativo estarão focados na revisão do ano letivo de 2020, divididos por anos e séries. De maio em diante, os alunos poderão assistir aulas ao vivo dentro do Applique-se e irão aprender os conteúdos referentes à série ou ao ano de escolaridade em que o estudante está matriculado atualmente.

Secretário de Educação visita município de Cantagalo / 26/04/2021

Conhecer escolas e dialogar com autoridades da cidade foram os objetivos do titular da pasta fluminense

Nesta segunda-feira (26), o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, fez agenda em Cantagalo, na Região Serrana do Rio de Janeiro. A ocasião serviu para entender o panorama das unidades da rede estadual no município e apresentar as ações estratégicas da Seeduc para os representantes locais.

A longa jornada começou no distrito de Boa Sorte, onde o secretário visitou as instalações do Colégio Estadual João de Abreu Júnior. A diretora Nilda Dalbronio frisou a importância do diálogo com a ponta.

— Um momento sublime de troca. Ouvimos e fomos ouvidos. Demos o nosso feedback, passamos nossas reivindicações e o secretário Comte, além de conhecer as dependências da unidade, falou sobre as propostas da Seeduc - disse.

Comte também visitou as instalações dos colégios estaduais Conde de Nova Friburgo, Doutor Francisco Leite, Maria Zulmira Torres e o Ciep 277 - João Nicolao Filho. Além disso, esteve em reunião com o prefeito Joaquim Carvalho e a vice-prefeita Manuela Teixeira.

— Foi muito gratificante receber o secretário Comte Bittencourt em nosso município. Nunca houve um secretário que nos visitasse desta forma, buscando conhecer a realidade de nossas escolas e trabalhar em parceria. Considero muito importante também por conta do momento de pandemia que estamos vivendo. - relatou o prefeito Guga de Paula.

Resolução determina medidas de atendimento nas unidades da rede estadual / 23/04/2021

A Secretaria de Estado de Educação publicou, nesta sexta-feira, dia 23 de abril, a Resolução nº 5.930, que estabeleceu protocolos e orientações complementares para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino.

As medidas serão adotadas durante o período de atividades escolares presenciais, híbridas (presenciais e remotas) e remotas, observando as orientações sanitárias e as bandeiras de risco estadual para o Covid-19.

De acordo com o documento, em caso de bandeiras vermelha e roxa, as unidades escolares da rede pública estadual funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos. As aulas, nesses casos, acontecerão somente de forma remota.

Já a partir das bandeiras de risco laranja, amarela e verde, as escolas estaduais poderão desenvolver atividades pedagógicas com os estudantes que tenham interesse em frequentar aulas presenciais, mediante a capacidade física da unidade, em sistema de rodízio, respeitando as normas de distanciamento. Também deverá ser observado o seguinte percentual diário de funcionamento:

I - Ensino Fundamental:

1. De até 50% (cinquenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 75% (setenta e cinco por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.

II - Ensino Médio:

1. De até 40% (quarenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira laranja;

2. De até 60% (sessenta por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira amarela;

3. De até 100% (cem por cento) da capacidade de atendimento da unidade escolar, no caso de bandeira verde.

As bandeiras classificatórias de risco de todos os municípios serão atualizadas semanalmente, às sextas-feiras, até as 14h, pela Secretaria de Estado de Saúde, por meio do site https://www.saude.rj.gov.br/.

Rede privada

As escolas particulares, vinculadas ao sistema estadual de Educação, deverão funcionar seguindo as normativas dos municípios em que estão localizadas, em respeito à autonomia federativa dos entes municipais para fins de instituir protocolos que visem evitar a propagação da Covid-19, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. Caberá às autoridades de saúde e de Vigilância Sanitária municipais fazer o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento dos protocolos sanitários.

Para acessar a Resolução completa, clique aqui.

Aulas presenciais na rede estadual seguem suspensas até o dia 26 de abril / 20/04/2021

O Governo do Estado publicou, na edição do Diário Oficial desta terça-feira, dia 20 de abril, o decreto que estende as medidas de combate à Covid-19. De acordo com o texto, as aulas presenciais na rede estadual de ensino seguem suspensas em todo o território fluminense até o dia 26 de abril, à exceção dos municípios de Porto Real e Quissamã.


As unidades escolares permanecerão abertas, para expedição de documentos, matrículas, retirada de material didático, além do kit alimentação. As aulas seguirão remotas (on-line), pela plataforma do Google Classroom, dentro do aplicativo de navegação gratuita Applique-se.


Já as escolas vinculadas ao Sistema Estadual de Ensino do Rio de Janeiro, como grande parte das unidades particulares que oferecem Ensino Médio, podem funcionar com até 50% da capacidade da unidade, se a situação epidemiológica e o regramento municipal permitirem.


A legislação municipal sempre prevalecerá se for mais rígida do que a estadual.


O horário de funcionamento administrativo das unidades segue entre 10h e 15h. A exceção é o caso das escolas que funcionam apenas no período da noite, que estarão abertas entre 18h30 e 20h30. As Diretorias Regionais funcionarão de 10h às 16h.


Acesse o decreto aqui: https://bit.ly/2QJFPu4

Secretário de Educação faz agenda no Centro-Sul / 19/04/2021

Comte visitou escolas e manteve conversas com representantes municipais


Na segunda-feira (19), o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, deu seguimento ao compromisso de toda semana visitar unidades escolares estaduais e autoridades municipais. Dessa vez, o titular da pasta fluminense esteve nas cidades de Paty do Alferes e Engenheiro Paulo de Frontin, no intuito de apresentar as ações planejadas e em andamento para a rede Seeduc, ouvir os profissionais e propor ações integradas com os gestores locais.


No primeiro munícipio visitado, Comte conheceu os colégios estaduais Ribeiro Avelar e Edmundo Peralta Bernardes e o Ciep 278 - Joaquim Osório Duque Estrada, em Paty do Alferes. Por fim, se reuniu com o prefeito Juninho Bernardes e o secretário municipal de Educação, David de Melo.


– Foi uma visita bastante agradável e acolhedora. O secretário Comte nos deixou confortáveis para fazer nossos pedidos e receber feedbacks sobre o que tem dado certo na rede na nossa visão. É um tipo de troca extremamente positiva para todos nós – ressaltou a diretora Ana Flávia, do C.E. Ribeiro Avelar.


Já em Paulo de Frontin, foi a equipe do Colégio Estadual Sacra Família do Tinguá que recebeu o secretário. Depois, Comte participou de uma reunião com o prefeito e a equipe da Secretaria Municipal de Educação.


A diretora Thais Patricia, do C.E Sacra Família, relatou a satisfação em receber o secretário na sua unidade. Também mencionou as ações de busca ativa realizadas pela escola.


– O secretário ouviu as nossas especificidades e, ainda, pudemos falar a respeito das iniciativas do Sacra. Temos controle dos nossos alunos através de planilhas e do grupo de WhatsApp. Sabemos exatamente a situação de cada um e estamos tendo um retorno positivo – disse.


Mais compromissos no Centro-Sul


Nesta terça-feira (20), o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, continuou a sua jornada na cidade de Engenheiro Paulo de Frontin, a fim de conhecer o panorama das escolas da rede estadual. O Colégio Estadual João Kokpe, localizado no centro do município, recebeu a visita do titular da pasta fluminense.

Atual diretora da rede, Tânia Ferreira vai assumir a Secretaria Municipal de Educação. Em seu lugar entrará Lise Maria Mota, que contou um pouco sobre como foi especial o momento com o secretário Comte Bittencourt.


– O secretário estava muito solícito e aberto para o diálogo. Conheceu todas as instalações da nossa escola, conversou com os funcionários administrativos e nos apresentou os projetos em andamento e futuros da Seeduc-RJ - declarou.


A diretora regional Pedagógica do Centro-Sul, Mirela Miranda, acompanhou o secretário Comte Bittencourt em todos os compromissos pela região.

Secretários de Educação e parlamentares lançam agenda comum com temas prioritários / 16/04/2021

Secretários estaduais e municipais de educação e parlamentares lançam nesta sexta-feira, 16, a Agenda da Aprendizagem 2021-2022, que reúne os temas considerados prioritários pelos gestores da área para o biênio. O evento está marcado para iniciar às 14h30 e será transmitido pelo canal da Câmara dos Deputados no Youtube e pelo portal e-Democracia.


A agenda é uma iniciativa do Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED), da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME), da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados e da Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado. Os trabalhos também contam com o apoio de organizações da sociedade civil.


Essa é a segunda edição do documento, lançado pela primeira vez no biênio 2019-2020. A novidade é a participação das comissões de Educação da Câmara e do Senado, especialmente pela necessidade de discussão e regulamentação dos temas no Congresso Nacional.


Para o biênio 2021-2022, foram escolhidos 10 temas prioritários que serão discutidos em frentes de trabalho e grupos de estudo e pesquisa. Esses grupos reunirão representantes das secretarias estaduais e municipais, especialistas, consultores e parlamentares. O objetivo é realizar diagnósticos e encontrar soluções para os principais desafios enfrentados pela educação básica pública.


Um dos temas a serem apresentados como prioritários é o Ensino Híbrido. Ele ganhou destaque durante a pandemia, pela necessidade de ampliação da conectividade e oferecimento de novas formas de ensinar, que ultrapassem as paredes físicas da sala de aula.


Outro tema relevante, que é o da “Formação dos Profissionais da Educação”, terá suas ações coordenadas pelo secretário de estado de Educação do Rio de Janeiro, Comte Bittencourt, junto com a secretária Leila Perussolo, da educação de Roraima.


Para Comte, preparar os profissionais da educação para os desafios impostos pelas várias mudanças que o ensino vem observando é ampliar o alcance da educação para os jovens.


– Nossos educadores precisam estar, cada vez mais, preparados para enfrentar os muitos desafios que a educação promove. A formação pode levar para as redes de ensino de todo o país, professores não só mais atualizados e habilitados em suas áreas, como também mais motivados para criar novos projetos aliando o seu conhecimento e a sua experiência em sala de aula às novas tecnologias - disse.

Dias 21 e 23 de abril contarão como dias letivos / 14/04/2021

A Secretaria de Estado de Educação (Seeduc-RJ) informa a alteração do Calendário Escolar 2021. Diante dos adiantamentos de alguns feriados visando conter a propagação da Covid-19, se fez necessário à mudança no cronograma. Os dias 21 e 23 de abril, antes previstos como feriados, contarão como dias letivos.


Veja a publicação em Diário Oficial aqui.

Ministério da Educação apresenta painel de monitoramento da Educação básica no contexto da pandemia / 14/04/2021

A Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação (SEB/MEC) apresenta o “Painel de Monitoramento da Educação Básica no contexto da pandemia”, que disponibiliza informações acerca da situação da educação básica pública brasileira diante dessa nova realidade.


Trata-se de uma solução tecnológica que propõe auxiliar dirigentes municipais e secretários estaduais de educação, assim como diretores escolares, na tomada de decisões, no contexto da pandemia da Covid-19.


As informações apresentadas no Painel são oriundas de bases de dados oficiais educacionais e sanitárias, além das que foram coletadas junto às redes de ensino públicas do país.


O instrumento tem o objetivo de ser útil para comunicar, não só aos gestores, mas também à sociedade, as informações referentes aos problemas enfrentados pela educação básica no contexto dessa pandemia, que trouxe consigo grandes desafios e tem afetado, sobremaneira, a educação escolar de nossas crianças, adolescentes e jovens.


Acesse o painel aqui.

Racismo estrutural no Brasil é tema de webinário promovido pela Seeduc / 13/04/2021

Debate interativo com diversos especialistas elucidou questões raciais


Desigualdade, discriminação e representatividade, esses foram alguns dos temas debatidos, nesta terça-feira (13), no seminário on-line “Construindo Uma Educação Antirracista”, que reuniu em uma live especialistas no assunto e mais de 1 mil servidores da Seeduc. O evento disponibilizou um chat simultâneo com espectadores e marcou a estreia do programa continuado de formação da secretaria “Por uma Educação Antirracista”.


Na live, o professor Roberto Borges, do programa de Pós-Graduação em Relações Étnico-Raciais (PPRER), do Cefet-RJ falou sobre racismo institucional. Segundo ele, o preconceito se manifesta de forma sistemática nas instituições brasileiras, incluindo na educação básica.


- Qual a cor das pessoas que estão nas melhores escolas e universidades? Não são negras. Os negros que conseguem adentrar esse espaço são a exceção. Qual o nosso papel nessa realidade? - questionou.


Já Roseday Nascimento, professora que atua na Coordenadoria de Diversidade e Inclusão Educacional da Superintendência Pedagógica, pontuou a importância do papel da escola no contexto antirracista e apresentou diversos projetos da Seeduc que visam estimular esse debate.


– Toda comunidade escolar precisa fazer parte disso. A gente tem que ter uma visão ampla para fazer essa leitura e, assim, construir uma ação político-social crítica dentro da escola – ressaltou Roseday.


A forma como os negros são vistos na mídia, livros e outras representações visuais foram o foco da fala da coordenadora de Aperfeiçoamento do Servidor na Superintendência de Desenvolvimento de Pessoas da Seeduc, Fernanda Pereira. Apesar de estereótipos de vilão, Fernanda destacou heróis, como Pantera Negra, que servem de referência para jovens, crianças e adolescentes, ao colocar o negro como protagonista.


Construção coletiva


O chat simultâneo foi um diferencial na transmissão ao vivo. Os mais de 1 mil espectadores participaram ativamente e elevaram o nível do debate. Lídia Oliveira, professora da rede estadual, reforçou a importância da iniciativa da secretaria.


– É fundamental uma instituição como a Secretaria de Educação fomentar essas ações, principalmente no contexto em que vivemos. Nós temos que conscientizar os servidores e dar voz, por meio de projetos como esse, a quem precisa ser ouvido - declarou.

Aulas presenciais na rede estadual seguem suspensas até o dia 19 de abril

O Governo do Estado publicou, em edição extra do Diário Oficial de ontem, dia 12 de abril, o decreto que estende as medidas de combate à Covid-19. De acordo com o texto, as aulas presenciais na rede estadual de ensino seguem suspensas em todo o território fluminense até o dia 19 de abril.


As unidades escolares permanecerão abertas, para expedição de documentos, matrículas, retirada de material didático, além do kit alimentação. As aulas seguirão remotas (on-line), pela plataforma do Google Classroom, dentro do aplicativo de navegação gratuita Applique-se.


Já as escolas vinculadas ao Sistema Estadual de Ensino do Rio de Janeiro, como grande parte das unidades particulares que oferecem Ensino Médio, podem funcionar com até 50% da capacidade da unidade, se a situação epidemiológica e o regramento municipal permitirem.


A legislação municipal sempre prevalecerá se for mais rígida do que a estadual.


O horário de funcionamento administrativo das unidades segue entre 10h e 15h. A exceção é o caso das escolas que funcionam apenas no período da noite, que estarão abertas entre 18h30 e 20h30. As Diretorias Regionais funcionarão de 10h às 16h.


Acesse o decreto clicando aqui.

SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO VISITA NORTE FLUMINENSE / 12/04/2021

Comte conheceu unidades escolares e manteve diálogo com autoridades municipais


Nesta segunda-feira (12), o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, prosseguiu com as agendas em escolas e prefeituras. Tendo o objetivo de apresentar as estratégias da Seeduc para o novo cenário educacional, o titular da pasta visitou as cidades de Carapebus e Quissamã, no Norte Fluminense.


O compromisso teve início no Colégio Estadual Thomaz Gomes, em Carapebus. Na unidade, Comte conheceu as instalações e conversou com os profissionais. Depois, o secretário se reuniu com a prefeita Christiane Miranda e a secretária municipal de Educação, Penha Aparecida.


– Para gente, enquanto comunidade escolar, é muito significativo poder conversar olho no olho e passar nossas reivindicações em uma troca entre colegas - declarou a diretora Rosilene Freire, do Thomaz Gomes.


Posteriormente, além de visitar o Colégio Estadual Visconde de Quissamã, Comte esteve com a prefeita Fátima Pacheco e a secretária municipal de Educação, Helena Lima.


– O secretário Comte Bittencourt teve uma boa reunião conosco. Compartilhou que, toda segunda, visita as unidades, a fim de saber como está a educação no estado. É importante ser presente e participativo. Ele deu um formato primordial para a educação do estado nesse momento desafiador - disse a prefeita de Quissamã, Fátima Pacheco


Seeduc promove webinário antirracista na próxima terça (13) / 08/04/2021

A ação online é a primeira do programa continuado de formação de servidores para desconstrução e combate ao preconceito de raça na rede estadual de ensino.


Na próxima terça-feira (13), às 10h, a Seeduc transmite no Youtube (http://bit.ly/ytjeoseeducrj) o webinário “Construindo uma Educação Antirracista”. Voltado para servidores da rede estadual de ensino, o evento estreia o programa continuado de formação da secretaria ”Por uma Educação Antirracista”, que tem o objetivo de debater o tema e estimular a desconstrução do preconceito de raça para além dos muros das escolas.


— O debate que o webinário promoverá é muito relevante para a Seeduc uma vez que visa sensibilizar todos os seus servidores a fim de que estejam conscientes e engajados na proposição de ações institucionais antirracistas e que não reproduzam situações de desigualdade, discriminações, preconceitos, que resultem em práticas racistas em seus espaços de trabalho, inclusive nas unidades escolares. – ressalta a Coordenadora de Formação com Ênfase em Educação Integral da Seeduc, Vivian Barros.


Convidados


A mediação do webinário será feita pelo professor Tiago Dionísio, que é doutorando em Educação pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e assistente da Coordenação de Articulação e Implementação de Projetos Educacionais Inovadores, vinculada à Superintendência de Projetos Estratégicos - SUPPES. A ação contará com a participação dos convidados:


- Roseday Nascimento - mestra em Educação, Gestão e Difusão em Biociências pela UFRJ. Atua na Secretaria de Estado de Educação, na Coordenadoria de Diversidade e Inclusão Educacional da Superintendência Pedagógica.


- Joyce Trindade - secretária especial de Políticas para as Mulheres / SPM-Rio.


- Roberto Borges - professor titular do Departamento de Línguas Estrangeiras Aplicadas às Negociações Internacionais (LEANI) e do Programa de Pós-Graduação em Relações Étnico-Raciais (PPRER), do CEFET/RJ;


- Fernanda Pereira da Silva - doutoranda em Mídia e Cotidiano (PPGMC - UFF), mestra em Relações Étnico-raciais (PPRER-CEFET), especialista em Mídias na Educação(UFRRJ) e coordenadora de Aperfeiçoamento do Servidor na Superintendência de Desenvolvimento de Pessoas - SUPDP.


Acesse o link para inscrição: http://bit.ly/webinarioeduantirracista

Reforço escolar da rede estadual com foco no Enem fecha período de matrícula

O programa inédito de reforço escolar on-line da rede estadual de ensino, o RegresSeeduc, encerrou o período de matrícula especial com 1,7 mil inscritos. Voltado para alunos que terminaram o ciclo básico em 2020 e aqueles que estão cursando o último ano do Ensino Médio hoje, as aulas acontecerão via Google Classroom e pelo aplicativo de navegação gratuita Applique-se, da Secretaria de Estado de Educação. A primeira turma terá início no dia 12 e a segunda no dia 19 de abril.


Os alunos terão acesso a material didático em formato pdf, exercícios e simulados de provas do Enem, além de monitorias em tempo real com os professores de até sete disciplinas: Português, Matemática, Biologia, Química, Física, Geografia e História. Serão ofertados turnos de aulas em dias úteis e também aos sábados.


Inscrições


Todos os alunos que se inscreveram receberão um e-mail da Seeduc com a confirmação de matrícula e a previsão de início das aulas, que pode ser no dia 12 ou 19 de abril.

Applique-se


Os estudantes devem baixar o Applique-se, aplicativo para ensino remoto que está disponível nas lojas virtuais dos sistemas Android e iOS. Nele, o usuário navega pelo App 24h nos sete dias da semana, sem utilizar seu pacote de dados.


Veja aqui o passo a passo para baixar o app: https://www.seeduc.rj.gov.br/applique-se.

Estudante lança aplicativo para integrar professores e alunos de escola de Cantagalo / 06/04/2021

O estudante Marllon Barizão, recém-formado do Ensino Médio do Colégio Estadual Conde de Nova Friburgo, em Cantagalo, desenvolveu um aplicativo para atender e integrar alunos e professores dessa unidade escolar. A ideia inicial dele era criar uma ferramenta que estimulasse a leitura e funcionasse como uma biblioteca virtual, com espaço para postagens sugerindo livros e autores. Com o surgimento das aulas remotas, Marllon percebeu que poderia oferecer outros conteúdos que auxiliassem os alunos.


Agora, o projeto do aplicativo pedagógico cresceu e, além da sugestão de livros para leitura extraclasse, resenhas e comentários, disponibiliza um mural onde o aluno encontra informações e notícias gerais, dicas para o Enem e acesso rápido ao boletim escolar. Tem também o QUIZ, onde os professores podem dinamizar suas aulas com jogos de perguntas e respostas, um espaço para o Grêmio divulgar suas reuniões e eventos e um editor de textos para anotações. Localização e fotos internas e externas da escola também estão disponíveis.


Familiarizado bem cedo com os jogos virtuais, ele começou, aos 11 anos, a modificar os seus games, acrescentando mais carros ou participantes.


– Meu interesse aumentou e acabei descobrindo um programa que desenvolvia aplicativos para celular. Aprendi pesquisando e fazendo. Foram dois anos descobrindo novas possibilidades.


O jovem desenvolvedor, de 18 anos, conta que não esperava que o projeto fosse tão bem recebido.


– Os professores gostaram da ideia e os alunos já estão baixando e acessando. Acho que a experiência facilita a comunicação dando dicas para os alunos e informando aos pais.


O projeto foi testado com ajuda dos integrantes do Grêmio, professores e apoio da equipe diretiva da escola. Leandra Estephane Montechiari, diretora geral da unidade, considera o trabalho uma importante ferramenta de interação.


- É uma ferramenta tecnológica que contribuirá com o trabalho do professor e provocará um maior interesse dos alunos, uma vez que foi construída por um colega e contou com a participação de toda comunidade escolar.


Esse ano, Marllon começa o seu trabalho como Jovem Aprendiz em uma indústria local.


Criar novos aplicativos também continua nos seus planos.


– Já tenho uma nova ideia para jogos, mas, por enquanto, é segredo –, brinca.



Decreto suspende aulas presenciais na rede estadual entre os dias 05 e 12 de abril / 03/04/2021

Entre os dias 05 e 12 de abril, estão suspensas as aulas presenciais em toda a rede estadual de ensino. As unidades escolares permanecerão abertas, para expedição de documentos, matrículas, retirada de material didático, além do kit alimentação. As aulas seguirão remotas (on-line), pela plataforma do Google Classroom, dentro do aplicativo de navegação gratuita Applique-se.


As normas estão no decreto 47.556, publicado no Diário Oficial do último sábado (03). De acordo com parágrafo único do documento, as escolas vinculadas ao Sistema Estadual de Ensino do Rio de Janeiro, como grande parte das unidades particulares que oferecem Ensino Médio, podem funcionar com até 50% da capacidade da unidade, se a situação epidemiológica e o regramento municipal permitirem.


A legislação municipal sempre prevalecerá se for mais rígida do que a estadual.


Comunicado Interno


Para detalhar o funcionamento das escolas da rede estadual, a Seeduc enviou documento às direções especificando que o horário de funcionamento administrativo das unidades será entre 10h e 15h. A exceção é o caso das escolas que funcionam apenas no período da noite, que estarão abertas entre 18h30 e 20h30. As Diretorias Regionais funcionarão de 10h às 16h.

Alunos do 3° ano poderão se matricular em reforço escolar com foco no Enem / 31/03/2021

Do dia 01 a 06 de abril, os alunos que estão na 3ª série do Ensino Médio que tiverem interesse em participar do Enem deste ano poderão se inscrever no reforço escolar online da rede estadual de ensino: o RegresSeeduc. A matrícula especial segue aberta aos estudantes que terminaram o ciclo básico em 2020. As aulas começam no dia 12 de abril, via Google Classroom e pelo aplicativo de navegação gratuita Applique-se, oferecido pela Secretaria de Estado de Educação.


Os alunos terão acesso a material didático em formato pdf, exercícios e simulados de provas do Enem, além de monitorias em tempo real com os professores de até sete disciplinas: Português, Matemática, Biologia, Química, Física, Geografia e História. Serão ofertados turnos de aulas em dias úteis e também aos sábados.


No caso dos alunos que estão cursando o Ensino Médio, não será permitida a inscrição no turno que estejam cursando sua matriz curricular regular.


A matrícula para o RegresSeeduc deve ser feita pelo site www.matriculafacil.rj.gov.br.

Inscrições abertas para contratos temporários / 26/03/2021

Oportunidades são para os cargos de Professor Docente II em unidades prisionais e socioeducativas e de Professor Docente I na rede estadual de ensino


Estão abertas as inscrições, de forma on-line, para a contratação temporária de professores. Neste momento, os contratos visam suprir as carências de Professor Docente II na Diretoria Regional Pedagógica de Unidades Escolares Prisionais e Socioeducativas – Diesp, e de Professor Docente I na rede pública estadual de ensino. O cadastro deve ser feito no site https://abre.ai/candidatodocenteficha.


O edital que regulamenta o processo seletivo para a contratação temporária de professores foi publicado nesta sexta-feira, dia 26 de março. O Decreto de autorização da Seeduc para esse procedimento foi publicado no Diário Oficial do último dia 24.


Para ter acesso ao edital e mais informações, acesse: seeduc.rj.gov.br/professor/contratação-temporária



Decreto determina recesso entre os dias 26/03 e 04/04 / 19/03/2021 /

O Governo do Estado do Rio de Janeiro divulgou as novas medidas restritivas para conter a propagação da Covid-19. Em decreto publicado na edição extra do Diário Oficial desta quarta-feira (24/03), foram instituídos feriados entre os dias 26 de março e 4 de abril. Na área da Educação, estão suspensas as aulas presenciais. Não haverá aulas remotas, pelo Google Classroom, nesse período.


De acordo com o decreto, também está proibida a permanência nas praias de todo o estado, inclusive, para banho de mar. Bares, restaurantes e lanchonetes funcionem com até 50% da capacidade de lotação, sendo o consumo de bebidas alcóolicas autorizado apenas para clientes sentados. Os estabelecimentos podem permanecer abertos até as 23h, com entrada permitida até as 21h. Atividades em casas de shows, boates e eventos com a participação de público também estão suspensas. Podem ser realizadas atividades esportivas individuais ao ar livre e também de alto rendimento, sem a presença de público.


Igrejas e templos religiosos poderão continuar realizando celebrações, com adoção de medidas de distanciamento social. Feiras livres e lojas de conveniência podem funcionar com regras específicas determinadas pelo decreto. Os shopping centers e centros comerciais também estão autorizados a funcionar entre 12h e 20h, com limite de 40% da capacidade. Além disso, as lojas de rua, incluindo galerias, ficarão abertas das 8h às 17h. O decreto também autoriza o funcionamento de salões de beleza e de academias com limitação de 50% da capacidade.


Serviço público e atividades essenciais


Durante os feriados, funcionários do Estado deverão adotar o trabalho remoto. Os feriados não alteram a rotina de unidades de saúde, segurança pública, assistência social e serviço funerário, além de outras atividades definidas como essenciais. As regras e proibições de funcionamento neste período são de responsabilidade dos governos estadual e municipal, prevalecendo aquelas com medidas mais restritivas.


Transporte


A oferta de transporte público será mantida com a grade regular de horários, ficando proibido o fretamento de ônibus intermunicipal e interestadual. Os municípios poderão promover barreiras sanitárias nas rodovias estaduais. O Detro e a Polícia Militar irão fiscalizar o uso de máscara e a disponibilização de álcool em gel nas estações de trem, metrô e demais ramais de transporte.


Calendário de vacinação


O decreto também determinou a divulgação de um calendário estadual único de vacinação.



Professores e alunos falam das vantagens em usar o Applique-se / 19/03/2021 /

Para garantir aos estudantes fluminenses o acesso aos conteúdos pedagógicos elaborados para o ensino nos modelos híbrido e remoto, a rede estadual de ensino criou mais um recurso para facilitar a conexão com as plataformas digitais, o Applique-se. O aplicativo permite que os alunos naveguem conferindo seu plano de aulas, realizando o reforço escolar e as atividades escolares, assistindo vídeos e acessando o Google Classroom, tudo sem gastar seu pacote de dados.


Em Itatiaia, a equipe diretiva do Ciep 488 Ezequiel Freire resolveu facilitar ainda mais o acesso dos alunos criando um tutorial, o “Plantão Applique-se”.


A escola, que mantém seus cerca de 800 alunos conectados por grupos no whatsapp, designou um orientador para cada série. Assim, todas as explicações são repassadas rapidamente para os estudantes.


Para Ana Carolina Roldão, da 2ª série do Ensino Médio, o estudo remoto está muito melhor esse ano. A estudante gostou da novidade.


– Agora tem vídeo aula, que é melhor para tirar dúvidas. Eu não deixo nada acumular, sou organizada e, com o aplicativo que não gasta os dados, ninguém tem desculpa para não entrar, não é verdade? – brinca.


O colega Gabriel Paulino Pinto Ferreira, da 2ª série do Ensino Médio, concorda com ela.


– Esse ano está mais tranquilo. Em 2020, tivemos momentos difíceis, com tudo novo para todo mundo. Tivemos que aprender a lidar, relembra. Agora, eu me organizo dentro do horário normal das aulas presenciais, faço revisão da matéria do ano passado, ouço os podcasts e aguardo as aulas que estão programadas para aquele dia. Todo o conteúdo está mais bem distribuído, explica.


Gabriel também destaca a ajuda dos colegas e professores dentro do “Plantão Applique-se”.


– Os alunos que sabem mais ajudam os que estão com dúvidas. E o tutorial criado pelo professor Fabrício também ajudou muito, destaca.


O professor Fabrício José Peres de Oliveira, de Biologia, é um dos engajados em manter os alunos conectados e em atividade. Mesmo sem muita intimidade com o mundo digital, mas com experiência de ensino hibrido na universidade, ele colocou “a mão na massa” e criou um tutorial para facilitar a vida dos alunos.


– Acho que ficou bem funcional. Hoje, precisamos nos comunicar à distância com a eficiência com que fazíamos presencialmente. É uma nova forma de aprendizagem e eles estão se adaptando. Ano passado foi muito desgastante, mas fomos bem sucedidos. Neste, estamos trabalhando com mais facilidade, inclusive com o suporte do Applique-se que já tem um conteúdo bem estruturado.


Para saber mais ou tirar dúvidas sobre o “Applique-se” entre no link: https://www.seeduc.rj.gov.br/applique-se



Alunos que terminaram o Ensino Médio na rede estadual em 2020 poderão se matricular em reforço escolar online com foco no Enem deste ano / 19/03/2021 /

De 23 a 28 de março, os alunos que terminaram o Ensino Médio em 2020 que tiverem interesse em participar do Enem deste ano poderão se inscrever no reforço escolar online da rede estadual de ensino: o RegresSeeduc. Com a matrícula especial, os estudantes poderão ter acesso, via Google Sala de Aula e pelo aplicativo de navegação gratuita Applique-se, oferecido pela Secretaria de Estado de Educação, aos conteúdos de até sete disciplinas: Português, Matemática, Biologia, Química, Física, Geografia e História. Serão ofertados turnos de aulas com foco no Enem em dias úteis e também aos sábados.


As aulas começam no dia 12 de abril. Dentro da plataforma do Google Sala de Aula, os alunos terão monitorias em tempo real com os professores de cada matéria, material didático em formato pdf, além de exercícios e simulados de provas do Enem.


- Após um ano de pandemia e suspensão das aulas presenciais, muitos dos estudantes que terminaram a 3ª série do Ensino Médio, em 2020, não se sentiram aptos para realizar a prova do Enem em janeiro. Queremos dar a esses jovens a oportunidade de reforçar as disciplinas que sintam mais necessidade, dando condições para que façam o vestibular e sigam para o Ensino Superior – explica o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt.


Os alunos que estão atualmente cursando a 3ª série do Ensino Médio também poderão se matricular no reforço escolar entre os dias 01 e 06 de abril. No caso desses estudantes, não será permitida a inscrição no turno que estejam cursando sua matriz curricular regular.


A matrícula para o RegresSeeduc deve ser feita pelo site www.matriculafacil.rj.gov.br.



Comte visita três municípios da Região Médio Paraíba / 08/03/2021 /

Em Rio Claro, Porto Real e Quatis, Comte Bittencourt se reuniu com profissionais das escolas e autoridades locais


Na última segunda-feira (08), o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, deu sequência às visitas a escolas no interior do estado, acompanhado pelos diretores regionais Tânia Bastos, da área Pedagógica, e Vitor Ricardo Fonseca, da área Administrativa. Os encontros com profissionais das unidades escolares e representantes municipais aconteceram em Rio Claro, Porto Real e Quatis, no Médio Paraíba.


- É o primeiro secretário que vem a Rio Claro ouvir as demandas e propor parceria para unir esforços. Apresentamos a ele um desejo nosso de conseguir trazer de volta o curso de formação de professores na região, e o pedido ficou de ser analisado para 2022. Ele é um secretário muito próximo tanto dos municípios quanto dos professores. Ficamos muito felizes! – disse a secretária municipal de Educação de Rio Claro, Ana Paula Silva, que participou da agenda com o vice-prefeito, Babton Biondi.


Em Porto Real, a visita aconteceu no Colégio Estadual República Italiana, no Centro. Na Prefeitura, Comte esteve com o prefeito Alexandre Augustus Serfiotis e a secretária municipal de Educação, Maria Madalena Ferreira de Souza.


Para a secretária municipal de Educação de Quatis, Ivone Barbosa Bento, a aproximação do estado com os municípios é primordial para avançar nas ações educacionais.


- Foi uma grande alegria e honra recebermos o secretário Comte em nossa cidade. Considero uma ação extremamente importante para nós do interior que sempre ficamos esquecidos. Ressalto, ainda, que é muito bom termos um secretário que compreende e é sensível às demandas da Educação e que visita as unidades escolares para ouvir os diretores, secretários municipais. Ele é muito bem vindo a Quatis e lhe somos gratos pelo apoio e parceria – concluiu Ivone Bento, que esteve presente ao encontro ao lado do prefeito Aluísio d'Elias.



Dia Internacional da Mulher / 08/03/2021 /

Professoras: a força feminina na educação dos nossos jovens


Neste mês de março, a Seeduc está homenageando as educadoras fluminenses. E elas não são poucas. Na rede estadual de ensino, por exemplo, elas dominam com 68% de sua presença. São 31.214 professoras contribuindo diariamente para a educação do Estado. É por isso que, durante o período de comemorações, conversamos com três professoras da rede: Elza, Olívia e Thais, que falaram sobre as suas trajetórias no magistério, como venceram desafios e como a paixão por ensinar fez diferença em suas vidas.


Elza Maria Gomes é professora de Biologia e mestranda em Tecnologia Educacional. Nascida em Niterói e criada em São Gonçalo, sempre contou com a orientação e apoio materno na sua carreira.


- Minha mãe foi uma mulher inspiradora. Sozinha, criou cinco filhos e dizia que só a educação poderia mudar nossa história – afirma. Hoje, a professora leva essa herança para os seus alunos, mostrar que mudanças são possíveis e que eles são capazes de conquistar novos espaços.


Criativa, faz os alunos entenderem os conteúdos participando da construção dos elementos estudados com diferentes materiais e, como trabalhou como pesquisadora, considera uma experiência importante apresentar aos alunos os espaços de pesquisa das nossas universidades. Lembra que fica feliz e orgulhosa quando encontra um aluno que diz:


- Fiz Química só por sua causa - conta.


Nascida e criada na Saúde, região do Porto do Rio de Janeiro, Olivia Maria Rodrigues Galvão, a “baiana da Mangueira”, como se intitula em alusão a sua participação nos desfiles da escola verde e rosa, tem a solidariedade e o engajamento em projetos sociais como metas dentro da educação.

Há três décadas no ensino público, a professora e mestre em Sociologia acredita que uma conversa franca e bem direcionada leva os estudantes a refletirem e encontrarem suas próprias respostas e caminhos para o crescimento pessoal. Da sua experiência na construção de projetos sociais também colocou em prática a noção de solidariedade que herdou da família de trabalhadores do porto.

- O aluno, para mim, é uma possibilidade de mudança. Eu talvez não veja a mudança, mas tenho que fazer alguma coisa - afirma.


Há cinco anos no magistério, a doutoranda em Química nascida em Nova Iguaçu, Thaís Petizero Dionizio, acredita na importância do professor na vida do aluno. Estimulada pela mãe, uma professora de Física que sempre pregou a necessidade do estudo e da independência da mulher, Thaís se apaixonou cedo pelos estudos e pela docência. Adolescente, já dava aulas de reforço escolar em casa para os coleguinhas. Daí, não parou mais. Graduou-se em Química, fez duas especializações, mestrado e agora finaliza o doutorado. Conta que foca na criação de metodologias para motivar e facilitar o aprendizado dos alunos, sempre com projetos inovadores.


Sobre a representatividade das mulheres na Ciência, acredita que a realidade está mudando. Segundo ela, hoje, há muitos programas de incentivo para meninas e adolescentes, como o “Meninas na Ciência”, para despertar as jovens mostrando que elas são competentes e podem chegar onde quiserem.


- Basta ter um incentivo, um bom encaminhamento que elas conseguem. O que eu posso fazer para incentivar as alunas nesse sentido, eu faço - acrescenta.



Secretário de Educação tem agenda em Tanguá e Silva Jardim / 04/03/2021 /

Comte visitou escolas e dialogou com autoridades municipais


Dando sequência aos encontros com profissionais das unidades escolares estaduais e representantes municipais, o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, esteve, nesta quinta-feira (4), nas cidades de Tanguá e Silva Jardim, vinculadas às Diretorias Regionais Metropolitana II e Serrana II, respectivamente.


A primeira agenda do secretário foi conhecer as instalações do Colégio Estadual Antonio Francisco Leal e do Ciep 252 João Baptista Caffaro, no município de Tanguá. No Ciep, Comte assistiu com os alunos representantes de turma a uma aula inaugural do Applique-se. O diretor da unidade, Gelson Gomes, agradeceu a visita.


- Essa é a oportunidade de aproximação da Seeduc com a escola e a liberdade de a gente poder conversar diretamente com o secretário - declarou.


Na sequência, Comte se reuniu com o vice-prefeito André Paixão e o secretário municipal de Educação, Luciano Lúcio. O momento serviu para fortalecer os laços do estado com o município.


- Já temos uma relação boa com as unidades escolares do estado. O Comte é alguém extremamente habilidoso e conhecedor da educação. É fundamental estreitar os laços para fazer a leitura ideal dos acontecimentos - salientou o secretário municipal de Tanguá, Luciano Lúcio.


Em Silva Jardim, o secretário conheceu os colégios estaduais São Sebastião e Sérvulo Mello. De acordo com as direções, foi a primeira vez que um secretário de Estado de Educação visitou as duas unidades. A diretora Alcione Castro, do C.E. São Sebastião, ficou orgulhosa pela chance de receber o titular da pasta fluminense em seu município.


- Para o Colégio Estadual São Sebastião, é uma honra muito grande receber o secretário. A nossa escola se sente muito bem, sente um aconchego, sente que tem alguém que se preocupa conosco - relatou.


Na prefeitura da cidade, Comte se reuniu com o prefeito Fabrício de Napinho e a secretária municipal de Educação, Zilmara Brandão. O alinhamento estratégico para retorno seguro das atividades presenciais no município foi a principal pauta do encontro.


- Silva Jardim é uma cidade bastante acolhedora. Receber o secretário estadual de Educação em nossa cidade é um privilégio. A soma de forças fará a diferença para todos - ressaltou o prefeito.


Secretaria de Educação lança aplicativo de ensino remoto / 01/03/2021 /

No Applique-se, professores e alunos poderão acessar materiais didáticos e aulas em vídeo e áudio navegando de forma totalmente gratuita


Nesta segunda-feira, 1º de março, primeiro dia de aula da rede estadual, a Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) lança o Applique-se, aplicativo para ensino remoto que está disponível para baixar nas lojas virtuais dos sistemas Android e iOS. Nele, professores e alunos terão acesso a ferramentas de aprendizagem, como materiais didáticos e exercícios em arquivo de PDF, aulas em áudio e vídeo, além de acesso ao Google Classroom, plataforma que abarca as turmas de cada escola. O usuário poderá navegar pelo software 24h nos sete dias da semana, sem utilizar seu pacote de dados.


Até abril deste ano, os conteúdos no aplicativo estarão focados na revisão do ano letivo de 2020, divididos por anos e séries do Ensino Regular – do 6º ano do Fundamental à 3ª série do Ensino Médio - e fases e módulos da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Isso significa que o aluno que hoje está na 2ª série do Ensino Médio, por exemplo, irá clicar no botão “1ª série”, que cursava no ano passado, e acessar o material.


A partir de maio, após avaliação de todos os alunos da rede estadual, o Applique-se também terá os materiais referentes à série ou ao ano de escolaridade em que o aluno está matriculado.


Todo o conteúdo disponível no novo App foi feito por professores e equipes pedagógicas e de tecnologia da própria secretaria.


- O lançamento do Applique-se faz parte do planejamento estratégico da Seeduc de trazer a educação fluminense para o século XXI. O aplicativo veio por conta da pandemia, mas ficará de legado para os alunos como uma ferramenta importante de aprendizado, em uma interface que dialoga com os jovens, hoje tão acostumados com a tecnologia – afirma o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt.


A gratuidade da navegação acontece após adesão de todas as principais operadoras de celular ao serviço. Somente na hora de realizar o download ou se logar, o usuário utilizará seu pacote de dados, se não estiver em ambiente com wi-fi.


O Applique-se está disponível na Play Store para Android (versão 5.1 ou superior) e na App Store para iOS (versão 10.0 ou superior).


Em anexo o passo a passo para baixar e navegar no aplicativo.


Veja aqui o passo a passo: www.seeduc.rj.gov.br/applique-se


Secretaria de Estado de Educação lança novo site / 01/03/2021

Com design interativo, moderno e responsivo, navegação será facilitada


A partir desta segunda-feira (01/03), o cidadão terá um site da Secretaria de Estado de Educação mais intuitivo, claro e funcional. No endereço www.seeduc.rj.gov.br, todas as informações de utilidade pública da pasta estão divididas em quatro seções: Aluno, Professor, Servidor e Cidadão, cada uma com conteúdos específicos de acesso mais fácil.


Na página inicial do site, o usuário poderá acessar o Matrícula Fácil; a Ouvidoria Seeduc; o Portal de Transparência; o Mapa de Risco de transmissão de Covid-19, da Secretaria de Estado de Saúde, além das redes sociais da secretaria.


Alunos e servidores também terão todas as orientações sobre como baixar o Applique-se, que vai abarcar todo o conteúdo do ensino remoto, como o material pedagógico, exercícios, videoaulas, podcasts com aulas dos professores, além da plataforma do Google Classroom.

Aulas na rede estadual começam nesta segunda-feira (1° de março) / 27/02/2021 /

O retorno das atividades será no modelo híbrido ou somente remoto dependendo das restrições de cada município


As aulas na rede estadual da Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) começam nesta segunda-feira, 01 de março, de uma forma diferente. Devido à pandemia e aos protocolos estabelecidos para garantir a segurança de alunos e funcionários, serão adotados os modelos híbrido (remoto e presencial, com turmas em sala de aula em dias alternados) ou somente remoto, pelo aplicativo ‘Applique-se’.


A situação de cada município vai depender das bandeiras de classificação de risco da Secretaria de Estado de Saúde, bem como das recomendações do Comitê Científico e das autoridades de saúde municipais.


Para os dois próximos meses, a Seeduc planejou uma ação do chamado Continuum Curricular, trabalhando no mês de março com as competências relativas ao 1º e ao 2º bimestres de 2020 e, no mês de abril, as do 3º e do 4º bimestres de 2020, com materiais integrados (Orientações de Estudos, videoaulas e podcasts). A partir de maio, os conteúdos passarão a abordar os temas referentes à série ou ao ano de escolaridade em que o aluno está matriculado atualmente.


Nos municípios aptos a oferecer aulas presenciais, a Seeduc vai priorizar os 70 mil alunos em situação de maior vulnerabilidade social - cerca de 10% da rede estadual de ensino. Por não possuírem dispositivo eletrônico que dê a eles condições de acompanharem as aulas remotas, os estudantes poderão ir à escola em sistema de revezamento de dias e turmas.


Pais e responsáveis também poderão optar pelo ensino exclusivamente remoto, caso desejem.


Protocolo sanitário


Como forma de assegurar o distanciamento social, as escolas localizadas na Região Metropolitana deverão ter atividades de ensino presencial em horário único, preferencialmente, das 10h às 15h, fora dos horários de pico do transporte público.


Os colégios estão com seus espaços adequados para garantir o distanciamento social e adquiriram Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), como luvas e face shield para os profissionais, além de máscaras para servidores e estudantes. As escolas também contam com dispensers para álcool em gel 70% e tapetes sanitizantes para utilização nas áreas comuns. Todas as unidades escolares, mesmo aquelas localizadas em municípios sem aulas presenciais, permane